XXIV BrooklinFest – O evento multicultural de rua com programação gratuita acontecerá no próximo final de semana

A festa de rua terá apresentações de danças, atividades para as crianças, corais, esportes, músicas, feira de livros, lançamento de cd, etc. Toda a programação cultural é gratuita. Na parte musical, terá a Orquestra Camerata DarcosBanda SilibrinaRoto Roots, entre outros.

BrooklinFest é um evento multicultural anual que acontece no fim de semana 20 e 21 de outubro com programação cultural gratuita e oferece a oportunidade de prestigiar vários estilos musicais ao vivo, como jazz brasileiro, canções clássicas e corais. Dentre as apresentações estarão a Orquestra Camerata DarcosBanda SilibrinaCoralUSP – Grupo Azul, Vitor da Trindade, música com a ACCA – Associação Cívica ColôniaCoral Sol Maior, cantora alemã Eva Jagun, entre outros. Serão dois dias de diversão em família, pois também terá atividades para as crianças, rodas de conversas, feiras de livros, esportes, danças, exposições, entre outros.

O festival Brooklinfest está em sua XXIV edição, a festa de rua anual é realizada e promovida pela AEMB – Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin. Desta vez traz como tema “Komm und tanz mit uns (Venha e dance conosco) – Tempo de Histórias”.

Além dos restaurantes, para se acomodar, o público tem ainda à disposição mesas e cadeiras que ficam em duas tendas na Bernardinho de Campos, somado às cadeiras na frente dos restaurantes. Quem fornece estes espaços, chamados de “Praças de Alimentação” é a própria AEMB com intuito de gerar conforto para as pessoas.

A programação cultural é gratuita e voltada para todas as idades, terá dança do oriente, europeia, africana e brasileira, como o forró, cortejos, fanfarras e danças folclóricas alemãs e performances de Guiné-Conacri para as crianças e grupos de danças folclóricas alemãs, como EdelweissHallo Welt, Tirol, Tanzfreunde, Colégio Benjamin Constant, Sonnenblume, etc.

Outro destaque é para o estacionamento do edifício Next Office, o qual abrigará uma feira de livros e vários artistas serão homenageados, como o músico Antônio Nóbrega, conhecido pelo personagem Tonheta, espécie de palhaço e andarilho. Além da professora e maestrina Renata Sbrighi da Orquestra Sanfônica de São Paulo e a professora Dra. Priscila Perazzo do Laboratório Hipermídias de Comunicações Culturais da Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Conheça algumas atrações do Evento:

Paulo Paschoal, maestro da Orquestra Camerata Darcos, mais uma vez estará na festa de rua que está em 24ª edição. “Levaremos um repertório mais romântico, com trechos de óperas, valsa das flores e valsa Danúbio Azul para que as pessoas voltem ao passado e possam dançar. Também terá Lá Traviata de Giuseppe Verdi e O Mio Babbino Caro de Giacomo Puccini, além de uma homenagem especial ao Beatles”, comenta Paschoal.

Quem curte jazz brasileiro deve assistir a performance da Banda Silibrina que apresentará canções instrumentais, as quais estão sendo definidas. O grupo tem influências de jazz, pop e de ritmos da cultura popular, como frevo, maracatu e baião, sendo composto por Gabriel Nóbrega (assina as composições e arranjos do septeto), Ricardinho Paraíso (baixo), Jabes Felipe (bateria), Matheus Prado (percussão), Wagner Barbosa (saxofone), Reynaldo Izeppi (trompete) e Gileno Foinquinos (guitarra).

A Universidade de São Paulo também marcará presença na festa através do CORALUSP – Grupo Azul, o qual é uma das equipes coralistas mais antigas e atuantes da USP, sendo criada em 1997 por André Juarez, atual regente que propôs para o ano de 2018 o projeto “Retrospectiva 20 anos: Azul canta Beatles”, buscando apresentar uma seleção de clássicos do grupo inglês, arranjados para coro misto a quatro vozes, com acompanhamento instrumental de piano, baixo e bateria. No repertório terá:  A Hard Day’s NightShe Loves You e Yesterday de Lennon e McCartney.

O público poderá apreciar com exclusividade a atração internacional, Eva Jagun, cantora alemã que estará lançando no Brasil seu CD Camburi. Verá ainda a performance da Banda Roto Roots que apresentará um repertório instrumental dançante composto por clássicos da música brasileira rearranjados em ritmos jamaicanos e afro-caribenhos. Dentre as canções, estão O Corta Jaca de Chiquinha Gonzaga, Norte da Saudade de Gilberto Gil, Maracangalha de Dorival Caymmi, Diplomata de Pixinguinha e Assanhado de Jacob do Bandolim.

XXIV BrooklinFest apresenta como tema: Komm und tanz mit uns (Venha e dance conosco) – tempo de histórias

Festival terá atração Internacional de Berlim Alemanha, a cantora Eva Jagun, lançando o CD Camburi, homenagem ao multiartista Antônio Nóbrega, feiras de livros de editoras importantes com rodas de conversa, atividades esportivas, cortejos, músicas dos The Beatles, Banda Silibrina, Camerata Darcos e narrativa do Colégio Meninópolis

Nesta 24ª edição, justamente pelo tema instigar e valorizar a dança e o movimento, muitos grupos iniciarão suas apresentações em cima dos palcos, e depois irão participar em outros espaços e encorajarão o público a participar dos movimentos. Dentre as apresentações já estão confirmadas a dança do oriente, europeia, africana e brasileira, como o forró, além dos cortejos, fanfarras, danças folclóricas alemãs, dança circular e atividades esportivas.

“As ruas do BrooklinFest proporcionarão uma análise imersiva e interativa da cultura. Esperamos que as pessoas venham para ver e experimentar o tipo de dança que já amam, mas também para vivenciar outras formas de dançar”, comenta Pietro Iaconelli, Presidente da AEMB.

Outro destaque é para o estacionamento do edifício Next Office, o qual abrigará uma feira de livros. A ideia é trazer algumas editoras focadas em obras acadêmicas e alguns autores e, assim, promover um bate-papo de maneira direta com os visitantes, sobre psicanálise, arte, economia, sustentabilidade, com alinhamento sobre o tema: “Fazendo a Cidade”. Também será possível ver algumas lojas na Galeria Brooklin que se transformarão em salas de exposição de fotos, dissertações de mestrado, teses de doutorado, livros e mapas a respeito da imigração alemã.

“O BrooklinFest é um caldeirão de artistas nacionais e internacionais, onde eles têm a chance de estarem na frente de um público e interagir. Existe uma unidade no evento como um todo e a preocupação com o conteúdo, o tema e as atividades estão conectadas. Dançar é uma forma de interação interpessoal, uma amostra de diferenças culturais e linguísticas dos participantes. As pessoas podem dançar juntas sem ter a mesma cultura ou falar a mesma língua. O entretenimento é ao vivo e as performances permitem que as pessoas se soltem e se movam, além de conhecerem diversas histórias”, destaca o Curador Cultural.

Delfino ressalta que a programação ainda está sendo concluída, mas adianta que terá o Grupo Azul do Coral USP e a Camerata Darcos tocando The Beatles, bandas jovens como Roto Roots, Silibrina, Vitor da Trindade, dança de Guiné-Conacri para as crianças, música com a ACCA – Associação Cívica Colônia Alemã, lançamento do CD Camburi da cantora alemã Eva Jagun no Brasil, etc.

Entidades sociais e homenagens

Somado ao contexto cultural, o aspecto social está enraizado no BrooklinFest, o qual buscar enaltecer os trabalhos de entidades sociais, segundo Ademar Távora, Vice-Presidente da AEMB. “Há uma tenda grande disponível para 16 instituições que podem vender seus produtos e divulgar suas ações. São exemplos de pessoas de diferentes origens trabalhando de forma colaborativa em um ambiente único, com isso, trazemos para o nosso festival a acessibilidade e a equidade cultural, além do olhar ao próximo”.

Há ainda a SOBEI – Sociedade Beneficente Equilíbrio de Interlagos, que disponibiliza três restaurantes para os visitantes, cuja verba arrecadada com as vendas dos pratos, como do Einsbein (joelho de porco), será destinada para seus projetos, envolvendo uma média de 8 mil beneficiários entre crianças, jovens e adultos. Todos que trabalham nestes dois dias de festa são voluntários.

Durante o BrooklinFest vários artistas, escritores e outras pessoas que contribuem com a parte histórica do festival serão homenageados, como o músico Antônio Nóbrega, conhecido pelo personagem Tonheta, espécie de palhaço e andarilho, a maestrina Renata Sbrighi da Orquestra Sanfônica de São Paulo, a professora e doutora Priscila Perazzo do Laboratório Hipermídias de Comunicações Culturais da Universidade Municipal de São Caetano do Sul com o núcleo de pesquisas “Memórias do ABC”. Homenagens aos trabalhos da Universidade sobre o memorial oral de famílias e entidades sociais alemãs. E ainda, a cidade de Weimar na Alemanha enviará um vídeo sobre a cultura local.

XXIV BrooklinFest apresenta como tema: Komm und tanz mit uns (Venha e dance conosco) – tempo de histórias

PRATOS ALEMÃES, PICOLÉ DE PERUCA E COMIDA MEXICANA ESTARÃO NA VASTA GASTRONOMIA DO BROOKLINFEST

 Sorvete de unicórnio, Eisbein, paella e camarões se somarão a uma programação cultural gratuita das 10h às 22h na zona sul de São Paulo

XXIV BrooklinFest, evento multicultural, estará cheio de escolhas alimentares saborosas para quem deseja mergulhar fundo nas cozinhas de outros países nos dias 20 e 21 de outubro. Ao caminhar pelas quatro ruas do Brooklin, será difícil resistir aos cheiros aromáticos de carnes grelhadas e cozidas, como joelhos de porcos, salsichões e doces, como strudel, frutas banhadas no chocolate e cocada cremosa vendidos em barracas,food trucks e restaurantes. Além das comidas, os visitantes poderão vivenciar apresentações de danças, rodas de conversas, esportes, shows, feiras de livros, artesanatos, lançamentos de CD, entre outros.

Para quem adora os tacos mexicanos, vale experimentar as delícias da Gourmex Taqueria que levará também burrito e opções de sucos, como uma limonada feita com três tipos de limões. E ainda há opções para os veganos de todos os pratos da Goumerx. Já o Sampa Foods Gastronomia levará paella e camarão pistola no alho e óleo, macarrão com camarão no queijo parmesão ou o grana padano, além de ceviche. E nesta edição, a Das Eis – Sorvetes Gourmet oferecerá em seu food truck torta de sorvete, milk sheik e uma invenção descontraída, chamada de “picolé de peruca”, sendo que o “cabelo” é feito de algodão doce.

Alguns expositores fazem questão de marcar presença no evento e já se tornaram parada obrigatória dos visitantes, como a Berna com seus vários salsichões grelhados, que traz a deliciosa Cervela (que tem na composição carne bovina e gordura suína) e Kalbsbratwurst (feita de carne de vitelo, que é naturalmente mais clara, e por não levar conservante, se mantém com a coloração branca) e o Rei do Joelho com o procuradíssimo joelho de porco cozido e depois assado em churrasqueira giratória a carvão. Outro restaurante disponível para o público conhecer é o Zur Alten Mühle com uma decoração típica alemã, o qual servirá chucrute garnie, prato para até quatro pessoas com joelho de porco, kassler, linguiça branca, salsichão, linguicinhas defumadas  e acompanha chucrute e batata sauté.

Coma bem e ajude uma causa

Desde a primeira edição do BrooklinFest que a SOBEI – Sociedade Beneficente Equilíbrio de Interlagos, participa da festa com três restaurantes. E traz em seu cardápio seis pratos, dentre eles o mais pedido Eisbein(joelho de porco assado a pururuca), cupim recheado (acompanha farofa e salada de batatas), frango recheado, etc. Todo valor arrecado nos dois dias de festa é revertido para os projetos sociais da entidade, os quais beneficiam crianças, jovens, adultos e idosos. Todos que trabalham nestes dois dias são voluntários. Um prato serve tranquilamente até duas pessoas.

Quem faz a festa, tema e onde comer tranquilamente

Além dos restaurantes, para se acomodar, o público tem ainda à disposição mesas e cadeiras que ficam em duas tendas na Bernardinho de Campos, somado às cadeiras na frente dos restaurantes. Quem fornece estes espaços, chamados de “Praças de Alimentação” é a própria AEMB com intuito de gerar conforto para as pessoas.

Diversão garantida para toda família

A programação cultural é gratuita e voltada para todas as idades, terá dança do oriente, europeia, africana e brasileira, como o forró, cortejos, fanfarras, performances de Guiné-Conacri para as crianças e grupos de danças folclóricas alemãs, como EdelweissHallo Welt, Tirol, Tanzfreunde, Colégio Benjamin Constant, Sonnenblume, etc.

O público também apreciará o Grupo Azul do Coral USP e a Camerata Darcos tocando The Beatles, bandas jovens como Roto Roots, Vitor da Trindade, música com a ACCA – Associação Cívica Colônia Alemã e lançamento no Brasil do CD Camburi da cantora alemã Eva Jagun.

Outro destaque é para o estacionamento do edifício Next Office, o qual abrigará uma feira de livros e vários artistas serão homenageados, como o músico Antônio Nóbrega, conhecido pelo personagem Tonheta, espécie de palhaço e andarilho. Além de Renata Sbrighi da Orquestra Sanfônica de São Paulo e a Professora Dra Priscila Perazzo do Laboratório Hipermídias de Comunicações Culturais da Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

A AEMB – Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin, é quem realiza o festival e para ter uma programação gratuita das 10h às 22h existe um importante trabalho de pesquisas baseado em livros, viagens e muitas histórias dos imigrantes e migrantes alemães. Neste ano, o Curador Cultural Luiz Delfino Cardia e o Vice-Presidente Ademar Távora viajaram para o Rio Grande do Sul, Osório, Dois Irmãos, Ivoti, Nova Petrópolis, Gramado, Igrejinha, Quinze de Novembro e Selbach.

“O objetivo da viagem foi alinhar a ‘Geografia Humana da Imigração Alemã’ no Rio Grande do Sul com os festivais do Brooklin. As histórias das cidades, a construção da identidade cultural, o passado das pessoas, o presente dos imigrantes/migrantes alemães, os grupos culturais e historiadores/pesquisadores locais. O festival cria uma amostra multicultural do mapa da imigração alemã no Estado de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, através de atrações artísticas e exposições”, explica Luiz Delfino.

 

Serviço:
XXIV BrooklinFest

Dias: 20 e 21 de outubro de 2018
Local: Quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos
Horário: Das 10h às 22h

Entrada gratuita
Mais informações através do site www.aemb.org.br ou pelo https://www.facebook.com/brooklinfestaopaulo/

 

Fonte: Suggestiva Comunicação

 

 

 

 

 



Diga-nos o que achou do post: