Você soube o que ele disse anteontem sobre o fulano?

Fofoca. Mentira. Maledicência. São perversidades permitidas culturalmente para todos nós. Afinal, todo mundo fala de todo mundo, não é mesmo?

Não. Não é mesmo.

Enquanto as pessoas não levam a uma esfera em que cause prejuízos ou são confrontadas, tudo parece muito inocente, inconsequente.

Não é?

E quando uma pessoa num alto posto numa empresa multinacional, ou um Chefe de Estado, faz isso? Nada disso é inocente, inocente, não é?

É Calúnia. Difamação. Tem consequências legais e implicações políticas e diplomáticas. E você paga o pato, só para variar. O ovo estava gostoso?

Há muito que os melhores do nosso povo não nos representam. Então, precisamos nós sermos os melhores exemplos de nosso povo. Você e eu. Todos os dias. Todas as horas. Todos os minutos.

Isso requer um zelo e elevado grau de comprometimento que já caíram em desuso. Não está na moda. Mas, podemos começar com pequenas decisões.

Fale bem pelas costas das pessoas.

Não é uma questão de se fazer de bobo. É uma questão de sabedoria: o mundo já não está cheio de más notícias o suficiente? Não há bastante maldade rondando nossas casas?

Ser um raio de luz na escuridão já é uma grande forma de revolucionar o mundo. Melhorar a si enquando indivíduo, puxa para cima as pessoas que amamos. Logo, todos têm melhores hábitos e atitudes.

E passam a liderarem pelo exemplo. E não há outra forma de educar do que pelo exemplo. E não fui eu quem disse isso. Confúcio disse.



Estudante da vida e suas conexões, professora por ofício e vício, pesquisadora por necessidade, ajuda as pessoas a atingirem suas metas de modo personalizado, barato e sem justificativas usando a Educação como principal ferramenta.

Diga-nos o que achou do post: