pdi

Você sabe o que é PDI?

PDI é uma ferramenta muito importante para as empresas que querem melhorar seu patamar, colaborar com o crescimento individual e seu nível de competitividade no mercado.

Qualquer organização que queira se destacar, precisa desenvolver seus profissionais, e o PDI desenvolve os colaboradores, de acordo com suas ambições e necessidades.

As empresas já perceberam seu potencial como recurso importante dentro do setor de RH. 

A posição de um gestor ou de qualquer representante da empresa precisa ser bem desenvolvida e esta missão não cabe apenas ao funcionário.

Na verdade, é um compromisso de ambos, pois é assim que a corporação incentiva o crescimento do colaborador, se auto valoriza e agrega valor aos seus produtos e serviços.

Em linhas gerais, é uma forma de aumentar os resultados do próprio negócio. Só que para elaborar o PDI, é necessário conhecê-lo e não apenas colocar em um papel as metas para desenvolver os funcionários.

Isso significa compreender sua estrutura e personalizar o documento para cada profissional da equipe, portanto, uma missão complexa.

Para garantir ótimos resultados, neste artigo, vamos explicar o conceito por trás de PDI e mostrar todos os seus benefícios.

Entenda o que é PDI

PDI é uma sigla para plano de desenvolvimento individual, aplicado nas empresas como um método para estabelecer, acompanhar e desenvolver as habilidades e competências dos colaboradores.

Só que ele é muito mais do que apenas um planejamento, pois envolve objetivos predefinidos que precisam ser cumpridos no dia a dia, considerando o curto, médio e longo prazo.

Ao desenvolver esse planejamento, uma empresa de dog walker precisa estabelecer metas e prazos para criar a trajetória de desenvolvimento, e assim sistematizar o progresso individual.

Essa ferramenta pode ser usada tanto com os funcionários, como com os futuros líderes, especialistas e gestores da corporação.

Analisando por esse ângulo, é correto afirmar que se trata de um fator decisivo para a evolução de cada indivíduo, além de atuar como um guia prático para desenvolver suas habilidades e competências.

Para desenvolver novas lideranças e promover o crescimento interno, esse planejamento é crucial. 

Ele direciona a evolução dos funcionários para que possam executar exatamente o que foi planejado para as suas funções.

A empresa reconhece as características e talentos dos escolhidos, e estes enxergam suas capacidades, pontos fortes e fracos e trabalham melhor suas características.

A organização consegue formar profissionais competentes e que vão assumir funções importantes. 

Os funcionários se sentem mais valorizados e se veem como parte fundamental no crescimento da companhia.

Benefícios do PDI

De acordo com um estudo realizado pela McKinsey, o Brasil é um dos países onde os profissionais se sentem mais desmotivados, e dentre as diversas razões para isso, a principal é o fato de não enxergarem possibilidades de crescimento onde trabalham.

Para mudar esse cenário, uma empresa de arquitetura e reforma deve investir no plano de desenvolvimento individual. A partir disso, você terá acesso a uma série de benefícios, como:

Colaboradores mais engajados

Por meio desse planejamento, os profissionais sabem onde podem chegar e o que precisam fazer para alcançar uma promoção e se desenvolverem profissionalmente, o que faz com que se sintam mais engajados com os propósitos da corporação.

O PDI traça um caminho e metas para que os funcionários se engajem, trabalhem focados e compreendam que os resultados dependem de seus esforços.

Os colaboradores engajados trazem resultados surpreendentes para a empresa, tanto é que uma pesquisa realizada pela Dale Carnegie mostrou que funcionários engajados desempenham um papel 202% mais eficiente.

Valoriza os profissionais

Outro estudo realizado pela Robert Half mostrou que um dos pilares da Felicidade no ambiente profissional é fazer com que os funcionários se sintam valorizados.

A valorização é um dos maiores benefícios do planejamento individual, e por meio dele, a corporação cria estratégias e ações concretas para que seus colaboradores se desenvolvam profissionalmente e cresçam.

Consequentemente, os funcionários de uma empresa de vigia noturno vão se sentir mais valorizados e necessários para o progresso da corporação.

Redução do absenteísmo

Outra pesquisa realizada pela Robert Half com cerca de 1700 diretores de RH mostrou que o Brasil possui um dos maiores índices de rotatividade do mundo, chegando à marca de 82%.

De acordo com os diretores, as exigências por profissionais qualificados é uma das principais razões dos altos índices de rotatividade, e as consequências disso são:

  • Prejuízos financeiros;
  • Queda na qualidade;
  • Problemas no ambiente organizacional;
  • Equipe desunida.

Mas, ao investir em um plano de desenvolvimento individual, é possível reduzir estes índices e criar uma cultura de valorização interna.

O PDI tem o poder de motivar os colaboradores, fazendo com que a empresa crie um laço de confiança com os funcionários, evitando que saiam repentinamente para trabalhar em outras companhias.

No caso de uma empresa de içamento, por exemplo, os empregados sabem onde podem chegar e o que precisam fazer para evoluir como profissionais, dentro da organização.

Esse processo faz com que se sintam mais comprometidos com as tarefas do dia a dia, e os engaje com seus objetivos.

Consequentemente, ocorre uma redução do absenteísmo e das taxas de rotatividade, uma vez que todos se sentem pertencentes a um ambiente organizacional motivador.

Retém os talentos

Uma pesquisa feita pelo Hay Group mostrou que 64% das organizações têm muitas dificuldades para reter seus talentos, além de 89% que não possuem nenhum tipo de estratégia para reter esses profissionais.

Mesmo diante de um grande número, as empresas utilizam o plano individual como uma ferramenta para reverter o quadro.

Isso acontece porque o planejamento aumenta a motivação dos profissionais, uma vez que eles conseguem enxergar as probabilidades de crescimento.

A partir disso, uma empresa de limpeza de cozinha industrial torna o investimento na carreira de seus colaboradores uma de suas maiores prioridades.

Os empregados percebem essa movimentação e se sentem mais engajados, uma vez que ela aumenta as possibilidades de desenvolvimento e faz com que se sintam mais valorizados.

Dicas para fazer um bom PDI

Para trabalhar com essa ferramenta, é necessário ter organização e planejamento, pois é assim que o funcionário atinge seus objetivos e colabora com os propósitos da corporação. E algumas dicas para isso são:

Analisar e planejar

Esse planejamento também atua como uma maneira de melhorar os resultados da companhia, além de elevar o engajamento e a motivação dos funcionários.

Assim sendo, analise cada colaborador e setor, de modo a identificar o desempenho e a produtividade deles.

A empresa poderá ouvir de seus funcionários com o que se sentem satisfeitos, e com isso ter uma visão melhor de seu ambiente organizacional, tudo com base em dados e informações concretas.

Estabelecer metas e objetivos

Para fazer o PDI, as empresas que realizam SIPAT devem definir os objetivos e metas, partindo de um alinhamento das expectativas e anseios dos funcionários.

Além dessa definição, é muito importante considerar o tempo para executar o desenvolvimento individual, considerando as competências que o funcionário deve desenvolver e o orçamento disponível para essas ações.

A companhia não deve ignorar este passo, pois pode se perder e simplesmente não conseguir chegar aos seus objetivos propostos.

Definir ações e estratégias

Sabendo quais são os objetivos e metas, chegou o momento de traçar estratégias para implementar as ações.

Isso é muito importante porque as empresas de manutenção preditiva estabelecem estratégias com determinados focos e que se baseiam nas características de cada perfil.

Definir as estratégias e ações também é crucial para saber quais competências precisam ser desenvolvidas, tarefas que devem ser cumpridas, a periodicidade dos treinamentos e de que maneira o colaborador pode atingir os objetivos.

Fazer o acompanhamento

Por fim, o último passo é acompanhar a evolução do colaborador, mesmo que ele seja responsável por seguir o planejamento.

Essa avaliação se faz necessária para que a corporação identifique se as ações são efetivas, se estão trazendo os resultados almejados e quais são os ajustes necessários ao longo do caminho.

Se uma empresa de refrigeração comercial fizer esse acompanhamento de perto, consegue obter feedbacks constantemente em relação ao plano de desenvolvimento individual.

Para facilitar e enriquecer ainda mais o acompanhamento, a corporação pode optar por designar um mentor que vai ajudar os funcionários a manterem o foco nos objetivos e metas do PDI.

Considerações finais

Sendo assim, usar o plano de desenvolvimento individual como ferramenta interna é uma forma de melhorar o ambiente corporativo, aumentar a produtividade dos colaboradores e fazer com que a empresa se torne um grande sucesso.

Esse planejamento possibilita que os funcionários se sintam mais capacitados para o dia a dia de trabalho e para os desafios do mercado.

Ao mesmo tempo, a companhia potencializa suas habilidades e faz com que eles desenvolvam novas competências no dia a dia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: