Vivendo no submundo da existência

Vivendo no submundo da existência

Vivendo no submundo da existência 

Alma distante de tudo 
Segura caminhará 
Sem medo do destino 
Ou de pessoas vingativas. 

Não deixe a dúvida falar 
As incertezas o guiar 
O politicamente correto o profanar 
Porque a melodia da vida tem que continuar. 

Um dia me disseram engole o choro 
Não tem o direto de chorar 
Sua existência não foi revogada. 

Seus direitos básicos se foram 
Nesse mundo ou em qualquer outra existência 
Siga pelo submundo da vida. 

Carlos de Campos


Carlos de Campos nasceu em 1980 em Biritiba Mirim, São Paulo. Apaixonado por Poetrix. Em 2017, começou a escrever seus versos nas redes sociais, expressando-se de maneira profunda, em reflexões e observações sobre a condição humana, entre outras; analisando sua organização, atuação e intempéries emocionais, de forma leve, porém, concisa e incisiva. Não se deixando condicionar por padrões, investigando, atentamente, os recônditos mais conflitantes da existência e expressando-o, poeticamente, através do seu minucioso olhar. Autor do Livro Enquanto a solidão me abraça https://caravanagrupoeditorial.com.br/

Diga-nos o que achou do post: