Vida sublime

Vida Sublime

Vida, como te busco

Lua vigilante da noite,

Mesmo na escuridão,

Para suspiros encontrar,

Procuro soluções.

suavemente existir.

No conforto acalmar, a alma clarear

Ambos receberam de ti

Num frágil doentinho,

Num musculoso jovenzinho,

Tu que encontra-se em tudo,

As mesmas gotículas de existência.

No universo grandioso,

No suspiro da explosão…

Eis a esperança da humanidade.



Carlos de Campos nasceu em 1980 em Biritiba Mirim, São Paulo. Apaixonado por Poetrix. Em 2017, começou a escrever seus versos nas redes sociais, expressando-se de maneira profunda, em reflexões e observações sobre a condição humana, entre outras; analisando sua organização, atuação e intempéries emocionais, de forma leve, porém, concisa e incisiva. Não se deixando condicionar por padrões, investigando, atentamente, os recônditos mais conflitantes da existência e expressando-o, poeticamente, através do seu minucioso olhar. Autor do Livro Enquanto a solidão me abraça https://caravanagrupoeditorial.com.br/

Diga-nos o que achou do post: