Uma questão de coragem

É impossível ressaltar o quanto o problema que vivemos em quase todos os âmbitos da vida é cultural. Estou cansada de tanto esbarrar em pessoas que desconhecem por completo suas próprias identidades, apenas se baseiam naquilo que ouvem das outras pessoas. Não consigo deixar de me incomodar com  o quanto tudo o que decorre dessa omissão, dessa covardia corrói todo o resto. Pergunte às populações nativas da Amazônia, só para ficar em algo mais atual.

Se você não tem coragem suficiente de conhecer a ti mesmo, tuas fraquezas, tuas potencialidades, tuas ideias e tuas limitações, tu nunca poderá melhorar a si e ao seu meio, à tua família, à tua comunidade. Será sempre mais um idiota útil. Mais um para massa de manobra. Mais um para compor o gado. Ah, não se ofenda com o que eu digo. Se ofenda consigo mesmo! Afinal, tu faz nada por si. Bem-feito pela vida que tem!

Vai chorar? Vai subir a hashtag #prayforamazon no Twitter? Já fizeram isso, meu bem! Vai dançar ciranda? Já fizeram isso também! Vai para a rua gritar palavras de ordem no domingo? Que legal, boa sorte para você! Ficou chateadinho? Lamento por você!

Tome uma atitude. Conheça-se, teus valores, tuas aspirações, medos e ideias. O que te é sagrado? Do que tu é feito? O que é que tu tá fazendo aqui? Tome uma atitude, caramba! Aja! Faça o que precisa ser feito, sem desculpinhas. Até que horas vai deixar que te matem?

Uma pessoa pode ser morta muito mais vezes e de formas diferentes ao longo da vida. É isso que tenho tentado te alertar desde que comecei essa coluna! A primeira é destruindo a qualidade da Educação, por um motivo muito simples: se você não tem o básico da Educação, você tem suas chances reduzidas em 85% de conseguir ter uma vida plena, sabe a razão? Eu te conto.

Se tu não tem Educação, tu lê pouco e mal, não entendendo o que se passa à sua volta, fazendo a interpretação errada dos fatos. E aí tu vota num sujeitinho desprezível cuja missão é desgraçar um pouco mais sua vida. Se você não tem Educação, tu não tem ideia de Aritmética básica para viver: sabe nem ler o preço das coisas direito, e tu toma um prejuízo atrás do outro.

Se tu não tem Educação, tu tem pouco contato com a forma científica de analisar as coisas. Se te acontece, como já me aconteceu, de precisar ser atendido num posto de saúde e não saber a que se é alérgico, o atendente pode te dar um medicamento errado e tu ter um choque anafilático e falecer.

Se tu não tem Educação, tu não tem acesso a uma variedade de formas de vida válidas, interessantes, fascinantes, que enriquecem e ampliam seus horizontes, as formas de compreender as coisas e vira um babaca intolerante com vocabulário paupérrimo e que se deixa levar pelas ideias alheias sem ter qualquer filtro acerca de suas qualidades ou mesmo pertinência.

Educação= desenvolvimento pessoal= melhoria do modo de vida de todos= felicidade e prosperidade.

Enquanto você não entender isso, tu vai continuar sendo um escravo. E bem-feito por isso. Pense! Aja! Pare de inventar justificativas! E então, vai continuar nessa vidinha triste ou vai criar coragem e fazer algo a respeito? Me conte nos comentários o que você está fazendo para largar essa vidinha triste à qual foi condenado. Estou esperando.

 



Estudante da vida e suas conexões, professora por ofício e vício, pesquisadora por necessidade, ajuda as pessoas a atingirem suas metas de modo personalizado, barato e sem justificativas usando a Educação como principal ferramenta.

Diga-nos o que achou do post: