Saúde busca soluções inovadoras para o SUS no Campus Party Brasília

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançou nesta quinta-feira (20) o hackathon “Desafio Zé Gotinha”. Equipes formadas por profissionais de tecnologia irão desenvolver soluções inovadoras à saúde

Pela primeira vez, o Ministério da Saúde realiza parceria com a Campus Party, o maior evento de imersão tecnológica do mundo, para estimular o desenvolvimento de soluções inovadoras e de impacto para o Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta quinta-feira (20), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta lança, durante a Campus Party, o hackathon “Desafio Zé Gotinha”. Durante três dias, equipes formadas por jovens estudantes, programadores, designers, entre outros profissionais, irão desenvolver ferramentas voltadas para fortalecer a vigilância e aumentar a cobertura vacinal no país. No dia 22, será selecionada a equipe vencedora, que poderá ter sua solução implementada na saúde pública.

A ideia do hackathon “ Desafio Zé Gotinha” é mais uma estratégia do Movimento Vacina Brasil, do Governo Federal, para reverter o quadro de quedas das coberturas vacinais no país nos últimos anos. Em 2018, das 19 vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação, do recém-nascido ao idoso, apenas a vacina BCG atingiu a meta (90%) com 95,6%. Por isso, o Vacina Brasil prevê reunir uma série de ações integradas entre órgãos públicos e empresa, para conscientizar cada vez mais a população sobre a importância da vacinação como medida de saúde pública e desmitificar a campanha de fake news contra as vacinas.

“A partir desse desafio vão sair soluções criadas pelas novas gerações que ficarão de legado à sociedade.  São jovens que pensam com inovação e que podem contribuir, na criação de ferramentas inovadoras para melhorar a participação da sociedade na vacinação, seja valorizando a caderneta de vacinação, a vacina ou ajudando as pessoas a identificarem novos serviços de saúde”, afirma o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Ministério da Saúde



Diga-nos o que achou do post: