Rotina saudável: como cuidar da saúde mental e viver em paz

Considerando que o Brasil é o país mais ansioso do mundo, dá para dizer com tranquilidade que praticamente todos os brasileiros gostariam de aprender como cuidar da saúde mental e viver em paz. Ainda que muitas pessoas garantem ter a chave para a felicidade, o fato é que viver uma vida com mais qualidade depende da capacidade de cada um de seguir uma rotina positiva.

Um ponto importante a ter em mente é que uma vida com mais saúde mental está disponível para todos. Até mesmo para dependentes químicos, que sofrem com os danos da abstinência do uso de drogas (saiba mais sobre crise de abstinência neste artigo do blog Viver Sem Droga). Mesmo com todas as dificuldades da abstinência, é possível levar uma vida em paz e com saúde mental. Para isso, no entanto, é necessário dedicação em uma rotina mais saudável.

Quer ver como cuidar da saúde mental e viver em paz? Então siga as dicas abaixo!

5 dicas de como cuidar da saúde mental e viver em paz

1. Medite

Uma das principais ferramentas para melhorar a saúde mental e viver mais em paz é a meditação. Ela ajuda a superar os problemas do dia a dia e a combater a ansiedade, que é um dos principais problemas do país atualmente (o Brasil é o país mais ansioso do mundo).

É claro que começar a meditar não é fácil para quem nunca fez isso na vida. Nas primeiras vezes, é normal ficar com uma sensação de que as coisas estão erradas e que você não está fazendo isso do jeito certo. No entanto, com um pouco de dedicação, você eventualmente conseguirá meditar do jeito certo e usufruir dos benefícios disso.

Caso precise, uma boa ideia é baixar os aplicativos de meditação que ajudam nesse trabalho. Eles contam com os estímulos sonoros corretos, além de dicas para ajudar o usuário a meditar.

2. Faça exercícios físicos

Os exercícios físicos são excelentes para o organismo, claro. A OMS recomenda mais ou menos 300 minutos de exercícios por semana para uma vida mais saudável fisicamente falando.

No entanto, é importante ter em mente que a atividade física faz bem para a cabeça também. Isso porque ela ajuda a aliviar a carga de estresse no corpo, bem como a cuidar da ansiedade e da depressão.

Um dos benefícios da atividade física, além de realmente aliviar a carga de estresse do dia a dia, é soltar no nosso organismo os hormônios responsáveis por fazer com que a gente se sinta bem. Isso ajuda a melhorar a nossa saúde mental.

3. Faça terapia

A meditação e a atividade física são remédios para ajudar a aliviar os sintomas dos problemas da nossa cabeça. No entanto, eles não ajudam a combater a raiz do problema. É como, de certa forma, tomar um remédio para a dor de garganta quando se fica gripado: a dor de garganta é um sintoma, a infecção é a doença.

Por isso, para poder tratar a raiz do problema, o mais recomendado é fazer uma boa terapia, dure o tempo que durar. Já acabou o tempo em que a terapia era para “malucos” ou pessoas com problemas sérios. Hoje em dia, é natural fazer terapia frequentemente, inclusive é recomendado para uma vida saudável.

A terapia ajudará a lidar com os problemas e, junto de você, mergulhará na origem dos problemas, ajudando a desatar nós e a ressignificar os elementos que, hoje, causam problemas que você talvez sequer perceba.

4. Afaste-se de quem faz mal

Imagine que você é uma pessoa com dependência química. Depois de um período em uma clínica de reabilitação, batalhando contra a abstinência e finalmente saindo de lá recuperado, você segue andando com seus amigos do tempo das drogas e fazendo os mesmos passeios que fazia antes. Quais são as chances de uma recaída? Altíssimas.

O mesmo vale para os problemas emocionais. É claro que a terapia ajudará a reduzir os problemas, mas ela não terá uso se você continuar perto de quem causa mal a você. Pode ser namorado, amiga, amigo, cachorro, pai, mãe, irmão, seja quem for. Se a pessoa é abusiva e causa os problemas emocionais que você quer combater, ela deve ficar longe de você.

5. Crie hábitos positivos na sua vida

Por fim, trabalhe para criar uma rotina de hábitos positivos que reforcem tudo que a gente viu aqui. Essa rotina inclui meditação, exercícios físicos, alimentação saudável, terapia e uma vida cercado de pessoas boas. Repita o processo até que ele vire natural e parte do seu dia a dia (cientistas revelam que são precisos 66 dias para um hábito ser incorporado na nossa vida).

Pronto! Como vimos, aprender como cuidar da saúde mental e viver em paz não é fácil, mas também exige apenas dedicação e força de vontade para poder seguir o plano até que as suas atitudes se transformem em hábitos e garantam uma vida mais tranquila e com menos danos mentais. Assim, você poderá viver melhor no seu dia a dia, mesmo com histórico de sofrimento mental.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe-o com as pessoas que você considera que precisam conhecer esses dados!



Diga-nos o que achou do post: