Quando refilmar vale a pena

Há pouco tempo eu fiz uma coluna falando sobre como a maioria das refilmagens não valem a pena.
Todavia são muitos poucos os casos de refilmagens que dão certo.

Refilmagens que valeram a pena
Esses dias eu assisti o remake ou refilmagem do clássico musical Amor, sublime, amor e posso garantir que esse filme é tão bom quanto o clássico de 1961.
Spielberg não deixou a peteca cair em nenhum momento do filme.
Ainda foram acrescentadas informações e detalhes que ficaram em oculto mas dava para perceber.
Não só esse como outras exceções de refilmagens que deram certo.
São os casos de: Fantasma da ópera de 2004, A mosca de 1986 O auto da compadecida de 2000 entre outros.
Aliás esses citados conseguiram superar as versões originais.
Tem também os remakes que apenas ficaram bons, mas que não superam as versões originais como: Sete homens e um destino, que é remake de Os sete samurais, Cabo do medo que é remake de Círculo do medo e Ben-Hur de 1959,remake da versão de 1925.

Diretores que refilmaram seus próprios filmes
Alfred Hitchcock fez as duas versões de O homem que sabia demais:1934 e 1956.
Hitchcock disse que a de 1934,foi feita por um amador, mas a de 1956 por um profissional.
Há também casos de Frank Capra com Dama por um dia:1933 e 1961,Leo McCarey com: Duas vidas de 1939 para Tarde demais para esquecer de 1957,Cecil B. DeMille com Dez mandamentos de 1923 e 1956 e alguns outros.
Alguns acertaram ao refilmar e outros erraram.

Indicações ao Oscar
Algumas vezes tem remake com indicação ao Oscar.
Mas até agora apenas dois filmes que tiveram refilmagens tiveram indicações ao Oscar e isso inclui de melhor filme que são os casos de:O grande motim de 1935 e 1962 e Amor,sublime,amor de 1961 e 2021.
O grande motim de 1935 e Amor, sublime, amor de 1961,foram premiados com o Oscar de melhor filme.
Um intervalo de 59 anos de remake para remake.

Refilmagens que não sabíamos
O auto da compadecida, Quanto mais quente melhor e alguns outros são alguns exemplos de refilmagens que não sabíamos disso.
Todavia são casos em que valeram a pena.

O que torna uma refilmagem boa?
Acredito que se mantém a proposta do filme original.
Traz informações e detalhes precisos.
Não fica na besteira de fazer algo que não tenha nada a ver com o original.
Todavia sabemos que a maioria dos casos o clássico é insuperável.
Mas como se diz:
Há exceções.



Diga-nos o que achou do post: