Co-marketing

Por que utilizar uma estratégia de co-marketing?

Co-marketing é uma estratégia que tem como objetivo unir duas empresas com propósitos semelhantes para criar e promover conteúdos, nos mais diferentes formatos.

Essa tática é muito vantajosa porque traz mais alcance para a marca, reduz os custos e aumenta o reconhecimento de mercado. Para qualquer negócio, criar uma solução de marketing digital bem-sucedida é um grande desafio.

É necessária muita criatividade para manter o público envolvido e atender às altas expectativas dos consumidores, portanto, saber se reinventar é primordial.

Nesse sentido, é necessário que as marcas saibam de que maneira inovar em suas estratégias, ao mesmo tempo em que se reinventam dentro de seu conceito de mercado e também descobrem alternativas diferenciadas para os problemas que aparecem.

Muitos gestores e empreendedores acreditam que as empresas possuem um público-alvo diferente, mas isso não é verdade, e o co-marketing é uma das maiores provas dessa afirmação.

É perfeitamente possível fazer parcerias com empresas que complementam seus produtos e serviços, a exemplo de um restaurante vegano e um nutricionista, ou então uma marca de pneus e uma borracharia.

Mas para colocar essa estratégia em prática, é muito importante conhecer um pouco mais sobre ela.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é co-marketing e mostrar algumas estratégias para ter sucesso com esse método.

Entenda o conceito de co-marketing

Como abordamos no início, o co-marketing nada mais é do que a união entre duas companhias, cujo objetivo é criar e promover conteúdos e produtos direcionados ao mesmo público-alvo. Da mesma forma, elas compartilham os resultados de sua estratégia.

Um exemplo disso é uma clínica odontológica que faz uma parceria com uma marca de pasta de dentes para lançar um e-book que mostra como fazer corretamente a higiene bucal diária, recomendando os produtos da marca.

Da mesma maneira, uma clínica de estética pode fazer uma parceria com um fabricante de cosméticos e lançar um blog com dicas de cuidados pessoais.

Existem várias possibilidades, independentemente de qual seja o segmento do negócio, e todos, como clientes, já presenciaram esse tipo de parceria em algum momento.

Contudo, é importante entender a diferença entre co-marketing e co-branding, pois essas estratégias, apesar de serem muito parecidas, envolvem processos diferentes.

No co-branding, duas empresas criam um produto que mostra o valor de cada uma delas. Outra ação que pode ser feita é associar determinada marca a produtos parceiros, como um artista que lança um perfume.

No caso do co-marketing, é possível incluir tanto a criação de um produto quanto campanhas de marketing. Só que nesse processo, a promoção é de responsabilidade das empresas envolvidas, assim como o compartilhamento de resultados.

Principais vantagens do co-marketing

Um restaurante de comida fit delivery pode ter acesso a uma série de vantagens ao investir nessa estratégia. Dentre elas estão:

  • Maior alcance;
  • Redução do trabalho;
  • Diminuição dos custos;
  • Reconhecimento de mercado.

Produzir conteúdos e promovê-los é fundamental para uma boa estratégia de Inbound Marketing, que consiste em ações para atrair os consumidores.

É muito mais fácil fazer isso com a ajuda de um parceiro que já possui seu próprio público, pois ele vai promover os materiais sem cobrar nada.

Como resultado, o alcance é muito maior do que se os conteúdos tivessem sido produzidos apenas por uma empresa.

Em outras palavras, a organização tem acesso privilegiado a um público totalmente novo, que possivelmente não prestaria atenção na marca.

Mesmo com um alcance muito maior, o trabalho é reduzido, afinal, as duas empresas atuam juntas no projeto.

Pequenos negócios podem assumir uma quantidade maior de trabalho para convencer o parceiro, mas ainda assim o retorno vale a pena.

Mas tenha em mente que o ideal é distribuir as funções para evitar que uma das partes fique sobrecarregada, principalmente se ambas estiverem no mesmo patamar.

Algo muito comum entre os pequenos negócios é ter o orçamento apertado para investir em marketing, e este é mais um dos motivos para trabalhar com essa estratégia.

Se uma clínica de nutrição faz parceria com uma academia, por exemplo, os custos dos conteúdos são divididos entre elas.

Outra vantagem é conquistar o respeito e o reconhecimento de marca por meio da parceria com empresas que já são consideradas uma referência.

Produzir conteúdos e promovê-los com marcas reconhecidas fazem com que o negócio passe a ser bem-visto e respeitado, até mesmo pelos concorrentes.

Para ter acesso a todas essas vantagens, é fundamental saber colocar em prática a estratégia de co-marketing.

Como ter sucesso com essa estratégia?

O poder dessa metodologia é impressionante, mas de qualquer maneira, é necessário ter planejamento e fazer tudo do jeito certo. Algumas dicas para isso são:

1 – Encontrar um bom parceiro

O primeiro passo é escolher um parceiro, visto que nenhuma estratégia vai funcionar se a parceria não for um sucesso.

Nesse sentido, clínicas de psicologia devem levar em conta possíveis parceiros que já sejam uma referência no mercado e que tenham um produto ou serviço complementar àquilo que é oferecido.

O ideal é que ele tenha o mesmo público-alvo, possua reconhecimento e já produza conteúdos para uma audiência considerável.

Evite concorrentes diretos ou que sejam muito parecidos com o seu negócio, uma vez que os resultados podem não ser tão bons.

2 – Fazer um planejamento adequado

Depois de escolher o parceiro, planeje as fases do projeto para evitar surpresas durante o trabalho. Todas as etapas de produção precisam ser aprovadas pelas empresas envolvidas, respeitando os prazos em conjunto.

Assim como em qualquer outra estratégia de marketing, essa metodologia depende de objetivos bem definidos, tópicos abordados em cada material, prazos de lançamento e de divisão de tarefas.

Tudo o que foi decidido deve ser escrito para que nenhuma das partes esqueça suas funções e responsabilidades.

3 – Dividir as tarefas

A divisão de tarefas envolve o conhecimento e a experiência dos profissionais que vão criar os conteúdos.

Assim, uma empresa de conserto de máquina de lavar deve definir os pontos fortes e fracos junto com o seu parceiro e distribuir as tarefas levando essas informações em conta.

Dessa forma, fica mais fácil aumentar a qualidade do trabalho e diminuir o tempo de produção, deixando tudo mais assertivo.

Tipos de conteúdos que podem ser produzidos

Agora que você já sabe como elaborar uma boa estratégia de co-marketing, chegou o momento de escolher os tipos de conteúdos que devem ser trabalhados. Algumas dicas são:

Publicações em blog

As postagens de blog são as primeiras opções, e as mais simples, de trabalhar com o co-marketing. Eles são muito interessantes porque as empresas conseguem criar uma série de publicações referentes a um assunto.

Além disso, uma empresa de arquitetura e reforma e seu parceiro podem alternar as publicações por meio de uma landing page compartilhada que conte com a série completa das postagens.

Vídeos

Conteúdos em formato de vídeos costumam ser os mais acessados e os preferidos pelo público. Tanto é que eles não devem ser esquecidos durante o planejamento de marketing.

Por meio deles, as empresas podem transmitir tutoriais, testes de produtos, entrevistas, dentre outras possibilidades.

E-books

O e-book é um tipo de publicação completa e aprofundada, e costuma ser o maior sucesso dentro de uma estratégia de co-marketing.

Ele viraliza com muita facilidade e ajuda a gerar leads, uma vez que se aprofunda em um tema e é ideal para os potenciais clientes que estão mais avançados na jornada de compra.

Por meio dele, uma empresa de dog walker conquista credibilidade com a audiência, mesmo levando um pouco mais de tempo para ser produzida.

Webinars

Webinar é um termo em inglês que mistura “web” e “seminar”, e nada mais são do que seminários online, que costumam ser transmitidos ao vivo.

Esse tipo de material é muito poderoso porque ajuda a gerar leads e a audiência se identifica com mais facilidade, por conta dos palestrantes.

Mesmo sendo tão eficaz, é muito mais fácil e rápido criar esse tipo de material do que um e-book. Por possuir um modelo mais dinâmico, costuma interessar muito mais aos parceiros.

Eventos

Para qualquer empresa, como uma clínica de sessões de acupuntura, os eventos são estratégias impressionantes para elevar o patamar de uma marca.

Apesar dessa prática envolver alguns custos a mais, ao fazer uma parceria, as companhias contam com uma estrutura maior e o dobro de conhecimento para realizá-los.

Conclusão

Quando uma empresa faz marketing sozinha, está investindo no sucesso de seus produtos e serviços, além de seu próprio crescimento. Mas quando ela firma uma parceria com outra marca, o sucesso é dobrado.

O co-marketing é a prova disso, e mais do que fortalecer a imagem dos negócios perante o público, ainda trazem benefícios para os consumidores. Ao escolher o parceiro certo e trabalhar as dicas que trouxemos aqui, o sucesso é certamente garantido.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: