adplus-dvertising

Por que a Tesla vale mais do que todos os outros fabricantes?

No final do ano de 2020 e o início de 2021 apareceram várias notícias que afirmaram que a Tesla, a famosa fabricante de carros elétricos do bilionário Elon Musk, já valia mais do que as fabricantes tradicionais. O quanto exatamente ela vale diverge entre as várias notícias. Uma notícia da Exame, publicada em 24 de novembro de 2020, afirmava que a Tesla valia aproximadamente 500 bilhões de dólares e continuava dizendo que isso fazia a Tesla mais valiosa que as principais fabricantes de carros do mundo, como GM, Toyota, Volkswagen e Ford. Já uma notícia publicada na CNN Brasil em 14 de janeiro de 2021, dizia que a Tesla valia mais de 800 bilhões de dólares e que ela valia mais do que as 10 maiores fabricantes de carros do mundo… somadas!

 

 

Bom, não vou entrar no mérito de qual notícia está certa, se nenhuma delas ou ambas. O mais importante aqui, e esse é o tema do texto, é se faz sentido uma fabricante de carros tão pequena valer mais dos que as gigantes do setor. Leia até o fim e vamos tentar entender se tem alguma lógica por trás disso ou se é alguma irracionalidade do mercado.

 

QUAL O TAMANHO DA TESLA?

Mas antes de entrar no tema, propriamente dito, é importante situar o tamanho da Tesla em relação aos outros fabricantes de carro. Para isso, podemos usar várias métricas. Por exemplo, sob a ótica do número de vendas, a Tesla vendeu quase meio milhão de carros em 2020. Pode parecer muito, mas em comparação às maiores do setor é um número bem modesto. Por exemplo, se pegarmos todos os carros vendidos no ano de 2019, as vendas da Tesla representaram cerca de 5% das vendas de cada um dos três maiores fabricantes de carros, a Volkswagen, a Toyota e a Renault-Nissan. Mesmo se considerarmos a nona maior fabricante de carros em vendas, a PSA (Peugeot e Citroen), a Tesla vendeu apenas 8,5% do que a PSA vendeu. Ou seja, pelo número de vendas a Tesla é mais de 10 vezes menor que a PSA e cerca de 20 vezes menor do que Volkswagen, Toyota e Renault.

Sob o ponto de vista do faturamento, ou seja, de quanto dinheiro a empresa ganha com a sua atividade, a Tesla também é muito menor do que as outras. Enquanto a Volkswagen e a Toyota faturaram cerca de 280 bilhões de dólares cada uma em 2019, a Tesla faturou apenas 26 bilhões de dólares no mesmo período, ou seja, quase 11 vezes menos. E mesmo considerando a PSA, que faturou quase 84 bilhões de dólares em 2019, e lembrando que ela é apenas a nona do setor em número de vendas, a Tesla faturou menos de 1/3 da PSA. Então, também não é o faturamento que justifica o valor de mercado da Tesla.</p.

 

 

Por fim, vamos ver o tamanho da Tesla em relação às outras fabricantes pela ótica do lucro, certamente a métrica mais importante quanto se trata de empresas. Afinal, o que importa uma empresa vender milhões de carros e faturar bilhões se lucrar pouco? Ou pior ainda, se der prejuízo?</p.

 

LUCRO É O QUE JUSTIFICA O VALOR DA TESLA?

Talvez, seja aí que a Tesla se destaque perante suas concorrentes. Mas… olhando os números, parece que também não é por aí. Afinal, em 2019, a Toyota lucrou mais de 22 bilhões de dólares e a Volkswagen 12 bilhões de dólares. Enquanto isso, no mesmo período, a Tesla teve um prejuízo de 100 milhões de dólares. Isso mesmo. Além de não ter dado um centavo de lucro ainda perdeu dinheiro. É como se ela tivesse comprado por 200 e vendido por 190. E só para constar, já que falei da PSA em número de vendas e faturamento, no caso do lucro a situação dela já é bem pior. Ela teve um prejuízo em 2019 de 200 milhões de dólares. Um prejuízo maior do que a Tesla. Então, pelo menos em relação à PSA faz sentido a Tesla valer mais do que ela, mas e em relação às outras? Qual é a explicação?

 

 

Mas então, parece que o mercado é mesmo meio maluco. Afinal, como uma empresa que fatura muito menos do que as suas concorrentes e ainda dá prejuízo pode valer mais? Quer dizer que os investidores estão dispostos a pagar mais por uma empresa que dá prejuízo do que uma que dá lucro? Ou melhor, mais do que várias empresas que dão lucro, somadas?!

 

AFINAL, O QUE IMPORTA NA AVALIAÇÃO DE UMA EMPRESA?

Então, a questão de avaliar uma empresa é bastante complexa. Existem muitos e muitos livros só sobre esse assunto e consultorias que trabalham apenas fazendo isso, mas como o objetivo desse texto é apenas mostrar o básico da economia, posso responder essa questão em apenas mais alguns parágrafos. Claro, de uma forma muito simplificada. E a chave da explicação do porque a Tesla vale tanto mais que as suas concorrentes tradicionais é mesmo o lucro, mas não aquele lucro que eu informei antes. Aliás, a Tesla nem lucro teve, foi um prejuízo, só para lembrar. Mas o que importa na avaliação de uma empresa não é o passado, mas o futuro. Afinal o que passou já foi. Por mais que uma empresa tenha lucrado no passado, esse lucro beneficiou os donos dela no período em que ela teve esse lucro. Se eu pretendo comprar a empresa o que me interessa é a probabilidade da empresa lucrar no futuro e o quanto de lucro eu acredito que ela tenha no futuro.

 

 

Então mesmo que uma empresa tenha lucrado muito no passado se a expectativa é que ela lucre menos no futuro, eu vou estar disposto a pagar pouco por ela. E se a perspectiva é que a empresa em vez de ter lucros tenha prejuízos no futuro, então não estarei disposto a pagar nada por ela. Por outro lado, se uma empresa teve prejuízos no passado, mas a perspectiva é que ela tenha lucros no futuro e lucros cada vez maiores, eu estarei disposto a pagar muito por ela.

 

ESQUEÇA O PASSADO. O QUE IMPORTA É O FUTURO.

E é isso que está por trás do valor de mercado da Tesla tão maior do que as tradicionais gigantes do setor, como Toyota e Volkswagen. Apesar destas terem lucrado bastante até aqui e a Tesla ter tido prejuízo, a perspectiva é que as grandes fabricantes lucrem cada vez menos ou até passem a ter prejuízo enquanto a Tesla deve passar a lucrar e lucrar cada vez mais com o passar dos anos. Com o aumento cada vez maior do interesse por carros elétricos e as legislações cada vez mais restritivas aos carros a combustão, a Tesla é visto como o futuro da indústria automobilística enquanto a Toyota, a Volkswagen e demais fabricantes tradicionais são vistas como o passado. A própria sobrevivência dessas empresas é colocada em dúvida no futuro.

É claro que as tradicionais empresas do setor estão tentando se reinventar e lançar também modelos elétricos, mas enquanto a Tesla nasceu assim, as outras tem que se adaptar e parece que o mercado não acredita que elas tenham muito sucesso nessa transformação.

Então, em síntese, e de uma forma muito simplificada, o valor do mercado de uma empresa não depende dos seus números de vendas, de quanto ela fatura nem mesmo de quanto ela lucrou no passado, mas de quais são as perspectivas de lucro no futuro.



Bacharel em Ciências Econômicas - Universidade Estadual de Campinas. Mestre em Economia Social e do Trabalho - Universidade Estadual de Campinas. Presto serviços de elaboração de textos para pessoas físicas e jurídicas.

Diga-nos o que achou do post: