Polícia prendeu 10 membros de organização criminosa especialista em explosões a caixas eletrônicos

A Polícia Civil prendeu, na quinta-feira (27), 10 membros de uma organização criminosa especializada em explosões de caixa eletrônico. Os acusados, que já eram investigados pela polícia paulista, foram detidos em Guarulhos e são acusados de participarem de crime ocorrido na cidade Extrema (MG).

Agentes do 4º Distrito Policial da cidade investigavam o grupo especializado em explosão de caixas eletrônicos e, após monitoramento, conseguiram identificar as rotas utilizadas pelos criminosos, que se dirigiam com frequência na região entre São Paulo e o sul de Minas Gerais.

Ao longo das apurações, as equipes souberam da explosão de caixas na cidade de Extrema, exatamente no mesmo dia em que identificaram que parte do grupo se deslocava até aquela região e, durante diligências, capturaram um dos líderes da organização, procurado pela Justiça.

Com ele foram apreendidas notas chamuscadas e manchadas de vermelho. Simultaneamente, a Polícia Militar apresentava uma ocorrência de apreensão de objeto no plantão do 4°DP, sendo que foi constatado que o carro era o mesmo descrito em inquérito que investigava os criminosos.

Com os ocupantes do veículo, foram encontrados miguelitos – pregos contorcidos usados para furar pneus. Os objetos eram do mesmo tipo dos utilizados na explosão ocorrida em Extrema. Além disso, as conversas nos celulares também constataram a atuação do grupo em casos em explosões.

Durante as atividades, os agentes apreenderam cinco bananas de dinamite, quatro detonadores e um cordel explosivo, além de um colete balístico e uma metralhadora. Em desdobramento, as equipes se deslocaram até Mairiporã, onde havia um sítio frequentado pelo líder da organização.

No local, foram apreendidas placas balísticas que resistem a tiros de fuzil e notas destruídas, aparentemente, pela ação de explosivos. Também foi apreendido uma nota de R$ 50 manchada de vermelha e imersa em um líquido com o desiderato de ser retirar as manchas das notas.

Toda a ação resultou na prisão em flagrante de 10 membros da organização criminosa. A Polícia Civil prossegue com as investigações.

Image

Image

Image

Fonte: Assessoria de Imprensa SSP-SP

 



Brasileiro, natural de São Paulo - SP, Jornalista, Empreendedor, Administrador de Empresas, Técnico em Informática, WebDesigner, Designer Gráfico e Fotógrafo. Amante da natureza, boa literatura, boa música e conservador nos costumes.

Diga-nos o que achou do post: