Pobreza Menstrual:Presidente Jair Bolsonaro,Veta a distribuição gratuita de absorventes

O Presidente Jair Bolsonaro(Sem Partido),Nessa quinta-feira(7) vetou  a distribuição gratuita  de absorvente para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema, a decisão  foi publicada no Diário Oficial da União,A proposta da Deputada Marília Arraes (PT-PE) de origem na Câmara dos Deputados, foi avalizada pelo Senado no dia 14 de setembro e seguiu para a sanção do presidente.

O Presidente Bolsonaro sancionou o projeto, criando o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual, mas vetou o artigo 1º, que previa a distribuição gratuita de absorventes higiênicos, e o artigo 3º, que estabelecia a lista de beneficiárias:

 

  • estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino;
  • mulheres em situação de rua ou em situação de vulnerabilidade social extrema;
  • mulheres apreendidas e presidiárias, recolhidas em unidades do sistema penal; e
  • mulheres internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa

O presidente vetou, ainda, o trecho que incluía absorventes nas cestas básicas distribuídas pelo Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, O Presidente Jair Bolsonaro Justificou  o veto dizendo  que não tem de onde tirar o dinheiro para distribuição gratuita dos absorventes, mais vale lembrar que para picanha, doces, bebidas, etc… Tem dinheiro para isso, mas para distribuição gratuita de absorvente  não tem, lembrando que Mais de quatro milhões de jovens não têm acesso a itens de higiene básica nas escolas brasileiras quando estão no período menstrual, apontam relatórios do Fundo de Populações nas Nações Unidas e da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Um a cada quatro dessas meninas que menstruam faltam às aulas.

Obrigado  você leitor por ter chegado até aqui



Diga-nos o que achou do post: