plano de saúde para pet

Plano de saúde para pet: vale a pena?

Nos tempos modernos a preocupação em constituir uma família nos padrões tradicionais tem sido cada vez menor, jovens casais estão preferindo ter cães e gatos em sua família, ao invés de terem bebês, por isso, o aumento da demanda em plano de saúde para pet.

Quando citado o termo “padrões tradicionais” é porque se comparado com outras épocas, onde as famílias eram constituídas majoritariamente por pais e filhos humanos, o padrão que vivemos na atualidade apresenta outro cenário.

Ao decorrer dos anos a sociedade notou a importância em valorizar seus pets, não só tratando-os com cuidado dentro de uma relação tutor e animal, essa importância em valorizar ocasionou em expor que pets também são membros efetivos da família.

Com o reconhecimento de pets como membros da família, sem dúvidas o cuidado para com os mesmos entrou na pauta de prioridades.

É verdade que assim como os humanos os pets requerem cuidados especiais com a saúde, observando algumas raças de cães, pode-se analisar que problemas de saúde específicos podem vir a ser comuns em tais raças.

Com isso, especialistas em veterinária e defensores de animais reforçam a necessidade de averiguar as condições financeiras para checar se a família terá a possibilidade de garantir qualidade de vida para seus animais.

Aliás, ter responsabilidade com a saúde do pet é um ato de cuidado e amor pelo mesmo.

A saúde animal, por sua vez, se torna um pouco semelhante com a saúde humana em termos de investimento. 

Considerando que para a saúde de humanos são recomendadas medidas preventivas para evitar maiores prejuízos e questões de difícil tratamento.

É verdade que as medidas preventivas para pets podem ser pouco acessíveis para parte da população, uma consulta de oftalmologista para cachorro, por exemplo, pode vir a custar R$600,00 em consultórios de confiança.

Isso sem incluir no cálculo eventuais exames a serem realizados e a necessidade de medicamentos por orientação médica.

Tais serviços quando contratados separadamente atingem valores bem altos, podendo vir a assustar a família do próprio pet. 

Não é incomum inclusive, muitos animais de estimação serem abandonados em clínicas veterinárias ou na rua por terem problemas de saúde.

Pensando em todo esse cenário, o plano de saúde para pets foi uma solução criada para viabilizar que tutores proporcionem a qualidade de vida adequada para seus pets sem ter que contar com um orçamento tão alto.

Com a facilidade do plano de saúde, as medidas preventivas acontecem com mais frequência. 

Se uma família adota uma raça específica que requer cuidados, pode tranquilamente visitar uma clínica com cirurgia de cachorro oftalmologia.

Plano de saúde pet: cuidados essenciais

Planos de saúde se caracterizam como um conjunto de serviços em saúde disponíveis conforme a necessidade e preferências do contratante. 

Podendo ser personalizados, fatores são determinantes no momento de escolher o plano ideal:

  • Quantidade de animais a serem incluídos;
  • Regiões a serem cobertas;
  • Necessidade de tratamentos específicos;
  • Investimento disponível.

Partindo da determinante dos fatores citados, as famílias podem entrar em contato com as operadoras que fornecem o serviço para averiguar os planos disponíveis.

Ao contrário do mercado de operadoras em planos de saúde para pessoas, o mercado pet não está inflado, justamente por ser uma tendência que surgiu nos últimos anos.

Apesar de ser crescente, essa tendência está passando por desenvolvimentos de estudos para melhor viabilizar a sua implementação.

Logo, os fornecedores de plano de saúde para pet não contam com equipes grandes para realizar suas prospecções, a abordagem é embasada na entrega de conteúdo para que os tutores tenham o desejo de buscar o serviço.

Com essa estrutura de negócio, o tutor pode consultar as diferentes operadoras disponíveis e verificar quais estão alinhadas com seus interesses, não havendo um intermediador de negócios como no plano de saúde para humanos.

A semelhança entre o plano de saúde para pets e humanos está na necessidade de avaliar contratos e analisar as coberturas.

Algumas pessoas relatam que sentem dificuldade em enxergar benefícios ao ter a recorrência mensal de pagamentos por serviços que não necessariamente serão utilizados. 

Todavia, vale ter em mente que o plano de saúde trata de planejamento.

Entendendo que emergências em suma são desgastantes, quando se trata de emergências médicas, além de desgastantes, estas são sempre motivo para preocupação com as finanças.

Se um tutor encontra seu pet ferido por acidentes domésticos, será necessário buscar um hospital veterinário para prestar os primeiros socorros. Isso para famílias que têm as condições para prover a qualidade de vida para o animal.

Sabendo que animais podem se colocar em situações de risco, acidentes domésticos não são novidade em ambientes de pronto-atendimento veterinário. 

No entanto, o grande desafio enfrentado é ter o investimento em caso de problemas mais graves.

Muitos alimentos podem ser tóxicos para os animais, plantas e flores inclusive podem colocar em risco a vida dos mesmos. Acidentes domésticos na maioria das vezes envolve a ingestão de produtos nocivos, sendo preciso o diagnóstico endoscópio veterinário.

Por isso, o plano de saúde para pets é um auxílio para evitar dores de cabeça trazendo mais conforto nos cuidados essenciais.

  1. Atender a emergências

Nas grandes cidades o fluxo de pessoas prejudica o bom andamento da mobilidade urbana, com isso acidentes envolvendo pessoas e animais por atropelamento, infelizmente é uma realidade.

Em atropelamentos envolvendo animais, os tutores se desesperam para encontrar ajuda médica. Ao presenciar um atropelamento, por exemplo, é comum que tutores busquem por “veterinário 24 horas perto de mim” para buscar atendimento de prontidão.

Por ser um mercado ainda em crescimento, os resultados podem não ser tão assertivos. Porém com um plano de saúde, esse processo pode ser mais simples, bastando buscar na página do convênio e obter resultados de forma rápida.

Além de garantir um atendimento rápido, o convênio permite que os gastos estejam em conformidade com o planejamento financeiro.

  1. Tratamentos específicos

Devido ao cruzamento entre espécies, raças de animais podem ter doenças crônicas muito comuns a raças específicas. 

Esse fator independe dos cuidados do tutor, acometendo os animais de maneira agressiva a depender do caso.

No caso de cachorros, doenças de pele são comuns de agredirem raças como bull terrier, que também são mais sensíveis à mudanças climáticas. 

Tendo em vista o quão incômodo podem ser problemas relacionados à pele, o cuidado médico é primordial.

Para garantir mais qualidade de vida e diminuir os incômodos, os tutores podem contar com o acompanhamento de veterinário especialista em dermatologia

Para casos onde a ida ao consultório será frequente, a contratação de planos ajuda na economia e permite que o tratamento seja realizado conforme a necessidade.

  1. Estar em dia com a vacinação

Com os avanços da ciência doenças comuns na sociedade podem ser evitadas através das vacinas, é verdade que muitas dessas doenças podem ser transmitidas entre animais e pessoas, portanto o cuidado deve ser redobrado para famílias com pet.

Doenças como a raiva que são transmitidas entre animais podem acometer humanos também, por isso, a recomendação de especialistas é fazer com que a vacinação de seus animais estejam em dia.

No caso de apresentar sintomas e suspeita de raiva ou outras doenças, é imprescindível que o animal seja direcionado para realizar exames como o exame coproparasitológico veterinário para assegurar que o pet esteja bem e evitar o surgimento de surtos e epidemias.

  1. Prevenção como prioridade

A prevenção pode ser compreendida como o maior ato de cuidado possível, isso se aplica tanto para animais quanto para humanos.

Com a prevenção é possível ter diagnósticos previamente e não permitir que problemas de saúde venham a impactar de maneira profunda a qualidade de vida. 

Com o conhecimento que raças e espécies específicas têm tendências a desenvolverem certas questões no que tange à saúde, o acompanhamento médico bem como a periodicidade na realização de exames é essencial na rotina de cuidados.

A realização de exame bioquímico veterinário permite que diagnósticos auxiliem na efetividade da prevenção de doenças e fornece apoio aos tutores para que estes providenciem a tão esperada qualidade de vida aos seus pets.

A contratação de um plano de saúde é o braço direito para aqueles que desejam ter a prevenção como prioridade.

Considerações finais

Sendo assim, planos de saúde conferem mais autonomia aos beneficiários, conferindo dinamismo na rotina de tratamentos de doenças crônicas e mesmo na implementação de cronogramas preventivos.

Ter facilidade para resolver emergências de forma assertiva é um cenário prioritário em operadoras de planos, o foco está em dar segurança aos pacientes, de maneira que os mesmos possam seguir com os cuidados com sua saúde.

Para os tutores, o apoio fornecido por planos de saúde para pet evita que surpresas no final do mês aconteçam no caso do surgimento de emergências e ainda dá a capacidade do animal contar com um tratamento direcionado, tal como um membro da família.

Contudo, o plano de saúde para pet é uma alternativa viável para as famílias que verdadeiramente tem interesse em ter o animal como membro, com a horizontalidade de tratamentos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: