PF confirma, foram encontrados os restos mortais de Dom Phillips.

Imagem de Dom Phillips (1964-2022)

Dom Phillips é um jornalista britânico que vive no Brasil desde 2007 e foi assassinado junto com o indigenista Bruno Araújo Pereira na região do Vale do Javari, na Amazônia (Foto: Reprodução)

Através de exames foi constatado que os restos mortais encontrados eram do jornalista britânico Dominic Mark Phillips  (1964-2022)

Segundo a PF, a confirmação veio a partir de um exame “de Odontologia legal combinado com a Antropologia forense”.

Além disso, completou em nota, que “os trabalhos para completa identificação dos remanescentes, para a compreensão das causas das mortes, assim como para indicação da dinâmica do crime e ocultação dos corpos” seguem em curso.

Fontes da PF relataram, segundo a CNN, que a família de Dom enviou exames com as características da arcada do jornalista — o que teria ajudado a acelerar a identificação pelos peritos do Instituto de Nacional Criminalística, em Brasília.

Em 5 de junho de 2022, o indigenista brasileiro Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips foram assassinatos durante uma viagem pelo Vale do Javari, segunda maior terra indígena do Brasil, no extremo-oeste do Amazonas. Eles foram entrevistar indígenas em uma localidade chamada Lago do Jaburu e em seguida se deslocaram para a comunidade São Rafael, onde fariam uma reunião com um pescador local. O crime ocorreu no trajeto entre a comunidade e o município de Atalaia do Norte.

Dois irmãos foram presos pela Polícia Federal (PF) como suspeitos de envolvimento nos desaparecimentos. Dias depois, um deles confessou que havia matado Bruno e Dom, e indicou à PF onde havia enterrado os corpos, assim como o local em que afundou a embarcação que a dupla desaparecida usava. A PF encontrou restos humanos no local indicado e não descartou novas prisões.

Policiais federais carregam um caixão contendo restos mortais depois que um suspeito confessou ter matado o jornalista britânico Dom Phillips e o especialista indígena brasileiro Bruno Pereira e levou a polícia ao local dos restos mortais, na sede da Polícia Federal, em Brasília, Brasil, 16 de junho de 2022. (Foto: Reprodução).



Brasileiro, natural de Pedro Leopoldo - MG Jornalista Amador, Boa música e conservador bons Costumes Cristãos.

Diga-nos o que achou do post: