Participação de Lucros e Resultados: tire as suas dúvidas sobre a PLR

Empresas grandes, médias e pequenas de todos os segmentos estão cada vez mais preocupadas com os resultados e com o empenho de seus funcionários. Assim, para motivar os seus trabalhadores, oferecem benefícios flexíveis que vão desde uma comissão por trabalho realizado até a participação nos lucros e resultados.

 

Em um momento no qual o trabalhador busca a cada dia mais motivos para atingir os objetivos estipulados, as empresas que oferecem formas de aumentar os ganhos do trabalhador, são as que mais saem na frente, inclusive na atração de talentos.

 

Como todos nós sabemos a pessoa sempre vai trabalhar na base da motivação, assim qualquer benefício que ela ganhe a mais (e a participação nos lucros e resultados é o mais comum deles), vai ser uma forma dela trabalhar melhor e mais motivada.

 

É óbvio que apenas esse ganho não é a única forma de se garantir que os resultados sejam atingidos e as metas alcançadas, pois além disso deve-se pensar também no ambiente de trabalho e como os funcionários se sentem trabalhando na empresa, mas isso não deixa de ser um motivo para que trabalhem mais e melhor.

O que são benefícios flexíveis

Para quem não sabe, um benefício flexível, tem esse nome, pois cabe ao funcionário escolher que tipo de auxílio ele prefere receber e dependendo da negociação com o empregador, serão decididos quantos ele pode escolher e se vão ou não ser descontados do salário.

 

Esses benefícios não estão na CLT, então é bom que se saiba que a empresa vai te oferecer isso apenas como um “plus”, para te deixar mais motivado a trabalhar.

 

A participação nos lucros e resultados, como já destacado, é o mais comum, mas muitas pessoas não sabem como ela funciona e por isso vamos mostrar como ela é aplicada na prática.

O que é a participação nos lucros e resultados

Basicamente a participação nos lucros e resultados é o benefício que a pessoa que trabalha em uma empresa vai receber conforme a companhia vá crescendo.

 

Há várias formas de participação, por exemplo, há empresas que apenas concedem esse benefício para as pessoas que atingem certo ponto em seu trabalho, assim como há empresas que não exigem limites mínimos.

 

Já outras fazem isso de acordo com o funcionário que vai receber essa parcela caso ele venha a cumprir uma determinada meta.

 

O fato é que a participação nos lucros e resultados nada mais é que a divisão de certa parte dos lucros entre colaboradores de uma empresa.

 

A própria empresa é quem define a porcentagem do quanto do lucro será dividido.

Como o PLR é calculado

Vamos imaginar aqui uma empresa de call center ativo (que faz as ligações), que vende um produto virtual, tem 2500 funcionários e a porcentagem de participação nos lucros e resultados é de 20%.

 

Logo se essa empresa lucrar 10 milhões de reais em um único mês, cada funcionário receberá no final do mês o valor de 800 reais, pois os 2 milhões, serão divididos entre os 2500 funcionários.

 

No caso citado acima podemos chamar de PLR coletivo, no qual todos recebem pelo progresso da organização.

 

Lembrando que há várias formas de distribuir esse lucro e que nem sempre todos os funcionários vão receber por isso.

 

Dessa forma, há também o PLR individual, no qual apenas o funcionário que bater o que se espera dele vai ganhar a participação. Então, o esquema é o mesmo anterior, porém apenas quem cumprir o que se exige terá direito.

 

Já quando se fala em objetivos a serem atingidos, eles também podem variar de empresa para empresa, pois para uma empresa a qualidade pode ser mais importante, já para a outra o lucro é mais importante que a qualidade, então dependendo do trabalho da pessoa e as metas alcançadas, ela vai receber o PLR ou não.

 

É bom destacar que isso não está na CLT, isso é mais uma motivação para as empresas, que querem ganhar mais e criar um clima agradável para o trabalho, onde o funcionário tenha orgulho e assim possa dar mais de si.

Esse benefício pode ser tributado?

Esse benefício pode ou não ser tributado, vai depender do quanto você vai ganhar durante o ano, já que se você ganhar mais de 24 mil reais em benefícios durante o calendário da receita federal (que é diferente do calendário normal), você terá ele onerado.

 

Dessa forma, você tem sim que declarar a participação nos lucros e resultados para a Receita Federal no seu imposto de renda.

 

Um aspecto positivo disso tudo é que esse benefício não terá nenhum tipo de desconto na folha de pagamento, por ser além do seu salário (onde os encargos já foram colocados).

Outros tipos de benefícios flexíveis

Há uma infinidade de benefícios que as empresas podem dar aos seus funcionários e muitas empresas criam seu próprio programa de benefícios, então não podemos citar todos aqui, mas os mais comuns são:

  • Plano de saúde
  • Gym pass
  • Auxílio creche
  • Descontos em universidades e cursos
  • Previdência privada
  • Estacionamento
  • Vale Uber/vale combustível
  • Entre outros

 

Como já destacado, há empresas que oferecem todos esses benefícios, mas o funcionário tem que escolher entre eles.

 

No caso dos planos de saúde é muito comum que o plano de saúde seja com participação do colaborador e além do funcionário ter ele descontado no salário, ele também poderá pagar uma coparticipação toda vez que utilizar os benefícios.

 

Assim como com o plano de saúde, os outros benefícios podem também ser limitados, como por exemplo a empresa pode estabelecer que o funcionário gaste até 350 reais com combustível ou Uber no mês e o restante será pago pelo colaborador.

 

Diferentemente da participação nos lucros e resultados, esses benefícios citados acima, geralmente não são concedidos através de metas e sim como uma forma de gratificação ao trabalhador.

 

 

Veja o Calendário do FGTS 2021

 

 



Diga-nos o que achou do post: