Para você que quer ser professor

Paula Boarin dá algumas dicas à você que almeja iniciar essa jornada profissional

Paula Boarin, especialista em personal branding, tem o orgulho de anunciar que além de coach e trainer, escolheu ser professora: “São várias as razões que me fizeram desejar verdadeiramente essa profissão, entre elas: meu pai faleceu muito cedo e grande parte das figuras masculinas que tive ao longo da vida foram professores. Foram professores e professoras absolutamente maravilhosos! Nutri por eles muita admiração! Ficava encantada, como até hoje fico quando um deles começa a falar! Sei o nome de todos, desde à época do Jardim! Quão grata eu sou por ter tido mestres que foram além da teoria! Esses profissionais transformaram a minha vida, mudaram o rumo da minha carreira e me ajudaram a ser uma pessoa melhor”.

Professores são aqueles que ensinam e, ao mesmo tempo, aprendem. “Se o saber só serve para você, este não serve para nada! E tal lição me foi ensinada pelos meus mestres, pois a gente é o que oferece e não o que retém”, comenta. “Tive professores tão bons que eu simplesmente adorava estudar! Quando paro para pensar, essa é a única coisa que consigo lembrar que faço desde muito nova com gosto: estudar! Aprender sem cansar! Eu amo ler, aprender coisas novas, descobrir teorias e novidades… Talvez por isso meu desejo mais natural fosse multiplicar esse conhecimento”, afirma Paula.

Tenho esse desejo de multiplicar

Pensando em ajudar aqueles que almejam se tornarem bons professores, Paula afirma: “Gostar muito de estudar, ter o hábito da leitura, ter prazer em se atualizar e facilidade ao falar em público coloca você mais próximo da profissão. Se você já foi elogiado por sua capacidade de tornar conceitos complexos em conteúdos simples, isso é uma boa pista que possui a didática necessária. Contudo, não se limite; você pode desenvolver o que for necessário, basta dedicar-se!”. Outro ponto é conhecer as “regras do jogo”: “Por mais que eu não concorde com algumas ‘regras’ do ensino tradicional, muitas oportunidades são atreladas a essas regras. Ter um currículo recheado de boas formações faz parte, assim como boas experiências profissionais para compartilhar, disposição para fazer mestrado, etc.”.

“Como aluna comecei a ter minhas primeiras oportunidades; tinha bom desempenho e me esforçava para ganhar as premiações que a faculdade oferecia. Logo, fui sendo chamada para falar com os calouros, convidada a conduzir fóruns de discussão…Se você tem um bom relacionamento com um professor, já tem por onde começar! Declare seu desejo, peça dicas, aconselhamentos, orientações…Esteja aberto a aprender com quem já chegou lá”, orienta a professora, deixando claro que o famoso networking também é necessário nessa profissão.

Algo importante: esteja disposto a trabalhar de graça: “Uma forma de começar é ofertar palestras para as universidades conhecerem seu trabalho”, aconselha, Paula, e compartilha: “Devo ter feito mais de 15 palestras gratuitas; cada uma demora em média 10 horas para ser produzida. Fora o tempo de deslocamento para a universidade, o tempo da própria de palestra, o tempo do cafezinho para conversar com os coordenadores, o tempo do preparo das aulas ‘teste’, o tempo para executar essas aulas ‘teste’, etc.”. Outra forma de começar é participando como convidado de aulas de outros professores. “Estar disponível para fazer um bom trabalho pela experiência e visibilidade faz parte!”.

Por ultimo, mas não menos importante é, segundo a profissional, estar pronto para colocar a mão na massa: “Arrume seu Lattes, faça uma carta de apresentação, organize uma lista das faculdades que você gostaria de dar aula, busque e-mails, contatos, conexões no Linkedin e vá pra cima! Apresente algo para que a faculdade conheça seu trabalho e vá melhorando a cada experiência. Nada é perdido: uma palestra gratuita feita já conta para seu currículo e para sua experiência!”.

Acima de tudo, não foque no dinheiro. “Para ser bom é preciso dedicação além das horas pagas mas, mesmo assim, muitas vezes a gente erra. Ser professor é acima de tudo missão de vida! Sei que é romântico, mas na hora da aula é você e o seu aluno. Esse que, por vezes, vem depois de um dia de trabalho, cansado, com um esforço tremendo para pagar a faculdade, esperando que você represente naquele momento a chance dele ter um futuro melhor!”, finaliza Paula.

Paula Boarin

Serviço: Paula Boarin

Coach e Trainer

Fone: (41) 99867-9961

E-mail: contato@4dh.com.br

Site: http://www.4dh.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/paulaboarin/

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/personalbrandingprofessor/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCfqHVl0nVHX74iAm-mvEm6w

 

 

Fonte: Toda Comunicação



Diga-nos o que achou do post: