O tempo que se leva…

“É parte da cura o desejo de ser curado.”
Essa frase é forte! Um soco na cara! Pelo menos foi para mim quando a li.
Mas aprendi que além do desejo de se curar, seja a dor do corpo, da alma ou da mente, precisamos aprender a esperar. Tudo tem seu tempo, seu ritmo. Uma ferida cicatriza, um corte, um arranhão, mas cada um deles levam um certo tempo. A ferida algumas semanas, um corte uns 10 dias, um arranhão uns 3 dias… então devemos ter paciência e esperar, limpar a lesão, passar o remédio e esperar.
Tudo na vida é assim. As dores, os problemas, as tragédias… Tudo tem seu tempo para ser resolvido, para cicatrizar.
Não adianta nada você pegar um rodo e querer tirar a água de um tsunami quando ele chega e derruba tudo. Te resta se proteger e esperar ele ir embora. Somente depois você vai conseguir identificar os estragos e aí sim, pegar o rodo e começar a limpar a bagunça e colocar tudo novamente no lugar. Isso pode levar muito tempo, mas no final você vai olhar e ver que agora está muito melhor do que estava antes do tsunami. E sabe porque ficou melhor agora?
Porque com o passar do tempo você viu que algumas coisas realmente estavam nos lugares errados, e aí você arruma de outra forma, troca os lugares de umas, se desfaz de outras… E a vida vai aos poucos ficando mais leve, mais bonita, mais alegre. As cores cinza e preto vão dando lugar para o colorido. Quando você percebe já está tudo em ordem novamente. E seu mundo agora está mais lindo do que nunca!!!
Só precisa ter fé e esperar a hora certa, para então arregaçar as mangas e começar a limpeza.
Para mim demorou anos, muitos, mas agora estou deixando tudo do jeitinho que sempre quis.
Refiz minha morada lá no alto do Morro, assim quando o próximo tsunami vier, porque sim eles sempre vêm, o estrago vai ser menor.
E no momento desfruto da paz e felicidade sem perder tempo, intensamente. Vivendo todos os dias como se fosse o último! Afinal, dia desses vai ser mesmo né!!

**trecho do livro Retalhos de uma vida**Autoria de Jaque Wesan



Jaque Wesan nasceu em Curitiba/PR em janeiro de 1974. Foi morar em Guarapuava/PR ainda menina e permanece até hoje. Enfermeira por formação, começou a escrever a poucos meses por sentir necessidade de dividir suas experiências e manifestar seus pensamentos. Está publicando seu primeiro livro e já escrevendo mais duas obras. Escreve textos diariamente em seus grupos nos App facebook e Instagram. Sua meta é principalmente de inspirar a superação e o empoderamento de pessoas que estejam precisando de exemplos e incentivo para prosseguir na sua luta pessoal.

Diga-nos o que achou do post: