O QUE ESPERAR DA VIDA SEGUNDO FILÓSOFO NILO DEYSON MONTEIRO PESSANHA

” Qual a visão de mundo que você precisa para ter uma noção ampla de que não faz sentido se fechar naquilo que tu pensas?”

Exatamente a partir da própria vida é que se alcança o sentido daquilo que dela se pode esperar. A priori, não há uma fórmula de como se deve viver, quiçá de como fazer para se sentir existir na própria plenitude da existência enquanto turno em vida.

Primeiramente, deixe eu me apresentar. Me chamo Nilo Deyson Monteiro Pessanha, sou Filósofo e escritor, fundador da filosofia da imparcialidade participativa. Inclusive, você pode pesquisar no Google: Artigos Filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha. Vamos agora refletir e mudar alguma coisa dentro de nós a partir daquilo que você vai ler aqui.

Não pense que vim restaurar sua vida, antes, vim para bagunçar seu guarda-roupa, portanto, não tema em se perder porquanto nenhuma coisa boa torna torna seu possuidor feliz, à menos que sua mente esteja habituada com a possibilidade de perda.

A vida possuí um único ponto de início para reflexão de quem somos e do sentido que ela terá para cada ser, assim sendo, o único ponto inicial para reflexão é a atenção de que alguma coisa está errada.

A partir daí, abrem-se portas para se enxergar coisas erradas na existência e tentar encontrar algum sentido para vida. Esse é o ponto da crise existencial positiva, quando a partir daí, inicia-se o rompimento com algumas crenças e convicções. Particularmente, de tudo que existe no mundo, de 100% de tudo que existe no mundo, eu acredito aproximadamente em apenas 2% de tudo que existe no mundo como estrutura e verdades absolutas fechadas em si.

Querem saber o sentido da vida? Antes de terem certezas, façam 2 tipos de exercícios diários:

1° Leiam livros, muitos livros de Filosofia, psicologia, história, teologia reversa, religiões, física quântica, neurociência e outros, afim de ampliar a sua noção de realidade.

2° Ouçam pelo Brasil à fora, os idosos acima de 65 anos. Perguntem à eles, se suas vidas valeram a pena e para eles, qual é o sentido da vida; ouçam eles falarem e fique em silêncio, faça anotações e se surpreenda com aquilo que você vai ouvir, desde o Acre, Roraima, Amazonas, Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba, Santa Catarina, Mato Grosso entre outros estados, ouçam os idosos.

Talvez seja interessante elencar a meditação, SatSang neste sentido de busca pelo sentido de ser aquilo que temos por vida. A modernização do mundo transformou muitas estruturas ao longo da história, porém, ainda existem muitas outras estruturas intactas que não mudaram com a modernização da forma deste novo mundo. Como posso acreditar em verdades absolutas do passado se no passado não existiam ferramentas e tecnologias que fizessem enxergar o mundo de forma ampla?

A ciência mudou diversas vezes de conceitos à medida em que ela descobria um novo mundo que colocava para gaveta, outros mundos.

Neste sentido, muitas coisas mudaram no planeta. A própria mitologia que em algum tempo na história, foi uma ” religião” deixou de ter um sentido divino para se assentar em um sentido de ficção e reflexão filosófica. A lupa, o telescópio por exemplo, foram invenções que mudaram a forma de ver algumas formas de coisas, objetos e o próprio universo. A Nasa avançou muito nos últimos anos em relação ao que existe no espaço. A própria matemática, é pura poesia, pois na verdade, não existe os números, a raiz quadrada, enfim, é pura invenção para se dá sentido organizado no mundo humano, porém, é pura invenção. A criação do homem por exemplo, dizem alguns, que viemos dos macacos, mas se deles vivemos, por que não vemos macacos se transformarem em seres humanos? Outros dizem que viemos de Adão e Eva; contudo, será que Adão e Eva são existiram mesmo ou foi pura invenção para se dá uma suposta explicação sobre a origem do homem? Será que eles foram mesmo brancos? Como explicar então os africanos e os asiáticos? Será que havia um Adão e Eva em cada continente? A Arca de Noé existiu? Será possível que um par de cada animal se salvou ao entrar na arca? Mas como explicar os animais típicos de cada continente? Se a arca de Noé recebeu um par de cada animal, seriam animais somente da religião onde estava a arca e não um par de urso polar, pinguim, Panda, pavão…aff, me poupem. Como pode um par de cada animal ouvir um homem chamar ou pegar cada par de animais para entrarem na arca? Eles vieram alinhados em fileira de cada parte da terra se não havia na época, navios ou será que havia? Pois dizem que zombavam de Noé que levou 100 anos construindo um barco-navio, ou seja, uma arca, portanto, se zombavam dele dizendo que ele era louco em criar uma arca ou navio, qual a noção eles tinham de navio para falar navio? Sem falar que diziam que iria chover tão forte que iria alagar todo o planeta. Me poupem né! Pois quando uma nuvem cobre um estado do tamanho da Bahia ou até mesmo, toda uma região Nordeste ou sudeste por exemplo, não existe a possibilidade de uma nuvem cobrir todos os mais de 200 países em todos os continentes, e não havia estrutura na época se é que existiu a época, para se trazer animais de outras nações. E como explicam-me o desaparecimento dos dinossauros? Ouvi e pesquisei sobre tudo isso, mas deixo a provocação: Algumas teorias dizem que Lucifer quando ainda era anjo, chamado ” Luz e fé ” – ele foi expulso dos céus por Deus e seus anjos, caindo precipício abaixo para terra, onde diz ” Aí da Terra, porque satanás desceu até vós cheio de ira.” Pois bem, alguns dizem que quando satanás desceu até o planeta terra, matou todos os dinossauros. Aff, que coisificante. Adultos infantilizados vejo por toda extensão onde alcança minha ironia.

São algumas das muitas historinhas que não mudaram, que permanecem sem respostas e a própria religião em si, permanece tida em si como uma verdade absoluta. Elas dizem a seguinte frase direta ou indiretamente ( deus está aqui ).

Um tipo de tratamento do tipo ” sim senhor ” é a submissão à um jovem de 20 anos ou pouco mais que isso, somente pelo fato dele ter um título de ofícial de uma dada religião, é  chamado de senhor; algo que eleva seu ego, porém, em grande parte, a religião não prepara o homem para o sofrimento, somente para felicidade, pela vida do porvir a partir da negação desta vida, vida essa, da qual, o religioso entrega toda ela como um tipo de servidão voluntária à um deus que pune, que coloca limites na liberdade. Dizem alguns, que somos uma reencarnação, mas eu tenho muitas perguntas para fazer aos Kardecista, bem como aos católicos, evangélicos, espíritas e outros, pois respeito todos os espíritos, entretanto, duvido das verdades absolutas e últimas fechadas em si. Posso mudar de convicções a partir da dose mais forte da verdade revelada que cause o inédito, o espanto.

Particularmente, sou cristão, creio no Senhor Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Entretanto, como Filósofo e pesquisador, não estou na coleira do sistema religioso por ter descoberto a nudez do sistema “esquema ” religioso. O controle das massas anula o sentido da vida.

O SENTIDO da vida é talvez a vida que te encanta. Elege para si aquilo que amas fazer, deixa que ela te mate, viva por ela e por ela morra. Não acredito em quase nada, pois li muitos livros e só podem ter certezas absolutas das coisas, pessoas que leram muito poucos livros na vida. Na vida, tudo é passível de mudanças e cenários, logo temos que ter a noção e o respeito pela diversidade.

São mais de 7 bilhões de seres humanos na terra, uma diversidade complexa. Na vida, nada é simples, tudo é muito complexo e difícil. É preciso humildade de espírito para reconhecer a própria insignificância. Tudo quanto você não conhece, talvez dê tempo em alguma momento em seu turno enquanto vida de descobrir no futuro aquilo que já existiu antes do seu nascimento. Tudo que for por você descoberto, não é uma descoberta para o mundo e sim, somente para o seu limitado mundo.

Vemos religiões de todos os tipos no mundo, no entanto, respeitar é preciso, pois cada um reza, vai cultua, orar, meditar ou se conectar com a deusidade segundo sua fé.

O que esperar da vida? Nada, apenas fazer dela um verdadeiro espetáculo, viver intensamente os ciclos, saber dá adeus aos ciclos e um seja-bem-vindo aos novos desafios e cenários com aceitação e resiliência no enfrentamento com os infortúnios do mundo agressor. Cavando masmorras aos vícios e levantando templos à virtude. Ser forte é ser imparcial para com o mundo convencional do vazio existencial. Viva a natureza, a beleza da simplicidade das montanhas e vales, terras debaixo dos meus pés, porquanto o centro da terra é o chão em que pisamos. Viver em paz sem apontamentos, sem julgamento.

O sentido da vida é uma procura, uma busca peculiar, que se revela de forma diferenciada para cada ser humano. Enfim, os detalhes empíricos, devem ser pesquisados, lidos em livros ou em fontes confiáveis, para aumentar sua possibilidade de encontrar no teatro da vida, uma razão de ser.

No Google:  Artigos Filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha



FILÓSOFO, ESCRITOR, POETA, COLUNISTA & PALESTRANTE. Fundador da Filosofia da imparcialidade participativa. Autor do livro de Filosofia Todos os Corações do mundo, e do Livro O Teatro da vida e a interpretação das coisas, quem nos garante ser verdade das coisas. Membro de diversas instituições culturais como por exemplo, é imortal acadêmico da Academia de Letras do Brasil seccional Campos dos Goytacazes, é imortal Acadêmico da Academia Pedralva Letras e Artes, ocupante da cadeira n°17 , Fundador do NAISLA, Núcleo Acadêmico Italiano di Scienze, Littere e Arti. Membro de diversas instituições. Nilo Deyson Monteiro participou de diversas antologias, periódicos e muitos de seus trabalhos acadêmicos estão no Google ao pesquisar Filósofo Nilo Deyson.

Diga-nos o que achou do post: