Marketing visual

O que é marketing visual e como ele funciona?

Marketing visual é uma importante estratégia que incentiva o público a comprar nas plataformas e-commerce. Por essa razão, há muito tempo existem estudos que partem de empreendedores que desejam atingir os potenciais consumidores.

As compras pela internet já conquistaram o consumidor moderno, pois eles já perceberam todos os benefícios dessa modalidade, como comprar tudo do conforto de casa, segurança, preços acessíveis e comodidade no recebimento.

Para os empreendedores, é uma forma de ganhar dinheiro e ter o próprio negócio, sem que para isso seja necessário arcar com todos os gastos necessários de uma loja física.

Vender pela internet é sinônimo de bons negócios, mas esse tipo de vendas pertence a um mercado extremamente competitivo. Nesse sentido, é necessário saber se destacar.

As estratégias de marketing são cruciais, afinal, elas levam a organização ao conhecimento de um número maior de pessoas, o que vai gerar novas oportunidades de negócios.

Nesse cenário é que entra o marketing visual nas empresas, que é essencial principalmente para os negócios digitais, mas para aproveitar seus benefícios, é necessário saber colocá-lo em prática.

Neste artigo, vamos explicar o que é o marketing visual, como funciona esse recurso e qual é a sua importância. Confira!

Entenda o conceito de marketing visual

O marketing visual nada mais é do que um conjunto de estratégias que estabelecem a comunicação de uma marca com o seu público, por meio de elementos visuais, como:

  • Fotografias;
  • Infográficos;
  • Vídeos;
  • Ilustrações.

Se esses elementos forem bem estruturados, são capazes de potencializar a experiência do consumidor dentro do site ou em outros canais digitais da marca.

É fato que os elementos visuais fazem parte do nosso dia a dia, sendo por essa razão que as empresas investem em vários recursos para atrair a atenção dos consumidores, como Letreiro luminoso interno.

Além disso, expressões faciais, gestos, comportamentos e outros aspectos compõem o diálogo e ativam nossa memória.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Nielsen, o ser humano se lembra de 80% daquilo que vê, 20% do que lê e 10% do que ouve.

Essa informação reforça a necessidade de investir em estratégias de marketing visual, que começou há muitos anos por meio das propagandas de TV e evoluiu para vários recursos que conhecemos hoje, como os vídeos no YouTube.

Marketing visual: como funciona?

A internet já se provou inúmeras vezes um terreno fértil para os conteúdos visuais, isso porque os usuários costumam navegar com pressa, mudam rapidamente de uma página para outra e as informações são transmitidas de modo veloz.

Para dar conta de todas essas características, é fundamental contar com ferramentas visuais considerando que, indiscutivelmente, elas fazem muito mais sucesso.

Mas é necessário ter em mente que os conteúdos visuais são um pouco mais difíceis de serem montados, pois um estúdio de gravação gospel se depara com a necessidade de transmitir uma mensagem com poucas palavras e de maneira harmoniosa.

É justamente por isso que a companhia precisa contar com um profissional qualificado para esse trabalho, uma vez que a criação de artes na internet é capaz de fazer com que a empresa se comunique efetivamente com seu público-alvo.

Nesse contexto, a comunicação não pode e nem deve ser mal elaborada ou mal formulada, caso contrário, dificilmente a marca vai obter o resultado que deseja.

Entretanto, é fato que os designers gráficos enfrentam como desafio a criação de uma identidade visual que consiga transmitir uma mensagem clara, mesmo com poucas informações textuais.

Também é necessário criar uma arte com elementos que trabalham em harmonia e são capazes de atrair a atenção dos consumidores.

No entanto, existem muitas maneiras de aplicar o marketing visual na internet e todas elas mostram o funcionamento dessa ação.

As publicações nas redes sociais são um exemplo disso, principalmente no Instagram, uma rede social totalmente focada em conteúdos visuais que é bastante popular entre seus usuários.

Quando o consumidor está procurando determinada informação, como o preço aluguel de telão, pode optar por determinado produto ao visualizar uma imagem dele nessa plataforma.

Os conteúdos visuais geram mais engajamento, mas para que seja possível aproveitar todo o seu potencial, é crucial investir em um bom design e imagens atraentes.

O Facebook possibilita que o público reaja às postagens de várias maneiras, e essas diferentes reações podem ser usadas como um termômetro pela companhia, entendendo quais foram os erros e acertos na estratégia de comunicação.

Outra prática de marketing visual muito comum é o infográfico, pois ele combina elementos visuais e textuais, o que enriquece ainda mais o argumento e aumenta a credibilidade da corporação.

Do mesmo modo, é um recurso que ajuda a compreender melhor o artigo, visto que funciona como um resumo bem didático, que destaca todas as informações importantes, além de dados mais relevantes.

Não podemos deixar de falar sobre os vídeos, afinal, por meio deles, um fabricante de etiqueta tag personalizada transmite informações maiores, mas de maneira muito mais rápida e didática.

Por fim, os banners também compõem o funcionamento do marketing visual e fazem parte de qualquer site. Cabe à marca criar materiais chamativos e compatíveis com a identidade visual do negócio.

Importância do marketing visual

O marketing visual é conhecido por utilizar estratégias sempre diretas, mas que carregam muita informação sobre a empresa, seus produtos e serviços.

Um exemplo disso são os valores do negócio, e é necessário pensar em maneiras de dizer para os clientes e consumidores em geral quais são as ideias da marca e os ideais que ela preza.

Se fôssemos usar apenas a linguagem verbal, esse trabalho seria mais complexo e com mais chances de falhar. No entanto, os recursos visuais permitem que a empresa se comunique com o público de maneiras mais criativas e simples.

Para um fabricante de criolipólise para emagrecer, o marketing visual se mostra um meio importante porque é mais flexível no que tange a sua aplicação.

A corporação pode usar informações textuais, mas sempre acompanhadas de outras formas de mídia, como as imagens e os vídeos, e esses recursos podem ser aplicados em todos os lugares e ter diferentes tamanhos.

Os vídeos, por exemplo, podem ser transmitidos na televisão, como propaganda no YouTube, compartilhados nas redes sociais e publicados no site e no blog da empresa.

Outra vantagem incontestável e que reforça a relevância do marketing visual é o fato de que suas estratégias têm um impacto muito maior.

As pessoas são facilmente atraídas pela linguagem visual, desde o primeiro contato com ela, visto que oferece leitura fácil e intuitiva, muito superior ao que acontece com os textos.

O marketing visual pode ser usado de várias formas, até mesmo em uma etiqueta adesiva a prova d’água, e se você parar para pensar, vai se lembrar de várias marcas que fizeram campanhas visuais memoráveis.

Para empresas mais conscientes e que queiram falar sobre assuntos mais relevantes para a sociedade, há a possibilidade de usar o marketing visual para abordá-los de maneira mais certeira.

Inegavelmente, essas ações conseguem reforçar o branding e aumentar a autoridade da marca. Suas ações podem ser usadas para melhorar o modo como os consumidores enxergam a empresa e interferir de maneira positiva na construção da opinião.

O branding é fundamental e precisa ser bem trabalhado para aumentar a autoridade da marca, e as estratégias de marketing visual ajudam nesse sentido.

Um banner fotográfico, por exemplo, reforça a unicidade e a uniformidade com outras estratégias da organização, como postagens nas redes sociais, propagandas na TV e até a fachada da loja.

Sem dúvidas, o marketing visual é repleto de estratégias que ajudam a atrair um número maior de clientes, afinal, desde sempre a publicidade é responsável pela prospecção de consumidores.

Para que a marca seja realmente atraente para o público, é necessário investir em várias estratégias de marketing visual, como distribuição de flyers e adesivos, banners na estrutura do site, vídeos em diferentes plataformas e outdoors.

Nada impede que a empresa apele para outros recursos, como no caso de uma confecção de roupas que criou um catálogo com fotos de editorial moda.

As organizações ainda podem trabalhar com outras vertentes, como adesivação de vitrines, embalagens personalizadas e até brindes que ajudam a divulgar melhor a marca e todos eles podem ser considerados como marketing visual.

Por fim, esses recursos também oferecem um excelente custo-benefício, pois trazem retornos superiores em médio e longo prazo, superando várias outras ações.

Considerações finais

A internet é um ambiente fértil e muito concorrido, nesse contexto, as marcas que incluem em seu planejamento de marketing recursos visuais como imagens, vídeos, entre outros, conseguem atrair a atenção de mais pessoas.

Para os usuários, é muito mais interessante e atrativo consumir um conteúdo visual do que ler um texto detalhado.

A empresa pode até criar textos longos e materiais mais completos, como no caso dos e-books, mas não pode se esquecer de que os recursos visuais, como as imagens, que auxiliam na interpretação do tema e tornam tudo mais atraente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: