O filme que previu o futuro

Não foi Blade Runner, nem 2001 – Uma Odisseia no Espaço e muito menos Cyber Punk, de todos os filmes lançados no século 20 que imaginavam o futuro, o mais improvável e de certo modo ridículo, foi o que acertou em cheio.

Quando lançado ele não era considerado um filme visionário ou inteligente, era apenas um filme para saciar os desejos por violência do homem comum, e isso não colocava em nenhum momento ele a frente de seu tempo.

Pois é, justamente esse filme nos mostrou de uma forma precisa o que está ocorrendo em nossa sociedade hoje, os mais jovens não devem conhecer, mas estou falando do filme O Demolidor, estreado por Sylvester Stallone.

O filme se passa em 2032, John Spartan, um policial durão que é preso em criogenia como forma de punição pelos “excessos” que cometia em sua época.

O Bandido é o Simon Phoenix, um criminoso extremamente perigoso (também despertado) que zomba do politicamente correto imposto na sociedade seguindo o padrão de uma classe rica, prudente e sofisticada.

Os intelectuais dessa sociedade acreditavam que a destruição e violência causada por Spartan eram fruto de uma mentalidade atrasada e não de uma necessidade.

Quando o Phoenix e o Spartan se encontram logo notam que a sociedade se tornou uma utopia para o homem feministo, nessa sociedade temos os seguintes fatos:

  1. As palavras machucam;
  2. Alguns policiais covardes, mas não apenas covardes e sim fracos;
  3. O contato físico é crime;
  4. Câmeras e microfones para todos os lados te vigiando;
  5. Pessoas chorando sozinhas por não se encaixarem nos padrões da sociedade, principalmente nas relações amorosas;
  6. Uma cultura infantilizada, com musicas ridículas, e pessoas sem personalidade;
  7. Um povo esquecido, abandonado, vivendo no esgoto, e visto pelos “arquitetos sociais” como a ralé, cujo único crime é querer cuidar da própria vida;
  8. Controle de alimentos. A elite decide o que é saudável de se comer e você não pode comer o que eles não deixarem;
  9. Uma elite de apartamento que possui essas fantasias e acreditam que está tudo bem no mundo.

Parece que o filme menos provável é o que conseguiu refletir nossa sociedade atual, quem puder assista e reflita sobre o que estamos passando com essa geração.

 

 



Paranaense, Estudante de ciências econômicas e historia, formado em Logística e MBA em gestão de projetos. Leitor assíduo de filosofia e politica.

Diga-nos o que achou do post: