NILO DEYSON -DECIDI GASTAR A VIDA DE UMA FORMA QUE SOBREVIVESSE MINHA MORTE

NILO DEYSON MONTEIRO PESSANHA

Escritor, Filósofo e fundador oficial da Filosofia da imparcialidade participativa.

Há muitos anos, decidi que o modo mais importante que eu poderia gastar minha vida seria investindo no que amo fazer, isto é, em escrever a partir dos conhecimentos que adquiri na literatura, na filosofia. Eu decidi investir em algo que durasse mais do que minha vida. Decidi que, de algum modo, eu tinha de contribuir de alguma forma que sobrevivesse à minha morte.

Tenho o incrível privilégio em dividir meus pensamentos próprios em livros e artigos de forma pública para milhares de pessoas no mundo. Como escritor e colunista, temos muitos trabalhos publicados que estão a disposição de todos, inclusive ao pesquisar no Google: Artigos Filósofo Nilo Deyson Monteiro. Também somos palestrante, onde fazemos um trabalho de recuperação intelectual e pessoal das pessoas, levando conhecimento e novas perspectivas para cada tipo de necessidade específica.

“Escolhi escrever para eterno ser quando no futuro alguém me ler, se achar ou por mim se perder, fiz o que tinha de fazer com as letras vivas em espírito por mim professadas.”

Acredito na mudança das coisas, das pessoas, tudo através das letras, das frases, dos livros, isso é educação. Nas margens do oceano da educação, estão poças, praias, ilhas e outros, que comportam a educação em ação. Seja por um simples poema, aliás, vale ressaltar que sou também poeta; e pela poesia criamos a educação nas reflexões.

A leitura, penso ser o melhor método de mudar a vida das pessoas. São nos livros que se abandona automaticamente os mitos, demônios, onde desce à cova a limitada ignorância em seu macro vazio. Toda essência virtuosa da existência se faz florescer a partir da continuidade paulatina da literatura, da qual amanhã nasce uma inédita flor, um novo ser em sua presença, sua própria versão melhorada.

Neste sentido, me sinto um educador que faz parte do oceano do conhecimento, que em minha inquietação não me permito calar os dedos, antes, faço com que escrevam, registrem o inédito da inspiração, resistem as dificuldades de ainda estar aqui pelas limitações de recursos em não poder ainda alcançar a outra margem. Sou muitos em mim e todos se assentam à mesa comigo.

Morrer para mim é coisa boa para se perder da razão, da minha pequena, curta passagem onde eterno estou no grande infinito do que escrevi. Quem pode se achar em mim se não sou um meio e sim um fim? Vejamos você agora, amigo leitor. Quer saber por que choras ou te preocupas com esse teu atual problema? Vejamos: ” Você é limitado para resolver, não dependendo de você e pensado, tendo todas as possibilidades esgotadas, foge suas ações tal mudança, logo sua preocupação é mera projeção da mente que não aprendeu a vencer a paciência que existem tempos que a decisão não depende de você.”

Pare de se preocupar tanto. A vida é curta, ela é única e exclusivamente sua. Aproveita ela para se entregar as virtudes de seus talentos e inclinações, inclusive, estrague sua vida como quiser. Liberdade também é para fracos, é só saber que nada é teu, tudo no tempo passa, vai e chega, chega e se vai. Em vão tu se apega às pessoas e coisas, logo nada é digno de atenção senão viver intensamente o aqui e agora.

Enfim, quis isso pra mim, direto do Complexo do Alemão para o mundo todo, ser dono de meu próprio universo e mudar vidas pela escrita.

” A vida só se justifica se for repleta de heroísmos, amanhã será tarde fazer valer a pena, tudo é amor e o amor tem seus problemas. Supere, pequena vida, a felicidade estará em suas mãos até na dificuldade, difícil enxergar, mas vale deixar vir o que vier. – Filósofo Nilo Deyson ).

 

Sigam: Instagram Nilo-Deyson-Monteiro

FANPAGE Filósofo Nilo Deyson Monteiro

Facebook Nilo Deyson Monteiro Pessanha

No Google: Artigos Filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha.



FILÓSOFO, ESCRITOR, POETA, COLUNISTA & PALESTRANTE. Fundador da Filosofia da imparcialidade participativa. Autor do livro de Filosofia Todos os Corações do mundo, e do Livro O Teatro da vida e a interpretação das coisas, quem nos garante ser verdade das coisas. Membro de diversas instituições culturais como por exemplo, é imortal acadêmico da Academia de Letras do Brasil seccional Campos dos Goytacazes, é imortal Acadêmico da Academia Pedralva Letras e Artes, ocupante da cadeira n°17 , Fundador do NAISLA, Núcleo Acadêmico Italiano di Scienze, Littere e Arti. Membro de diversas instituições. Nilo Deyson Monteiro participou de diversas antologias, periódicos e muitos de seus trabalhos acadêmicos estão no Google ao pesquisar Filósofo Nilo Deyson.

Diga-nos o que achou do post: