MINHA MISSÃO EM RELAÇÃO Á VIDA – Por Filósofo Nilo Deyson

Silêncio, veja que lugar maravilhoso é o universo. Sou parte de alguma coisa maior do eu, se enxergo longe é por estar em pé em ombros de gigantes. O universo é infinito, portanto sou a continuação, a extensão do meu universo e vou passar pela terra por um período, depois irei me recolher para o meu eterno lugar, na infinita viagem pelas galáxias de um espaço, eu e meu universo ☄☄

Por conta dos muitos livros que já li, talvez eu seja má interpretado por muitos, pois faco6da minha vida um sacerdócio à educação, pois sou um educador, sempre em construção. Tal6por eu ser bem diferente dos intelectuais, eu vivo solitário, talvez por eu ser diferente dos religiosos fanáticos eu seja tão solitário, talvez por eu ser um filósofo diferente dos demais da atualidade eu seja tão solitário, talvez por eu viver distante das pessoas que amo eu seja tão solitário; enfim, amo estar à sós comigo mesmo em minha solidão, pois minha melhor companhia é o silêncio.

Aqui na terra passei até aqui por diversas experiências, ciclos e tempos. Fui um pouco de tudo. Já fui criança levada, adolescente revoltado e viciado, vida loka; já fui quase pastor, preguei o evangelho por muitos anos como Iburd, já fui político, já fui nada, já fui tudo, já senti paixão, já senti decepção… Ah, hoje, hoje sou poeta, sou filósofo, sou escritor, sou nada, nada sou; talvez eu seja tudo sem tudo nada ser.

O planeta terra é imenso, sou um pequeno grão de mostarda no oceano das paixões. Posso não ser uma janela aberta para o mundo, porém, sou um pequeno telescópio sobre o oceano do social.

Missão em vida? Não sei para que serve tanta baboseira, porém respeito que acredita nisso. Em suma, tenho meu pensamento próprio, dentro do meu conceito filosófico próprio.  Não acredito em predestinação, quiçá em missão oficial à pedido de uma divindade. Não se escandalize com meu mundo, estou em meu silêncio, se for mexer com meu silêncio; que seja para me apresentar uma companhia de verdade.  Acredito sim, no Senhor JESUS como único Senhor e Salvador, porém, não acredito em nenhum homem, pois de tudo desconfio, até da santidade de “santos” homens, pois vi grandes referências se perderem, vi a nudez dentro da religião.  Isso é outro assunto que não me interessa.

Eu acredito que se eu tenho que me submeter à doutrinas para ter caráter, então por natureza sou de um caráter corrupto. Sim, isso é compreensível se considerarmos que uma pessoa que não tiver o Espírito Santo, ela não terá compromisso com Deus, quiçá com a verdade, com a justiça. Isso é interessante. Porém, se lermos a história das religiões, da filosofia e da humanidade, perceberemos muitos pontos cegos. A história montou tudo muito bem pensado. Pensa comigo: Se você morasse desde novo em uma casa ao pé de uma montanha, sua casa fosse isolada de tudo e de todos, sem igreja por perto, longe das grandes metrópoles, como seria seu caráter? Ele depende da igreja e da escola? Pensa, reflita. Se não tenho religião eu tenho caráter, se tenho caráter sei o que é justiça, sei ser justo, logo não sou ruim. Se porém, sou de uma religião, tenho caráter mesmo ou é um condicionamento por medo do inferno ou por um suposto temor à Deus? Reflita.

” Sou uma incógnita, eclético, transitório. Muitos olhos que assistem minha trajetória, não compreendem, julgam, apontam e isso é para mim, simplesmente, maravilhoso.”

Talvez eu seja um anjo não sádico, um amigo de Deus vindo ao mundo para ajudar alguém, alguns, no entanto, esse mundo é de angústias, tristezas, decepções, ilusões; tudo é vaidade e descontentamento.

Cada tempo, um espaço, cada espaço um ciclo, cada ciclo uma forma, em cada forma um ser inacabado.  Sou aquilo que quiserdes que eu seja, depende de com quem quer falar em mim!!!

Para uns, sou poeta, para outros, filósofo, para outros um obreiro em missão, no entanto, nada sou, apenas pó, apenas uma coisinha insignificante.

Os religiosos me interpretam errado quando lêem meus artigos, minha escrita. Talvez por quererem que eu seja um dos que se rendem à coleira da invenção imposta pela estória. Não, não sou quem querem que eu seja, pois do rebanho do mito da caverna estou livre à tempo.

Quando um líder religioso ou político, fala contra a filosofia, contra a vida que escolhi viver, me dá pena deles, me dá tristeza por mim. Por eles por saber que cedo ou tarde, dure o tempo que for, eles perceberão em algum tempo o tanto de arrogância e prepotência eles tinham, e quando se verem sem chão pelos seus atos futuros, talvez lembrarão que tudo o que defendiam com paixão aflorada era ilusão. Por mim, pelo fato deles não terem compreendido o meu mundo.

Sou um universo solto, pertenço à algo maior do que eu. Talvez ainda por um tempo serei visto de um olhar de desconfiança, no entanto, quando eu tiver morto, serei eternizado em minhas obras, pois serão lidas nos livros, no Google ao pesquisarem sobre Nilo Deyson Monteiro Pessanha, assim estarei vivo quando for lido.  A minha filosofia é a imparcialidade  participativa, onde de tudo sou parte e a nada pertencente. Como poeta e como filósofo, não me preocupo com que acham de mim, apenas me dedico em ser feliz, em estar feliz com que faço e isso não tem preço. A vida que eu tenho hoje, é muito proveitosa, me divirto bastante com as besteiras dos fanáticos, com as ilusões de um mundo que está entrando em parafuso. Porém, acima de tudo, sou bem definido e realizado, pois tenho uma vida muito gostosa de ser vivida em todos os aspectos, inclusive nas minhas derrotas e frustações, sei brincar com tudo isso e levar uma vida com leveza, aceitação e ação transformadora periódicamente, de tempo em tempo, afim de me tornar minha melhor versão a cada dia.

O universo em que vivo é diferente de tudo, é uma particularidade minha, portanto, não mexer na minha bagunça é uma boa dica para quem quiser se aproximar de mim. As instituições das quais sou membro, sou parte delas por ter alguma coisa em mim que é parte delas, e delas que é parte de mim!!!

Servo do Senhor Jesus, do Grande Arquiteto do Universo!!!

MINHA vida é uma entrega aos estudos, a arte, à cultura, um verdadeiro sacerdócio acadêmico. Pouco me importa a opinião dos religiosos que falam contra os filósofos, pois assim como para os líderes religiosos, os filósofos são vistos como pessoas vazias de belas palavras bem colocadas por terem lidos muitos livros e estudado muito, ele dizem que os filósofos são pessoas cheias de teorias e vazias, eu por minha parte, já conheço muito bem os dois lados da moeda e suas nudezes, assim como vivi muitas coisas no mundão à fora, penso que os líderes religiosos em grande parte, são condicionados à uma ilusão, pois quando postos à prova entre a vida e a morte, muitos negam a fé, sem falar que a maioria dos líderes religiosos não terminam a vida como líderes religiosos, pois acabam cedo ou tarde saindo da obra por suas ações futuras como sempre aconteceu. Portanto, se um religioso falar por exemplo contra minha forma de viver, se disserem como um dia já disseram;  que hoje em dia qualquer um pode se titular ser isso ou aquilo por estarmos nos tempos da tecnologia, eu nem dou atenção, pois sei que são ruídos insignificantes.

Enfim, vou deixar uma filosofia de minha autoria:

” Se o que eu escrevo te faz se sentir incomodado comigo, me suma, não assuma para ti o que eu escrevo, pois em algum momento isso poderá arruinar seu castelo de ilusão, porém, se quiser me observar, não aponte, apenas em silêncio reflita sobre sua breve existência. Não procure saber onde é como estou, me deixe livre em meu silêncio, apenas me ignore ou me chame para um diálogo, então tudo sobre a mesa, todo seu jogo, toda ilusão, uma só flechada e pronto, bem vindo à liberdade”.

Filósofo: Nilo Deyson Monteiro Pessanha



FILÓSOFO, ESCRITOR, POETA, COLUNISTA & PALESTRANTE. Fundador da Filosofia da imparcialidade participativa. Autor do livro de Filosofia Todos os Corações do mundo, e do Livro O Teatro da vida e a interpretação das coisas, quem nos garante ser verdade das coisas. Membro de diversas instituições culturais como por exemplo, é imortal acadêmico da Academia de Letras do Brasil seccional Campos dos Goytacazes, é imortal Acadêmico da Academia Pedralva Letras e Artes, ocupante da cadeira n°17 , Fundador do NAISLA, Núcleo Acadêmico Italiano di Scienze, Littere e Arti. Membro de diversas instituições. Nilo Deyson Monteiro participou de diversas antologias, periódicos e muitos de seus trabalhos acadêmicos estão no Google ao pesquisar Filósofo Nilo Deyson.

Diga-nos o que achou do post: