Micromarketing

Micromarketing: vantagens e desvantagens

Existem diversas ferramentas disponíveis no mercado para empreendimentos que desejam atingir e conhecer melhor o seu público. Micromarketing, por exemplo, é uma delas. 

Ganhando cada vez mais adeptos às suas técnicas, esse instrumento também tem gerado dúvidas, principalmente, daqueles que estão à procura de novos investimentos estratégicos. 

Assim, é impossível não fazer a famosa pergunta sobre o melhor caminho em relação a investir ou não.

O que é micromarketing?

Desenvolvido a partir do conceito que é necessário criar estratégias a partir do menor para o maior, o micromarketing é uma metodologia social voltada para os menores nichos presentes no mercado, ou seja, um público-alvo mais segmentado. 

Por ter esse viés, é utilizado como ferramenta pelas empresas que desejam atingir com mais precisão um seleto grupo. 

Por exemplo, uma loja de móveis de luxo sala de jantar pode ter várias unidades espalhadas pela cidade. 

Assim, se ela faz uso do micromarketing, entenderá o que cada público de cada região deseja, mantendo, dessa forma, os seus artigos originais e também produtos específicos. 

Por ter como objetivo atingir justamente um menor número de pessoas, o micromarketing acaba gerando no cliente um sentimento de exclusividade, já que para atender suas necessidades estuda as principais características, como idade, sexo e localização. 

E é exatamente esse sentimento de pertencimento que cria um relacionamento saudável e forte entre a marca e o consumidor. 

Afinal, a humanização proporciona uma ligação que faz o cliente ter comprometimento e fidelidade com o que está comprando, afastando, assim, a concorrência. 

As principais características do micromarketing são:

  • Conexão com um nível mais pessoal;
  • Suprir pendências;
  • Segmentação mais personalizada;
  • Informações específicas.

A partir disso, a empresa que deseja fidelizar ainda mais seus clientes ou conseguir resultados mais satisfatórios podem apostar no micromarketing como ferramenta. 

Um exemplo, se você deseja divulgar seu serviço em um adesivo personalizado para loja, deverá realizar uma pesquisa antes para compreender quem são as pessoas que ali circulam e o que elas esperam do seu negócio. 

Como colocar o micromarketing em ação?

Agora que você já sabe o que é essa segmentação de mercado, deve estar tentando compreender como colocá-la em prática no dia a dia. 

Portanto, para isso é preciso expandir os estudos para outros campos do marketing, visto que todos estão interligados, e colocar em prática, primeiramente, um planejamento de marketing. 

Com este planejamento, será possível definir as metas, ou seja, o que deseja atingir, anunciar, os resultados esperados e qual será o público-alvo. 

O planejamento de marketing, geralmente, é dividido em quatro tópicos que precisam ser preenchidos e levados em consideração na hora de desenvolver as outras estratégias. 

Visão

É uma análise geral de como o empreendimento enxerga a sua situação atual. Quais são os seus objetivos, o que espera alcançar com a utilização do micromarketing em suas estratégias. 

Oportunidades 

Quais caminhos podem ser trilhados para que esse objetivo seja cumprido? As oportunidades podem estar presentes em várias ferramentas, locais e até mesmo em pessoas. O ideal é saber identificá-las ou pelo menos ter uma certa previsão. 

Ações dos concorrentes 

São aquelas empresas ou pessoas que oferecem os mesmos serviços que você. Chegou a hora de estudá-las.

Afinal, é como diz aquele velho ditado: mantenha seus inimigos por perto. Neste caso, a proximidade será com uma previsão dos próximos passos que eles darão. 

Atente-se ao que eles publicam, como executam suas demandas, pois, com isso, será mais fácil prever suas ações antes mesmo de serem colocadas em prática. 

Metas

O último passo que precisa ser definido são as suas metas. Detalhe bem o que você espera e onde quer chegar, para que no futuro você não se sinta perdido e possa ter noção se conseguiu ou não ter sucesso com a aplicação da ferramenta.

Após finalizar o seu planejamento de marketing, ainda é preciso realizar mais algumas etapas, como:

  • Análise SWOT;
  • Fatores externos;
  • Fatores macroambientais;
  • Fatores microambientais;
  • Fatores internos;
  • Tendências e desenvolvimento;
  • Produto;
  • Preço;
  • Praça;
  • Promoção.

E muitos outros que são essenciais para que as vantagens competitivas sejam desenvolvidas. 

Sendo assim, não esqueça de que não importa qual o negócio, bancário ou um pet shop para dar banho em cachorro, abrir vantagem sempre é necessário para bons resultados. 

Assim, conhecer todo o público, desde o macro até o micro, tem que ser uma prioridade do seu negócio.

Micromarketing X Macromarketing

Quando contrapomos essas segmentações descobrimos o que leva o empreendimento a utilizar a metodologia micromarketing e macromarketing, que são opostas, mas ao mesmo tempo se complementam. 

Isto até mesmo para uma serralheria de alumínio que pode parecer um negócio com um único público.

Voltado para uma análise mais global, o macromarketing examina por completo todos os públicos e como os produtos estão sendo recebidos por ele.

De forma que possa chegar a resultados precisos, como quantos produtos serão produzidos, quem é a persona para esse produto, se ele será aceito por uma determinada região e quando deverá ser lançado.

Por exemplo, um serviço de reforma de placa veicular pode realizar uma pesquisa geral para saber se o material que as placas estão sendo fabricadas está agradando o público. 

Diferente do micromarketing, que é voltado mais para elementos singulares, o macromarketing tem uma visão 360° do mercado como um todo. 

Para isso, faz uso de oito componentes, como foi definido por E. Jerome McCarthy e William D. Perreault Jr., estudiosos da área. 

Esses oito elementos são:

  • Compra;
  • Venda;
  • Transporte;
  • Armazenamento;
  • Padronização;
  • Classificação;
  • Financiamento;
  • Assunção de riscos e informações do mercado.

Assim, até mesmo uma empresa especializada em motoboy de farmacia deve basear suas estratégias nesta metodologia para conseguir resultados mais satisfatórios e fidelizar a sua clientela. 

Como foi dito anteriormente, o macro e micro marketing andam juntos, são inerentes um ao outro, já que não é possível entender as necessidades de um nicho específico sem compreender o que deseja o coletivo, assim vice-versa. 

Vantagens e desvantagens do micromarketing 

Banho e tosa delivery também é um serviço em que pode ser trabalhado o micromarketing. 

Vamos supor que esse é o seu negócio e que você acabou de conhecer essa ferramenta. Quais serão os maiores benefícios ao utilizá-la?

Além da fidelização dos clientes e do desenvolvimento da relação entre vocês, outros pontos positivos que o micromarketing possibilita é a redução de custos.

Em outras palavras, ele promove uma economia dos recursos, pois como você só tem como objetivo, pelo menos por enquanto, atender as necessidades de um grupo pequeno, então você precisará apenas de um orçamento mais enxuto. 

Outro ponto positivo do micromarketing é que ele proporciona uma expansão orgânica do seu negócio, já que se sente exclusivo e com os desejos realizados.

Portanto, é bem provável que divulgue os seus serviços para amigos, família, colegas de trabalho, realizando, assim, uma espécie de anúncio natural.  

Mas, nem só de vantagens se vive o micromarketing. Essa metodologia também há aspectos negativos e que você precisa levar em conta na hora de decidir se irá ou não utilizá-lo em suas estratégias de negócio. Uma desvantagem é a questão do tempo. 

Por ter como característica elementos tão precisos e particulares, o micromarketing exige da equipe ou de quem o colocará em prática muito tempo, pois é necessário realizar uma pesquisa extensa, além de muitos recursos para um bom desenvolvimento da ação.

O micromarketing também exige um custo adicional, que é o Custo de Aquisição do Cliente (CAC), uma métrica sobre a obtenção de quanto uma empresa precisará investir para conseguir clientes adicionais. 

Outro ponto importante a ser mencionado é que nem sempre o micromarketing conseguirá atingir o seu objetivo com sucesso. Assim, tempo e recursos serão gastos e os resultados serão zero. 

Uniforme social para empresa, por exemplo, pode ser um serviço que não consiga, de fato, encontrar as necessidades mais particulares do seu nicho. O que pode gerar uma certa desmotivação. 

Porém, isso não quer dizer que a ferramenta não funcione, mas sim que nem sempre ela realmente consegue atingir o seu objetivo.

Considerações finais

Assim como qualquer estratégia, o micromarketing tem seus pontos positivos e negativos. 

Entretanto, não há como negar que a metodologia é um ótimo caminho para fidelizar clientes e promover o seu empreendimento de forma orgânica. Afinal, quem não gosta de se sentir especial.

O segredo do micromarketing, então, vem por meio de duas ações: ser realista que o resultado pode não ser alcançado e muita pesquisa. 

Colocando em prática esses dois elementos, juntamente com os itens elencados acima, como o imprescindível plano de marketing, é só seguir em frente e contratar uma equipe capacitada para desenvolver o micromarketing para a sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: