Marketing Sensorial: Como usar os sentidos para fidelizar clientes

Marketing sensorial é uma estratégia que ajuda a destacar a marca, atrair clientes e aumentar o número de vendas. Mas para funcionar, é necessário ser criativo e personalizar as ações.

Seu propósito é oferecer uma experiência completa e diferente, e esse tipo de estratégia está alinhada aos comportamentos e anseios do consumidor moderno.

Para entender um pouco mais sobre o assunto e aplicá-lo do jeito certo em seu negócio, vamos explicar o conceito de marketing sensorial, falar um pouco sobre os 5 sentidos e como usá-los para fidelizar o cliente.

O que é marketing sensorial?

O marketing sensorial é uma estratégia que estimula os 5 sentidos para despertar a necessidade de compra nos consumidores, tendo como base uma experiência valiosa e única.

Quando você entra em um restaurante e sente o aroma dos alimentos sendo preparados, logo o apetite aumenta. Quando o cheiro da comida é muito marcante, as pessoas se lembram dele e voltam para comer.

Este é um exemplo clássico de marketing sensorial, assim como uma loja de perfumes atrai os clientes pelo aroma das fragrâncias. Além disso, a playlist que toca em um projeto de ponto comercial, por exemplo, também é uma estratégia de marketing sensorial.

Essas e outras ações aguçam os sentidos dos consumidores e fazem com que eles percebam a marca de maneira positiva.

Os 5 sentidos trabalhados pelo marketing sensorial

Agora que você já sabe o conceito de marketing sensorial, vamos falar um pouco sobre os 5 sentidos trabalhados por essa estratégia. São eles:

  • Visão;
  • Olfato;
  • Audição;
  • Tato;
  • Paladar.

A visão é o sentido mais utilizado pelas empresas, afinal, os consumidores se sentem mais atraídos pelos produtos e serviços quando podem visualizá-los.

O olfato também é um sentido muito influente e está conectado ao sistema límbico. Tanto é que as pessoas têm 100 vezes mais chances de se lembrar de alguma coisa, pessoa ou momento pelo cheiro.

Audição é trabalhada por meio de sons que ficam gravados na mente do consumidor, mesmo depois de ter vivenciado a experiência. Uma música agradável dentro do ambiente estimula o desejo de consumo.

O tato costuma ser utilizado em vários estabelecimentos, como no caso das lojas de móveis, onde os consumidores podem sentir a textura de uma persiana rolo motorizada.

Por fim, o paladar não precisa ser trabalhado apenas por restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos do tipo. O cafezinho que o paciente de um consultório bebe enquanto espera para ser atendido é uma forma de trabalhar o marketing sensorial.

Usando o marketing sensorial para fidelizar clientes

Trabalhar o marketing sensorial é muito simples e fácil, desde que você use a criatividade a favor dessa estratégia.

Uma dica para trabalhar o fato em estabelecimentos que não trabalham com alimentos é definir o cheiro da marca. Para isso, invista em estratégias de branding para conhecer o negócio e a imagem que quer transmitir.

Selecione aromas que, unidos ao nome e ao ponto de venda, tornam-se inesquecíveis. Por exemplo, em uma loja de roupas infantis, um cheiro doce vai atrair os consumidores.

Uma loja de espelho prata bisotado também pode trabalhar o paladar dos consumidores, servindo um lanchinho, café e água. Algumas marcas fazem eventos para comemorar seu aniversário e servem, bolo, pipoca e outros aperitivos.

A visão é um sentido mais fácil de trabalhar, mas deve ser embasada na identidade visual do negócio para criar unidade de marca.

Isso deve ser colocado em prática na decoração, vitrine e no modo como as mercadorias são organizadas no estabelecimento. Justamente por isso os supermercados organizam as gôndolas de maneira bem pensada.

O tato costuma ser o sentido mais difícil de ser explorado, mas em uma loja física, existem várias maneiras de trabalhar.

Para o consumidor, faz toda a diferença tocar os adesivos usados em personalização de carros para empresas. Da mesma forma, uma pessoa gosta de tocar as peças de roupas, antes de aprová-las.

Por fim, a audição costuma ser trabalhada por meio de playlist condizente com as características do público-alvo. Se o seu público é formado por pessoas jovens, coloque as músicas que estão tocando nas paradas de sucesso atuais.

Agora, se ele é formado por pessoas mais velhas ou de classe social elevada, procure tocar músicas que agradam esse público.

Considerações finais

O marketing sensorial é uma estratégia inteligente e capaz de aproximar as pessoas dos produtos e serviços.

Ele também cria uma identidade de marca única e proporciona uma experiência singular, que vai fazer com que os clientes voltem a comprar mais vezes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: