Mais vida em sua vida

Você está precisando gerar mais vida, ter mais vigor, mais energia no seu cotidiano? Não sabe como? Tem tomado vitaminas ou revigorantes? Tenho duas sugestões que podem te ajudar muito mais do que esses comprimidos embalados.

A primeira delas é: encontre um animal para a sua casa. Isso mesmo. Pesquise um animal que se adapte ao seu ritmo de vida e ao espaço da sua casa. Pode ser um cachorro (pra quem tem espaço físico e um pouco de tempo disponível), um gatinho (idem para o espaço físico, mas pode ter menos tempo já que eles são meio autossuficientes) ou uma ave (aqui tome cuidado para não infringir as normas ambientais). Há outros bichos que podem ser domésticos também, mas tome cuidado na escolha, afinal cada bicho tem suas particularidades (e cheiros).

Não se prenda ao trabalho ou dinheiro que precisará investir. Isso será bem menor do que o prazer que esse bicho pode trazer para sua vida. A limpeza você inclui nos itens do dia a dia. Pronto. Você vai trazer uma energia de vida para a sua casa, para a sua existência. Os bichos trazem alegria, animação e barulho que mudam a energia do ambiente. Fazem tudo ter mais brilho. Até as brigas que temos com eles geram vivacidade no nosso cotidiano. Tente!

A segunda sugestão pode ser seguida juntamente à primeira ou na impossibilidade de conseguir o tal bichinho (quanto menor, mais fofinho…): inclua em sua casa o verde das plantas. Isso mesmo: vida verde! Natural, claro. As plantas trazem ao seu lar uma energia colorida que faz toda a diferença. Mas não só compre! Plante, mexa na terra, toque as folhas, observe e converse com elas, troque-as de lugar. No plural mesmo. Mais de uma pela casa.

Depois de seguir essas sugestões ou, pelo menos, uma delas, observe a diferença no ambiente. Tenho certeza que haverá mais vida em sua vida!



Carioca apaixonada pelo mar e pelas montanhas, hoje vive em Belo Horizonte e é mineira de coração. Ama livros, literatura, cinema e música. Vive uma busca constante em aprender e explorar o mundo, mas cada vez mais se volta para o autoconhecimento e a autocura. Escreve desde sempre: crônicas, resenhas, artigos literários e artigos diversos. Já foi revisora de livros e professora. Agora dedica-se a ler e escrever.

Diga-nos o que achou do post: