Lua de Sangue – Espetáculo no maior eclipse lunar do século

Vista espetacular do maior eclipse lunar do século

Capa_Eclipse

O mais longo eclipse lunar total do século foi concluído na noite de sexta-feira, mostrando uma lua de sangue para a maior parte do hemisfério oriental. Coincidentemente, Marte também estava no auge, colocando dois objetos vermelhos brilhantes no céu.

Começou na Austrália e na Indonésia, e mudou-se pelo mundo. Pude registrar o eclipse lunar por volta das 19h30. A totalidade do eclipse lunar durou cerca de uma hora e 43 minutos, mas o eclipse parcial antes e depois da fase total significou que a lua passou quase quatro horas cruzando a sombra da Terra.

Os eclipses lunares podem ocorrer apenas durante a lua cheia, e este foi mais especial porque também era a lua de sangue. A lua estava em perfeito alinhamento com o sol e a Terra na sexta-feira, com a lua no lado oposto da Terra em relação ao sol.

Quando a lua cheia se moveu para a sombra da Terra, escureceu, mas não desapareceu. A luz do sol passando pela atmosfera da Terra iluminou a lua de uma forma dramática, tornando-a vermelha.

“A lua nem sempre está em perfeito alinhamento com o Sol e a Terra, e é por isso que não obtemos um eclipse lunar em cada ciclo lunar”, disse Brad Tucker, astrônomo da Escola de Pesquisa de Astronomia e Astrofísica da Universidade Nacional Australiana em um comunicado. “Você verá o nascer e o pôr do sol da Terra iluminando a superfície da Lua – a mais de 350.000 km de distância. Se você estivesse na Lua, veria um eclipse solar total, já que a Terra estaria bloqueando o Sol”.

Essa lua cheia em julho também era conhecida como Lua Cheia e a Lua do Trovão, ocorrendo quando os chifres de cervo macho estão em pleno crescimento e em uma época de freqüentes tempestades, de acordo com o Almanaque do Velho Fazendeiro. Foi também uma “mini-lua” porque a lua era a mais distante da Terra e parece pequena. O fato de a lua parecer tão pequena e ter demorado mais para atravessar a sombra da Terra foi também o motivo pelo qual o eclipse durou mais tempo.



Brasileiro, natural de São Paulo - SP, Jornalista, Empreendedor, Administrador de Empresas, Técnico em Informática, WebDesigner, Designer Gráfico e Fotógrafo. Amante da natureza, boa literatura, boa música e conservador nos costumes.

Diga-nos o que achou do post: