jardim vertical

Jardim vertical: como funciona, vantagens e cuidados

O jardim vertical se tornou uma das maiores tendências de decoração, pois ajuda a quebrar o excesso de sobriedade dos locais, além de promover espaços mais agradáveis e próximos à natureza.

Também é conhecido como parede verde, sendo uma técnica para edificações e até mesmo imóveis menores, como os apartamentos. Portanto, pode ser usado no interior ou exterior das construções.

Para decorá-lo, podemos usar plantas e flores de diferentes tipos, mas sempre considerando o tipo de ambiente onde estarão presentes, pois isso garante a durabilidade e a sobrevivência das espécies.

Qualquer tipo de estrutura pode receber um jardim vertical, desde grandes construções até paredes de apartamentos, varandas, entre outros. Em espaços maiores, costuma ser conhecido como parque vertical.

Mas, independentemente do local onde está, é capaz de transformá-lo, conferindo mais beleza, melhorando a qualidade do ar e colaborando com qualquer tipo de decoração, ou seja, independentemente do seu estilo, o jardim vertical sempre vai agregar.

Se você também gosta dessa tendência e quer levá-la para o seu lar, leia este artigo. Vamos explicar como funciona esse tipo de jardim, suas vantagens e os cuidados necessários. Confira.

Como funciona o jardim vertical

O Jardim vertical pode ser instalado em diferentes ambientes do imóvel, independentemente de seu tipo, como:

  • Salas;
  • Varandas;
  • Cozinhas;
  • Áreas externas.

Consiste em uma estrutura com vasos de plantas de diferentes tipos, pendurado em alguma parede. É possível instalar o jardim vertical de várias formas, desde as mais elaboradas até as mais simples, podendo ser feito pelo próprio morador.

Você pode escolher um estilo que combine com o espelho decorativo para hall de entrada, mas primeiro precisa ter todos os materiais necessários.

Providencie vasos individuais, terra adubada, MDF para construir o painel e Arame para pendurar a estrutura. Se preferir, pode comprar peças para irrigação automática, o que reduz as preocupações com os cuidados necessários.

Se o jardim for colocado em área externa, um aspersor escamoteável pode ser usado, pois ele fica escondido e aparece somente no momento do uso.

Mas, se for usá-lo, tenha muito cuidado com infiltrações, por isso, o ideal é respeitar a distância entre a estrutura e a parede.

Depois de providenciar todos os materiais necessários e escolher o tipo de irrigação, chegou o momento de escolher a parede ideal, podendo ser na parte interna ou externa.

O ideal é que seja uma parede lisa e que esteja em evidência para destacar a estrutura, mas não se esqueça de verificar se ela possui o tamanho ideal para a quantidade de vasos.

Você pode colocar em uma parede próxima à porta da varanda com películas decorativas para vidros residenciais. Se preferir, plante uma horta vertical, usando o manjericão, alecrim, hortelã, entre outros.

A horta é uma boa ideia porque ajuda a melhorar a qualidade da alimentação, pois os produtos serão totalmente cultivados em casa.

Vantagens do jardim vertical

O jardim vertical surgiu em 1938 e foi uma invenção do francês Patrick Blanc, desde sua criação, se tornou uma tendência na decoração, tendo em vista que as plantas embelezam qualquer espaço e trazem vários benefícios para a saúde.

Quem vive nos grandes centros têm mais dificuldade para se aproximar da natureza, por isso, deve cultivar plantas e flores no lar.

Por meio delas, conseguimos melhorar o isolamento térmico e manter uma temperatura agradável no ambiente, principalmente durante os dias mais quentes.

Os jardins verticais são ótimos para reduzir o consumo de eletricidade, uma vez que dispensam equipamentos de refrigeração.

Reduzem os ruídos externos, pois as plantas, independentemente de seu tipo, são capazes de absorver os sons vindos de fora.

Se colocado em áreas externas, também ajuda a proteger a fachada contra as mudanças de tempo e os raios solares.

É uma excelente opção para melhorar a qualidade do ar, por conta da fotossíntese das plantas, além de combater ilhas de calor.

Pode ser usada até mesmo próximo a um fachada comunicação visual, mas em áreas externas, funciona como um excelente recurso para drenar a água da chuva e reduzir a necessidade de escoamento.

Nesse contexto, trata-se muito mais do que um elemento decorativo, mas, também, um projeto sustentável e que pode ser usado em qualquer tipo de imóvel.

Jardins verticais aproveitam os espaços de maneira inteligente, principalmente paredes danificadas visualmente e que ganham nova roupagem com a presença das plantas.

Também pode ser adaptado às estruturas existentes no espaço, sem que o projeto original precise ser modificado, como no caso de jardins comuns em áreas externas.

Sendo assim, o morador não precisa investir em obras e basta apenas montar a estrutura, pendurar os vasos e escolher o local onde eles vão ficar.

Alguns projetos podem ser usados até mesmo em uma divisória de vidro com porta de correr, e se você quer algo ainda mais sustentável, pode utilizar materiais recicláveis, como garrafas pet.

De qualquer forma, o ambiente ganha uma vegetação rica, melhora seus aspectos estéticos e passa a ser mais valorizado.

Cuidados necessários com o jardim vertical

Os jardins verticais são estratégias para adicionar mais verde aos cômodos, inclusive às áreas externas, mas é necessário ter alguns cuidados para preservar o projeto.

Pendurar plantas na parede pode ser um desafio na hora de criar o jardim e mantê-lo, mas existem algumas maneiras simples de cuidar dele, afinal, traz muitos benefícios para os moradores.

Além do mais, as plantas penduradas podem ser usadas em qualquer tamanho de espaço, trazendo mais vida, cor e qualidade aos ambientes. Mas, as espécies cultivadas precisam sempre estar bem cuidadas.

Se isso não for feito, podem prejudicar o visual do imóvel, além de ser muito cruel ter plantas em casa e não cuidar delas adequadamente. Entre as dicas para manter seu jardim vertical sempre bonito estão:

Atentar-se à irrigação

Esse projeto pode ser pendurado próximo a uma porta de alumínio branco para banheiro, mas independentemente de onde ele esteja localizado, pense de que modo a irrigação será feita.

É fundamental manter o substrato úmido e fresco, por isso, providencie 2 regas por semana no verão e uma durante as semanas do inverno.

O borrifador ajuda a espalhar melhor o substrato, mas se o jardim for muito grande, é melhor optar por um sistema de irrigação automático.

Verifique a necessidade dos tipos de planta que possui, pois cada uma tem uma necessidade diferente de irrigação. Considerar a espécie também é fundamental na hora de escolher onde ele será pendurado.

Usar substrato especial

Para que as plantas estejam sempre bonitas e na posição vertical, é fundamental usar um substrato especial, que deve ser usado no lugar da terra comum.

Uma empresa de prestação de serviços construção civil pode incluir em seus projetos, imóveis com espaços exclusivos para o jardim vertical, mas isso não influencia no uso do substrato.

É fundamental que ele seja de boa qualidade, de preferência à base de fibra de coco ou com turfa importada. É um pouco mais difícil acrescentar ou repor o substrato nesse tipo de jardim, mas ele é necessário porque oferece mais durabilidade.

Escolher a espécie adequada

Analise bem o local onde pretende pendurar o jardim, pois ele vai influenciar diretamente no tipo de planta que você pode ou não cultivar.

De modo geral, as espécies se dividem entre sol pleno, sombra e meia sombra, e aquelas que precisam de sol pleno, precisam receber luz diretamente, como no caso das russélias.

Plantas de meia sombra preferem tomar Sol no fim da tarde, como no caso das samambaias e bromélias. Plantas de sombra, por sua vez, são indicadas para locais de baixa luminosidade, algo muito comum em apartamentos.

Quem ainda está construindo ou reformando, além de verificar informações sobre aplicação de bona preço, também precisa considerar o local onde o jardim será instalado, caso goste de algum tipo específico de planta.

Fazer podas de crescimento

As podas de crescimento, como o próprio nome sugere, são fundamentais para que as plantinhas cresçam bonitas e saudáveis, e devem ser feitas periodicamente para retirar galhos e folhas secas.

É uma maneira de estimular e orientar o crescimento saudável da planta, e garantir que o jardim esteja cada dia mais lindo.

Considerações finais

Sendo assim, em casa é preciso contar com elementos que facilitem o dia a dia, como no caso de um varal de teto grande, mas não podemos nos esquecer de garantir o conforto e o aconchego.

Os jardins verticais fazem tudo isso, além de trazer mais alegria e qualidade de vida aos ambientes. Providencie todos os materiais necessários para construir o painel ou, se preferir, conte com a ajuda de um profissional.

Com as dicas que demos aqui, você terá um jardim vertical perfeito e saberá cuidar das plantas para mantê-las sempre bonitas e saudáveis.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: