INSTITUTO META SOCIAL ABRE INSCRIÇÕES PARA TERCEIRA TURMA DO CURSO DE BANHISTA DE PET PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL OU SEM RECURSOS

Com a Mundo Animal, MSD Saúde Animal e Labgard Saúde Animal como patrocinadores,ONG promove capacitação e emprego apoiado

Já estão abertas as inscrições para nova turma com início em fevereiro de 2019 para o curso de Banhista de Pet promovido pelo Instituto Meta Social, ONG que existe há 25 anos, responsável pelo famoso slogan “Ser Diferente é Normal”.

Podem se inscrever pessoas com deficiência intelectual ou de desenvolvimento, com 18 anos ou mais. Além delas podem participar também pessoas de baixa renda, com 18 anos ou mais, comprovando renda familiar de 1/2 salário mínimo por pessoa ou ter algum membro da família recebendo auxílio de programa social (como Bolsa-Família, por exemplo.) Em ambos os casos nãé preciso apresentar comprovante de escolaridade. 

 As vagas são limitadas e a inscrição deve ser feita pelo e-mail pet@metasocial.org.br  Em caso de dúvidas, basta enviar um WhatsApp para 11 99315-6116. 

Fernando Heiderich, Vice-Presidente do IMS, idealizou esse curso a partir da experiência anterior da ONG capacitando pessoas com deficiência para o mercado de trabalho em salões de beleza, iniciado há mais de 16 anos em Campinas, SP. Ele conta com um time experiente nessa área, assim como com a conselheira do Meta Social, Andrea Barbi, que assumiu a coordenação pedagógica do Projeto Sou + Pet.

Módulos e metodologia

 O primeiro contato com os animais já é feito na aula de pré-seleção. Ali pudemos observar se já existe afinidade, afirma Andrea que também trabalha no curso de auxiliares de cabeleireiro. A primeira parte aborda o comportamento no ambiente de trabalho. “Sabemos que na maioria das vezes o motivo de demissão de colaboradores em geral, independente de ter deficiência, é por conta do comportamento e não da habilidade no trabalho; daí a importância do treinamento comportamental; explicar por exemplo, a altura de voz mais adequada para se falar, como se dirigir aos colegas de trabalho e aos chefes, é importante“, justifica Andrea. 

 O segundo módulo aborda o conhecimento das características de cada animal e de suas pelagens, além das técnicas de lavagem e secagem. O conteúdo técnico do projeto Sou+Pet é igual ao de um curso apostilado tradicional. O que muda é o método de ensino, intuitivo e experiencial. 

 O curso todo é realizado em três meses, com aulas semanais de oito horas, com intervalo para almoço. Um dia presencial, mas os alunos contam com algumas tarefas para realizar em casa. “É um currículo bem interessante, os alunos das turmas anteriores gostaram muito”,relata a coordenadora. 

 

Empregabilidade Apoiada após o curso

 Cada formando com deficiência recebe apoio para sua colocação em petshops na grande SP, com técnicas de emprego apoiado.  Todos os talentos formados têm seus currículos divulgados aos petshops, com apoio do SINDAN – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal. “Com projetos dessa natureza damos visibilidade positiva mostrando o valor que essas pessoas agregam nas áreas onde são contratadas” diz Fernando Heiderich, que além de idealizador desse projeto é consultor em diversidade e inclusão corporativa. “O trabalho é uma das esferas mais importantes de inclusão pela autoestima, aumento da independência, novas relações e o empoderamento que traz a todos eles” explica Heiderich. 

 

A Mundo Animal, com mais de 32 anos no mercado pet, fornece o local e técnicos e também apoia e patrocina o Sou+Pet. “Nos interessamos pela questão de inclusão e para fazer valer a pena ainda mais ao nosso trabalho e as nossas vidas. É muito animador e gratificante estarmos associados a uma ação tão especial e que faz tanta diferença para a sociedade“, afirma Priscila Martins, diretora comercial da Mundo Animal. 

 

 

 



Diga-nos o que achou do post: