Ideias e Dicas de Produtos para Vender na Rua e Ganhar Dinheiro

Hoje, mais do que nunca, as pessoas estão em busca de ganhar uma renda extra, e exatamente por isso aumentou muito a procura por carretinha.

Isso porque tem a possibilidade de vender tudo o que você pode imaginar, desde refeições, lanches, até oferecer serviços para pets.

O importante é encontrar um nicho de mercado que tenha demanda, pois aumentam suas chances de faturar mais.

Se você está procurando ideias de produtos para vender na rua e não faz a mínima ideia por onde começar, separamos aqui algumas dicas que podem te ajudar bastante!

Por onde começar?

Independentemente de qual seja o produto, o primeiro passo é se planejar, e o primeiro passo é investir em uma carretinha, que funciona como uma vitrine de seus produtos e/ou serviços.

Dessa forma, o cliente consegue visualizar melhor o que você está vendendo, de uma maneira muito mais organizada.

Provavelmente, você já deve ter visto pessoas vendendo produtos na rua, e apenas lembrando que, dependendo da sua cidade, talvez seja necessário obter a autorização da Prefeitura.

Mas o processo é bem simples e quando menos perceber, o seu negócio vai ficar conhecido.

Em seguida, chegou o momento de pensar em quais produtos vender, e é o que vamos falar agora.

Ideias e dicas de produtos para vender na rua

Vamos imaginar que a partir de agora você decidiu ganhar dinheiro vendendo produtos na rua, mas o que vender?

Vamos passar aqui algumas ideias, que inclusive podem lhe servir de inspiração para pensar em outra coisa:

  • Quentinhas;
  • Cachorro-quente;
  • Hambúrguer;
  • Tapioca;
  • Pastel e caldo de cana;
  • Espetinho;
  • Milho cozido;
  • Massas frescas;
  • Frutas e verduras;
  • Peixes;
  • Bolos e doces;
  • Roupas e acessórios.

Essas são apenas algumas ideias, e lembre-se de como se trata de alimentos, é essencial manter o ambiente sempre limpo, e quem estiver atendendo o público, é aconselhável estar com uma roupa apropriada.

Agora, se você é um profissional e tem conhecimento em alguma área, pode usar a carretinha para oferecer seus serviços.

No caso específico de serviços, será preciso fazer algumas adaptações.

Por exemplo, se oferecer banho e tosa de pets, é preciso ter tomadas para o secador, um local para o banho, enfim, tudo o que for necessário para tornar o seu negócio o mais diferenciado possível.

Como divulgar meu negócio?

Agora que você já tem uma ideia de quais produtos pode vender, o que fazer para divulgar o seu negócio?

Vale a pena distribuir panfletos no seu condomínio, banca de jornal, padaria ou até divulgar nas suas redes sociais.

O objetivo é fazer com que mais e mais pessoas conheçam o que você está vendendo, e a partir do momento que o que oferece é um produto de qualidade, as pessoas vão começar a compartilhar.

Preste muita atenção também no momento de escolher a carretinha, pois isso pode fazer toda a diferença no seu negócio.

Como já foi dito, funciona como uma vitrine e é o melhor caminho para vender produtos na rua.

É possível ganhar dinheiro com a carretinha?

Se você oferecer produtos de qualidade, não tem como não ganhar dinheiro com a carretinha.

Antigamente, as pessoas promoviam seus produtos usando o porta-malas do carro, mas nem tudo era possível vender, por exemplo, espetinho e cachorro-quente.

Por outro lado, essa ferramenta abriu muitas oportunidades de trabalho, especialmente nesse momento delicado que estamos passando hoje em dia.

Muitas pessoas perderam seus empregos ou mesmo buscam uma forma de complementar a renda, e vender produtos na rua realmente é uma opção totalmente viável.

Existe ainda a possibilidade de locomover seu negócio cada dia para um local diferente, e imagine quantos clientes poderá alcançar.

De fato, você não vai encontrar um negócio que lhe permita isso!

Antes de mais nada, faça uma pesquisa de mercado e o ideal é escolher algo que ainda seja pouco explorado ou que não seja disponível em um determinado bairro.

Essa é a garantia de atrair mais clientes e consequentemente, ganhar mais dinheiro.



Diga-nos o que achou do post: