HOMENAGEM À MINHA TERRA MERITI

HOMENAGEM À MINHA TERRA MERITI

Minha terra Meriti
Quantas saudades de ti
Lembranças boas do Colégio Fluminense
Da praça do Éden com tanta gente
Festejando o Natal.

Minha linda Meriti
Quantas saudades​ de ti
Lembranças boas do calor​ do Grande Rio,
Da condução em Coelho da Rocha em direção às cachoeira do Tinguá.

Minha querida Meriti
É com muito carinho que falo de ti
Saudades das modas no Vilar dos Teles.
Do povo de fé em Agostinho Porto,
Do cantinho de Israel em Vila Rosali.

Minha dadivosa Meriti
Quantas saudades em meu peito
Lembro com carinho do agito do comércio da Feirinha da Pavuna,
Da confusão do tomate com a dona cebola.

Minha amada Meriti
Muitas saudades que eu sinto
Da praça Goiânia o São João
De muitos malandros que não tinham nada a ver com os sertanejos da televisão.

Minha Meriti, meu berço
Na simples casinha da Piracanjuba
Onde no quintal havia muitos pomares
E onde hoje mora minha tia Nira querida que é um amor.

Minha Meriti meu amor
Trago em mim a alegria
Do seu povo acolhedor
Eu nasci nesta terra calorosa,
Estrela do Rio de Janeiro.

( Autor: Poeta Alexsandre Soares de Lima)



BIOGRAFIA Eu me chamo Alexsandre Soares de Lima, sou poeta romântico e escritor que fala sobre a importância de viver na luz do amor. Nasci em Meriti, no Rio de Janeiro, no dia 22 de Abril de 1976. Iniciei meus estudos aos 4 anos de idade. Estudava no quintal da casa de uma vizinha, a escolinha da Dona Zezé. A partir daí, sempre me dediquei aos estudos. Aos 12 anos, ganhei dos meus pais, de presente de aniversário, uma máquina de escrever. Com ela, a mimha brincadeira preferida era escrever jornalzinho. Sempre gostei de escrever, era um excelente aluno em Língua Portuguesa. Aos 17 anos, talvez movido pela tristeza da separação dos meus pais, após a minha mãe ter saído de casa, ter sumido no mundo, comecei a escrever pensamentos. Eu era um jovem introspectivo, tímido, e escrevia para desabafar, colocar pra fora o que sentia. Depois dos pensamentos, logo passei a escrever poesias. Aos 20 anos, em 1996, eu lanço meu primeiro livro de poesias intitulado ENGRENAGEM, no mesmo ano em que ingresso na Faculdade de Letras. Minha professora de Literatura foi quem organizou a Noite de Autógrafos no salão nobre da faculdade. Ela selecionou alguns alunos para declamarem meus poemas do livro. Em Maceió ( AL ), terra dos meus pais, fiz uma exposição de poesias na Secretaria de Cultura e na Biblioteca do SESC, além de ter declamado em um centro de artes do mesmo estado. Concedi algumas entrevistas para rádios e emissoras de televisão de Alagoas. Em 2005, lanço meu segundo livro intitulado COM O OLHAR FIXO NA ALMA. Com esta obra, fui me aprofundando nos assuntos da alma e do coração. Busquei libertar a poesia que está dentrode cada um de nós. Numa época em que a internet dava seus primeiros passos e era um recurso difícil de ser acessado, eu divulgava minhas poesias nas rádios comunitárias de bairros cariocas e também na Baixada Fluminense. Há 7 anos venho divulgando minhas poesias nas redes sociais. Tenho canal no youtube que se chama POETA ALEXSANDRE SOARES DE LIMA. Lá, diariamente publico vídeos em que eu crio na hora poemas que tocam o coração, mensagens de amor, amizade, esperança, luz e fé em Deus.

Diga-nos o que achou do post: