Growth marketing

Growth marketing: o que é e como ele pode impulsionar o seu negócio?

Growth marketing é um novo conceito do marketing que tem atraído a atenção de empresários que visam estimular o crescimento do seu negócio por meio da captação de clientes.

Essa inovadora estratégia está ligada diretamente com a forma de empreender, e segundo os especialistas, é um método que tem tendência a se desenvolver ainda mais, principalmente com as transformações digitais. 

Podendo ser implementada por vários tipos de negócios, como por uma empresa especialista em automação ou uma seguradora de carros, o foco dessa técnica é qualquer negócio que deseja alcançar o seu potencial máximo. 

Afinal, o que é growth marketing?

Fazendo parte do marketing holístico, um campo focado na incorporação de todos os setores de uma empresa com o intuito de expandi-los, e consequentemente estimular o crescimento do negócio, o growth marketing é uma estratégia caracterizada pela:

  • Aquisição e retenção de clientes;
  • Crescimento ágil;
  • Técnicas consistentes;
  • Alcance de metas;
  • Integração de todos os setores.

Por meio desses elementos, ele é muito buscado tanto por grandes empresas quanto por empreendimentos que começaram há pouco tempo e já querem alavancar os seus diferenciais, tornando-se referência no mercado, e assim, afastando a concorrência. 

Mas, quem pensa que essa estratégia só pode ser relacionada a vendas, engana-se, pois ela possui diversos intuitos e o principal deles é preservar os clientes já conquistados, gerando faturamento por meio deles. 

Outro campo que o growth marketing se deriva é do que growth hacking, possuindo características semelhantes, mas que mesmo assim seguem caminhos diferentes. 

Enquanto o primeiro está ligado a uma aquisição e retenção mais rápida, a segunda foca na experimentação de novas ações para, dessa forma, definir o que será feito pelos setores da empresa para gerar o crescimento. 

Indo além do funil de vendas, a estratégia de rápido desenvolvimento empresarial também deseja construir um bom relacionamento com os clientes, de forma que eles possam ser fidelizados e afastados das garras da concorrência. 

Assim, para atingir todos esses objetivos, desde do micro ao macro, o growth marketing faz uso de ferramentas digitais e dos tradicionais canais de marketing, como outdoor, rádio e televisão. 

Conseguindo atingir com mais precisão o público, a junção desses dois caminhos possibilita a aplicação da inovação integrada ao tradicionalismo, reforçando a imagem de um negócio, como de uma empresa de bateria para carro híbrido, que agirá em todas as vertentes. 

Diferenças entre o growth marketing e marketing

Marketing é um vasto campo que já está presente na sociedade há bastante tempo. Surgindo em 1902 por causa de como eram realizados os compartilhamentos dos produtos agrícolas nos Estados Unidos, esse conceito rapidamente se expandiu para outras áreas.

Atualmente, é um dos arranjos mais importantes do mercado, criando formas de entregar valor aos clientes e firmar a imagem de uma empresa. Características que estimulam o surgimento de ramificações, como o growth marketing.

Porém, apesar de ter surgido dessa área, esse subcampo tem alguns diferenciais, ou melhor dizendo, qualidades específicas que fazem alguns especialistas arriscarem a dizer que ele é mais revolucionário. 

Para começar, um grande diferencial dessa nova vertente é o seu foco, que é o crescimento até mesmo de vendedores de churrasqueiras modernas para apartamentos.

Assim, para conquistar esse objetivo com mais afinco, faz uso de pesquisas e outros estudos científicos que levem a esse desenvolvimento.

Também utilizam profissionais de outras áreas para operar sobre hipóteses, muitos desses parceiros são os engenheiros, que irão interpretar e analisar de forma analítica os cálculos que fazem parte das teses científicas.  

Por exemplo, uma empresa de botton personalizado de metal deseja expandir o empreendimento, para isso, terá que realizar adaptações internas e também analisar como o mercado irá recebê-las. Muitas vezes, esse processo requer a aplicação de cálculos. 

Já o marketing tradicional, que é esse que se faz presente nas grandes e pequenas situações do dia a dia, está mais direcionado em vender produtos e fixar a marca na mente do público. Por isso, faz uso de ferramentas mais criativas para se comunicarem. 

Alguns exemplos desse marketing na sua mais pura forma é a criação de um comercial de televisão para divulgar a abertura de um novo hospital veterinário 24hrs.

Como um anúncio em revista para popularizar uma marca de maquiagem e um outdoor direcionando para uma pizzaria. 

Assim, enquanto o growth marketing é hipóteses científicas, o marketing tradicional é a geração de awareness. 

A importância do growth marketing 

Essa ferramenta é repleta de benefícios para a construção e desenvolvimento de uma marca. Isso porque, quando aplicado corretamente, consegue o engajamento necessário para elevar a qualidade da organização.

Porém, as vantagens não são as mesmas para todas as empresas, os principais benefícios são:

  • Conhecimento do público;
  • Aumento do tráfego;
  • Solidificação da cultura corporativa;
  • Otimização do processo de venda;
  • Melhora da experiência do usuário.

Afinal, o público de uma startup de pintura automotiva especial não é o mesmo que de um restaurante japonês. São perspectivas opostas, mas que podem ser beneficiadas por esse mindset

Como funciona 

Quem deseja colocar em prática essa estratégia precisa entender que é preciso ter ou pelo menos desenvolver uma visão estratégica, que será essencial para a construção de um plano de ação. 

Esse plano é desenvolvido alguns passos, são eles:

  • Levantamento de hipótese;
  • Validação das possibilidades coletadas;
  • Experimentação;
  • Análise dos resultados.

Por meio desse ciclo, é possível ter uma visão mais profunda das ações que podem ser realizadas, das oportunidades que podem surgir ou que podem ser criadas e também analisar as métricas.

Por ser um subcampo, o growth marketing acaba tendo características próprias e adaptando outras ferramentas de acordo com a sua essência. Um exemplo disso é o tradicional funil de vendas, que aqui se torna funil em growth.

Visto por estudiosos da área como uma outra perspectiva do inbound, como uma empresa atrai seu público, o funil divide-se em:

Awareness 

Que é a concepção dos consumidores sobre a marca, o que eles pensam sobre ela e até mesmo como passaram a ser clientes. 

Aquisição 

Quando de fato as pessoas tornam-se consumidores, essa etapa também é conhecida como conversão dos leads. 

Ativação

É um dos momentos mais importantes, pois é quando a empresa precisa fazer com que o cliente faça uso do produto, é a venda propriamente dita. 

Retenção 

Essa etapa é uma das mais difíceis, pois após a venda, ainda é preciso manter o cliente como um usuário ativo da marca. 

Por isso, é muito importante investir em uma ótima experiência e também na qualidade do que foi vendido. 

Receita 

Aqui, quase no final do funil, o negócio deverá desenvolver táticas que induzam a monetização de forma assídua por meio dos clientes. 

Recomendação 

É ter estratégias que façam os clientes indicarem o produto que adquiriram para outras pessoas, é o estímulo de uma publicidade orgânica. 

Todas as fases do funil são importantes para a aplicação do growth marketing, porém, é preciso dar uma atenção diferente para quatro fases: awareness, aquisição, ativação e retenção, pois são elas que agem diretamente para o alcance do objetivo. 

Fornecedor de carimbos, por exemplo, deverá utilizar diversas táticas para conquistar o público, manter-se como referência no mercado e levar o uso de seus produtos. Para isso, pode apostar em estratégias de divulgação nas redes sociais. 

Na internet também é possível encontrar outras ferramentas que irão ajudar no desenvolvimento desse processo, como:

  • Criação de conteúdo;
  • SEO;
  • Análise de dados;
  • Marketing de mídia social.

Construção de piscina elevada é um segmento que acaba tendo um nicho mais direcionado. 

Assim, se os proprietários do empreendimento desejam divulgar a empresa, a levando a atingir um patamar mais avançado, pode apostar nessas ferramentas. 

Por exemplo, criar um blog com dicas sobre piscina, publicar vídeos na internet e ser mais ativo nas redes sociais. Também é possível apostar no marketing tradicional, investindo em propagandas na televisão, rádio, panfletos e outdoors. 

É importante ressaltar que o growth marketing pode ser trabalhado com outras vertentes do marketing. Aliás, essa junção fortalece ainda mais a ação das ferramentas.

Considerações finais 

Apontado como uma inovação, essa estratégia de crescimento é muito importante para que uma empresa alcance suas metas e mantenha-se no mercado com uma boa reputação e excelente monetização.

Quando há o investimento nesse tipo de ação, também é mais fácil para os empreendimentos perceberem onde estão as falhas, o que pode ser melhorado e o que seus consumidores esperam dela. 

O growth marketing precisa se fazer presente em todas as esferas, alinhando objetivos, esquipe e atraindo clientes. E para que isso ocorra da melhor forma possível, os negócios podem contar com profissionais especializados na área.

Por meio deles, será mais fácil analisar os dados coletados e saber qual será o próximo passo para o crescimento. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: