Fintechs e investimentos: a chave do sucesso para 2021

Fintechs e investimentos: a chave do sucesso para 2021

Em 2020, a pandemia do novo coronavírus assolou o mundo e com ela veio o distanciamento social, a queda nas rendas familiares, um aumento no desemprego, a diminuição dos investimentos e uma grande insegurança econômica nos lares brasileiros.

Assim, segundo especialistas, 2021 será o ano dos investimentos de baixo risco, pois o mercado financeiro estará se recuperando e espera-se que aconteça uma baixa no preço das ações de várias empresas. Como opções para investimentos estão: ações e fundos, imóveis, previdência fechada e aberta, entre outros.

Uma opção, recomendada pelos especialistas, é observar quais os setores estão apresentando um desenvolvimento econômico e estudar como investir neles. Podemos destacar a área da medicina e tecnologia como duas boas opções de investimentos, devido ao momento atual que vivemos.

Nesse contexto, também considera-se que as Fintechs (empresas voltadas para tecnologia financeira) estão apresentando um crescimento e os investidores devem ficar de olho.

O que são investimentos?

Investir significa pegar uma quantidade de dinheiro e aplicar de forma que produza um retorno no futuro.

Geralmente, ao investir, você estará emprestando o seu dinheiro para bancos e instituições financeiras, que te darão um retorno após algum tempo. Os tipos de investimentos são inúmeros e cada um contém suas particularidades. Conheça alguns deles:

Investimento em Imóveis

Nesse tipo de investimento, há a compra de um imóvel, geralmente desvalorizado e assim estando por um preço abaixo do valor de mercado, o investidor reforma e o vende por um preço mais alto.

Renda Fixa

Nesse tipo de investimento, há mais certeza de quanto será o rendimento. Nessa categoria há o Tesouro Direto, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs)  e as Letras de Crédito Imobiliário (LCAs).

Renda Variável

Esse investimento tem retorno com flutuações, ou seja, o tempo todo a rentabilidade está mudando. Por mais que o investimento renda mais, há a possibilidade de perder o valor investido, saindo assim no prejuízo. O maior exemplo desse tipo de investimento é a Bolsa de Valores.

Fundo de Investimento

Um grupo de pessoas que se unem para investir na mesma carteira de ativos. Uma administradora vende as “cotas” ou ações e o rendimento é proporcional ao número de cotas que cada investidor tem.

Previdência Privada

Esse tipo de investimento é focado a longo prazo, aspirando a aposentadoria. Ele pode ser usado como um complemento à previdência social e o governo oferece benefícios fiscais para os investidores.

Ações

Nessa aplicação os investidores compram parte de uma companhia que tenha capital aberto, e os rendimentos variam conforme o desempenho da empresa, podendo ser positivos ou negativos.

Os especialistas recomendam que antes de investir, seja feito um estudo e/ou que se procure uma empresa especializada, principalmente, quando se pretende fazer investimentos de médio ou alto risco.

As expectativas para 2021

Especialistas do mundo todo têm analisado o mercado financeiro durante a pandemia e eles estão confiantes de que aos poucos a economia voltará a ter um desempenho positivo. As tendências financeiras e de investimentos para 2021 são amplas, mas se destacam:

As ações de grandes empresas

Para recuperar o lucro, diversas empresas estão colocando à venda parte de suas ações. Os especialistas apostam que haja um desconto no valor das ações, sendo assim um atrativo de compra.

O domínio tecnológico

Esse mercado será notado pela atração e competitividade, principalmente com a expansão do trabalho no modelo home office, avanço de canais de stream e o comércio eletrônico.

Segundo o relatório Global Outlook 2021, divulgado pela Mastercard, espera-se que 20% a 30% dos e-commerce criado na pandemia se mantenham indefinidamente.

Biofarmacêuticas, tecnologia médica e biologia

Empresas que estão focadas nos cuidados e no envelhecimento da população apresentarão alta expressiva neste ano, podemos destacar empresas como: planos de saúde, aplicativos de exercícios e bem-estar, entre outros.

Fintechs

Organizações voltadas para a tecnologia financeira, ou seja, que criam produtos financeiros 100% digitais, com um maior uso da tecnologia do que empresas tradicionais.

O mercado de atuação de uma Fintech é amplo, podendo operar nos meios de pagamentos, investimentos, finanças pessoais e carteiras digitais.

As perspectivas para as Fintechs em 2021

Dados da Goldman Sachs mostram que existem mais de 250 fintechs atuantes no Brasil e espera-se um rendimento de US$ 24 bilhões nos próximos dez anos. Em 2020, essas empresas conquistaram mais de US $1 bilhão em investimentos e tiveram um aumento de 34%, de acordo com a consultoria Distrito.

Segundo a revista digital Exame, mudanças expressivas fizeram essas organizações darem um salto econômico em 2020, entre elas podemos citar o Pix (meio de pagamento eletrônico, que está concorrendo com boletos, transferências e cartões de crédito e débito), Open Baking (permitir que o consumidor possa levar suas informações financeiras para onde quiser).

O diferencial das Fintechs

Os especialistas apontam que os consumidores adotaram novos hábitos com o distanciamento social, efeito da pandemia de Covid-19, por exemplo: compras digitais e pagamentos digitais.

A maioria das Fintechs aposta em um atendimento totalmente digital, sendo assim um atrativo aos novos usuários.

Outros pontos positivos são: a) menos burocracia; b) mais intuitivo e fácil de usar; c) custos baixíssimos ou inexistentes para o usuário, por exemplo, serviços sem anuidades.

Por mais que o mercado de trabalho esteja instável, podemos perceber que alguns segmentos estão apresentando um crescimento elevado, por exemplo: as empresas de tecnologia e da biomedicina, tecnologia médica, pagamentos digitais e biologia.

O que esperar de 2021

Os especialistas também acreditam que o momento é adequado para a realização de investimentos de baixo risco, podendo citar a compra de ações de grandes empresas, investimentos em Renda Fixa e na Previdência Privada.

Outro setor em desenvolvimento é o das Fintechs, que em 2020 apresentou um crescimento elevado e que segundo pesquisas ainda irá se expandir, sendo umas das tendências do ano.

Especialistas do ramo da economia e dos investimentos ressaltam a importância de se estudar o mercado e/ou contratar uma empresa especializada antes de se investir, para assim evitar a perda de rendimento.



Diga-nos o que achou do post: