Entenda como é a recuperação após uma hernioplastia

Chamada de hernioplastia, o procedimento cirúrgico é o único método possível para tratar casos de hérnia abdominal, orifício na parede do abdômen por onde órgãos podem escapar total ou parcialmente. Caso a condição não seja tratada, pode haver complicações graves.

A realização da hernioplastia é indicada para todos os casos de hérnia na cavidade abdominal, independentemente da região em que ela se encontra e dos incômodos apresentados pelo paciente. Isso porque, o órgão extravasado pelo orifício da hérnia pode acabar preso e sem irrigação sanguínea, levando à necrose.

Como é realizada a hernioplastia?

De maneira simplificada, a cirurgia de hérnia consiste em reposicionar o órgão dentro da cavidade abdominal e fechar a ruptura existente na musculatura. A hernioplastia geralmente inclui ainda a colocação de uma malha cirúrgica para reforçar a parede do abdômen.

Este procedimento pode ser feito por meio de cirurgia convencional (aberta), por videolaparoscopia ou com ajuda de um robô controlado pelo cirurgião. A indicação da metodologia mais adequada varia de acordo com as características clínicas da hérnia e do paciente.

Cabe a um cirurgião especialista em hernioplastia avaliar criteriosamente cada caso, apontando a melhor abordagem para o paciente de acordo com sua condição de saúde.

Como é a recuperação da cirurgia de hérnia?

Assim como qualquer procedimento cirúrgico, o pós-operatório da hernioplastia é considerado delicado e exige cuidados específicos. Os principais cuidados necessários neste período de recuperação incluem:

  • Ficar em repouso, sobretudo nas 2 primeiras semanas;
  • Consumir alimentos com alto teor de fibras;
  • Não praticar exercícios físicos até liberação médica;
  • Não carregar peso;
  • Evitar atividades sexuais;
  • Beber água;
  • Tomar os remédios prescritos pelo cirurgião;
  • Comparecer às consultas de retorno.

O tempo de internação e recuperação do paciente após a hernioplastia varia de acordo com a técnica empregada, uma vez que as metodologias robótica e laparoscópica são menos invasivas. Apesar disso, todos os protocolos exigem que o paciente fique afastado de suas atividades rotineiras por cerca de 2 semanas e, após esse período inicial, a evolução do paciente é gradual.

A hérnia abdominal pode voltar a aparecer?

Embora as chances sejam pequenas, existe sim a possibilidade de que uma nova hérnia se desenvolva após a hernioplastia. Isso acontece principalmente em pacientes que apresentam fatores de risco para o problema, tais como:

  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Infecções pulmonares crônicas;
  • Hábito de levantar peso ou fazer grande esforço abdominal;
  • Doenças do colágeno.

Todas essas condições contribuem para o aumento da pressão intra-abdominal, e representam um considerável risco de recidiva para a hérnia. Nesses casos, inevitavelmente será necessária a realização de uma nova hernioplastia para correção do problema.

Um médico especializado em cirurgia de hérnia abdominal é o profissional mais adequado para fornecer informações a respeito dos cuidados necessários para se recuperar plenamente do procedimento, bem como orientar a respeito das melhores formas de evitar uma recidiva.

Caso você ainda tenha dúvidas a respeito da hernioplastia, queira saber como identificar esse problema ou evitar seus fatores de risco, agende uma consulta com um especialista no assunto.

Fonte:WSI



Diga-nos o que achou do post: