embalagens

Embalagens que vendem mais!

Toda empresa busca soluções que ajudem na alavancagem de suas vendas, de maneira que seja possível melhorar ainda mais os resultados obtidos no dia a dia. Um ponto que é deixado de lado muitas vezes, mas que pode fazer toda a diferença, são as embalagens.

Entre os muitos elementos que contribuem para os bons retornos em termos de vendas de uma companhia estão as embalagens. É verdade que a qualidade dos produtos, o suporte dos vendedores e os preços costumam ser pontos importantes na rotina de vendas.

 

No entanto, esses não são os únicos aspectos. A forma como o produto é embalado e recebido pelo cliente é uma forma de fazer a diferença, permitindo que a marca obtenha destaque no mercado e entre suas concorrentes.

 

Um mero detalhe, como a colagem de uma etiqueta para embalagem na qual o cliente obtenha informações sobre a fabricação, a validade, os materiais utilizados para a produção e outros detalhes pertinentes podem ser um fator de destaque em uma caixa.

 

De fato, quem compra quer ser bem atendido, tendo ao seu alcance todas as informações que garantem um bom uso do produto. Se isso já é um ponto importante para clientes de modo geral, quem dirá para aqueles que possuem necessidades especiais.

 

Um levantamento feito pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, em parceria com o Ministério da Saúde, aponta que 17,3 milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência, seja ela intelectual, motora, visual ou auditiva.

 

Diante disso, nada mais natural do que perceber que a acessibilidade é um aspecto que precisa ser considerado por empresas que desejam recepcionar bem os seus clientes e oferecer todo o suporte que eles precisam para comprar com tranquilidade.

 

Nesse sentido, qualquer marca que decide investir em recursos para tornar o seu espaço físico e a sua equipe devidamente pronta para recepcionar pessoas com necessidades especiais consegue conquistar um maior número de clientes.

 

Na prática, isso significa mais vendas e, nesse sentido, também é válido considerar quais elementos podem contribuir para esse cenário positivo, e a embalagem é uma delas. Entenda mais sobre esse tema na leitura deste conteúdo.

Como a acessibilidade ajuda uma empresa a vender mais?

Algumas pessoas já devem ter presenciado uma situação na qual outra pessoa com necessidades especiais tenha sido prejudicada, como em um cenário no qual não havia recursos para o acolhimento ideal destas pessoas.

 

Com relação às empresas, esse é um ponto que deve ser levado em conta na hora de tomar decisões. Não à toa, companhias que decidem aprimorar o seu espaço e a sua equipe de vendas observam essa decisão como um investimento.

 

De fato, quando o cliente visualiza um adesivo vitrine personalizado no qual identifica que o espaço é devidamente adaptado para recepcionar a todos os compradores, certamente esse local já ganhou destaque e preferência desse consumidor.

 

Mesmo que hoje existam várias leis que regularizam a inclusão e a acessibilidade em estabelecimentos comerciais, essa intenção deve ser uma das principais do comerciante. Afinal, há vários benefícios que podem ser conquistados a partir disso, tais como:

 

  • Confiança;
  • Respeito;
  • Fidelização;
  • Indicação.

 

Uma pessoa que possua necessidades especiais e que precise comprar um saco para embalagem de roupa, por exemplo, vai ter muito mais confiança na marca se conseguir realizar essa compra de modo autônomo.

 

Isso demonstra respeito, e como parte natural da reciprocidade, o cliente passa a respeitar igualmente aquela marca. Uma das maneiras de se verificar isso é notar a fidelização do comprador, além de que ele passa a indicar a empresa com maior frequência. 

Sendo assim, é preciso pensar em pontos como a distribuição interna de prateleiras, a disposição de produtos, o acesso ao interior da loja e a diferentes pisos, a identificação dos itens e o uso de etiqueta de embalagem acessíveis e, também, as próprias embalagens. 

 

Criar e desenvolver modelos de embalagens é papel dos designers. Por isso, a questão da acessibilidade na profissão se torna cada dia mais necessária. Hoje, há algumas ferramentas no mercado que ajudam na realização do trabalho desses profissionais. 

 

Levando em conta que uma parte do público que possui problemas visuais, que muitas vezes não podem ser corrigidos, é por meio de uma embalagem acessível que possui informações em Braille que ele vai conseguir ter autonomia.

 

Nesse sentido, conhecer os recursos disponíveis para a confecção desse tipo de embalagem é essencial para que o designer possa trabalhar e construir os melhores modelos possíveis para atender a esse público. 

 

Tudo isso faz com que o cliente possa ter ao alcance tudo aquilo o que precisa para ser devidamente recebido, ter acesso às informações para a sua compra e finalizar a atividade da melhor maneira possível. 

Ferramentas para criação de embalagens inclusivas

Para qualquer atividade que o designer precise realizar, hoje há uma série de ferramentas disponíveis, graças à tecnologia. Isso inclui até mesmo recursos que contem com a inclusão como elemento essencial na construção de novos projetos.

 

Há muitos sites, dispositivos e aplicativos que possibilitam que o designer crie facilmente um marcador de tubulação inclusivo, o qual pode ajudar o cliente a identificar o que é aquele produto e obter informações para ter certeza sobre a sua compra.

 

Sendo assim, no lugar de precisar desenvolver uma ferramenta específica, o que certamente demandaria muito tempo e investimentos, é possível apostar em algumas que já estão disponíveis no mercado. Conheça as principais a seguir.

1. ColorSafe

Imaginar a criação de uma loja virtual acessível pode parecer um grande desafio. No entanto, o ColorSafe é a ferramenta ideal para essa necessidade. Isso porque, por meio dele, é possível usar recursos de integração no design da página.

 

O ColorSafe permite que o designer crie paletas de tons acessíveis, mude taxas de contraste do texto e do fundo, levando em consideração as diretrizes WCAG (Diretrizes de Acessibilidade para o Conteúdo da Web).

 

Esses recursos podem ser também utilizados para criar a identidade visual da embalagem da loja, que pode utilizar os mesmos parâmetros na confecção de sacolas e outros itens.

2. Stark

Para quem está projetando uma embalagem, um produto ou mesmo um site, o Stark é uma alternativa interessante pela quantidade de recursos que oferece.

 

Pode ser também uma ferramenta interessante para quem precisa adicionar recursos de acessibilidade em diversas plataformas, mas de modo especial na criação de uma embalagem diferente e inclusiva.

3. Who Can Use

Os designers que nunca fizeram uma embalagem inclusiva podem utilizar o Who Can Use para o seu processo de criação. Isso porque ele ajuda no entendimento sobre as combinações de cores e de contrastes que afetam os clientes com deficiência visual.

 

Por levar em conta as recomendações WCAG, o Who Can Use oferece um seletor de cores de fundo, que contém um controle e que informa sobre a taxa de graduação e de contraste de cada tom.

 

Dessa forma, no processo de criação de uma embalagem caixa personalizada, o designer consegue perceber como as cores serão vistas por clientes que possuem diferentes formas de visão, por meio da simulação do Who Can Use.

4. Contrast

Na produção de uma embalagem inclusiva, é necessário realizar testes para entender a relação entre cor e contraste, de maneira a criar um modelo adequado para qualquer cliente. O Contrast possibilita isso de forma automática e ágil.

 

Ou seja, no desenvolvimento de uma embalagem stand up pouch personalizada, ou até mesmo de um controle de videogame, o designer consegue utilizar essa ferramenta amigável, que oferece dados precisos de cores, seguindo os padrões WCAG.

 

De fato, criar uma embalagem inclusiva, levando em conta que ela pode ser um dos fatores que ajuda nas vendas, é um processo que exige empenho de conhecimento.

 

Sendo assim, outra dica que pode ser aplicada no processo de criação do designer, em conjunto com essas ferramentas que foram mencionadas, é o registro das etapas de confecção da embalagem.

 

Um exemplo disso pode ser o de uma embalagem plástica flexível: ao tirar fotos, criar um documento para descrever cada etapa e até debater algumas delas com outros profissionais da área é um modo de registrar devidamente todo o trabalho.

 

Isso ajuda principalmente na fixação do processo de aprendizado, mas também a identificar pontos de melhoria e até mesmo na construção de novas ideias no futuro, para que embalagens cada vez mais acessíveis sejam desenvolvidas pelo profissional.

Considerações finais

O tema da inclusão é cada vez mais necessário, sendo um dos assuntos mais importantes da sociedade como um todo. Essa também deve ser a preocupação das empresas de diferentes nichos, para que elas possam conquistar um maior número de clientes.

 

As embalagens entram nesse cenário de modo especial, permitindo que os compradores com necessidades especiais possam desfrutar de produtos únicos e que serão úteis para o seu dia a dia.

 

Por isso, se você é empresário, não deixe de considerar o investimento nas embalagens dos seus produtos e perceba o quanto esse aspecto pode ajudar a sua marca a crescer e vender mais.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: