Eleições Bolivianas marcadas por protestos

    Evo Morales, candidato à reeleição, foi eleito vencedor pelo governo, ainda que site da Justiça Eleitoral mostrasse que o segundo turno seria necessário;

    Em eleições ocorridas na data de 20 de outubro de 2019, os bolivianos foram às urnas, para eleger quem seria o chefe do executivo no próximo ciclo no país. Tendo o Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia apontado o atual presidente Evo Morales como vencedor em paralelo a finalização da contagem de votos, a decisão gerou protestos na capital La Paz.

    O candidato da oposição, Carlos Mesa, tinha seus partidários contestando este resultado divulgado se embasando no fato de que Evo Morales havia sido declarado vencedor pelo governo com 95,22% das urnas apuradas e apontando 46,86% para Evo contra 36,73% para Carlos.

    Entretanto, os números apontados no site da apuração demonstravam a vantagem de Evo menor sobre Carlos: 46,4% para o candidato à reeleição contra 37,07% do candidato da oposição (números de 98,98% das urnas apuradas). Nesse contexto, Evo Morales precisaria de mais 0,67% de diferença para ser eleito no primeiro turno.

    A legislação boliviana aponta que o candidato pode ser eleito se acumular 50% mais 1 dos votos válidos ou se tiver 40% dos votos válidos com 10% de margem sobre o segundo colocado. Haja vista a margem entre os candidatos poder não ter alcançado a segunda possibilidade de vitória em primeiro turno, o opositor Carlos afirma que não reconhecerá a vitória do atual presidente.

    No último final de semana, Evo Morales renunciou ao cargo de presidente, após 14 anos no poder. Este renunciamento dele foi culminado pela pressão popular e denúncias de fraude eleitoral, aliadas à pressão das Forças Armadas Bolivianas e seu general Williams Kaliman que, em comunicado, sugeriu que Evo renunciasse ao mandato presidencial.

Veja mais:

Humorista de 41 anos é eleito presidente na Ucrânia

Após eleições conturbadas, Giammattei vence no 2º turno e assumirá presidência da Guatemala

Rosselló renuncia após escândalo em Porto Rico

 



Graduado em Administração na UFRRJ, Apaixonado por Futebol, Flamenguista por Opção, Geek por Natureza, Carioca de Nascimento, Amante de Livros, Cinéfilo, Curte Contar/Apreciar Boas Histórias e Experiências de Vida, Autor do livro "Veredas da Vida: Poéticos Conselhos" (Chiado Books), Sempre em Busca de Novos Objetivos.

Diga-nos o que achou do post: