Deduções

Deduções

O relacionamento interpessoal está cada vez mais complicado, e cada vez mais problemáticos. As pessoas espelham nos semelhantes, atitudes que as próprias não têm.
Esperam compreensão sem compreender, não querem ser julgadas, mas julgam. Fazem chacota e deboche, mas não querem ser vítimas de tais comportamento.

Principalmente quando se tem uma postura/atitude ou comportamento diferente da convenção e/ou do que se espera ou julguem que façam.
Publicar um livro ou e-book, se dedicar a música, não comprar o carro do ano, escolher curso universitário incomum, não usar Branco na virada de ano. Qualquer detalhe, besteira, é motivo para especulações, julgamento, piadas e deboche. Principalmente com os resultados não ideais ou adequados.

Quando um escritor até então amador publica um livro e esse faz sucesso e principalmente lhe proporciona um bom retorno financeiro, as críticas diminuem. Todo aquele deboche aos poucos vai diminuindo a intensidade até chegar ao marco zero.

Os acusadores se tornarão um bando de puxa-sacos. Irão paparicar, agradar. Por isso o mais importante é não se importar tanto com a opinião de determinadas pessoas. Faça o que tiver que fazer e deixe os outros julgar e especular.

O engraçado que as mesmas pessoas que inicialmente debocham, são as mesmas que reclamam e se sentem vítimas quando o alvo são elas.

Especula-se de modo desenfreado, mas levanta o discurso de que as pessoas são maldosas, e criam pré-julgamento. Em outras palavras, e para deixar claro, se deduz sem conhecer a vida é atitudes do vizinho, mas se sente muito prejudicado quando outro vizinho faz o mesmo com sua vida.

É muito melhor ter o amigo como vidraça. O difícil é ser a própria vidraça.
Se lança pedra no telhado alheio, só se esquece que seu telhado também poderá ser vítima.
Existe uma considerável diferença entre o teórico e o prático. O mundo ideal e o Real, com os problemas do dia a dia, a fragilidade, os pequenos atritos. Nada de fato é perfeito, e por isso as pessoas não conseguem agir dentro do que se julga ideal.

Em tese a situação não irá mudar. As pessoas continuarão olhando para o próprio umbigo, e irão tirar conclusões precipitadas, julgar e debochar do próximo. Por maldade ou não. Consciente ou não. Pouco importa.
Apenas um detalhe. Eu sei quem me menospreza e debocha de mim pelas costas.



Despertei a paixão por escrita e resolvi desenvolver essa arte. Tenho um perfil de textos no instagram, @textosimceros, trabalho com assessoria contábil e estou desenvolvendo um projeto de genealogia. atividades não relacionadas com a escrita.

Diga-nos o que achou do post: