Conselho de vida para cegos e surdos de alma

A vida é como ela é, e não como gostaríamos que fosse, aceite o que vier entendendo que nada é por acaso. Extraia lição de tudo, só assim a sabedoria lhe dará acesso as melhores decisões.


Não faça da bengala a sua coluna de vitimização, pois nesse espetáculo o palhaço é o que menos tem graça. Chame atenção por sua capacidade de recuperação sem reclamar, sem culpar terceiros, sem perder a sanidade. A razão costuma ser cruel com aqueles que dela se apartam.


Nunca acredite nas primeiras impressões, pois elas trazem quase sempre fatos que você desconhece e isso irá fazer você mudar de opinião várias vezes, logo será você uma pessoa percebida por ser facilmente influenciável e sua vulnerabilidade passará a ser sua principal marca.


Nunca seja repetidor de contextos formulados, Dê identidade a suas ideias, se não discordando, ao menos aperfeiçoando, plagiar é uma forma de autenticar sua incapacidade criativa.


Não concorde com alguém apenas para se posicionar politicamente sociável, caso ocorra, você irá cair em um precipício chamado estupidez.


Não se chega a lugar nenhum sem saber onde ir, correndo o risco de passar toda a visa dando voltas em torno de sua falta de objetividade.


Pergunte-se sempre: Quais vontades são minhas ? quais ideias são minhas ?, quantos conteúdos são verdadeiramente meus ? Nisso consiste uma premissa do autoconhecimento que muito revela quem somos.
Só se extrai o sumo de uma laranja quando espremida, assim por vezes nos sentimos frente a algumas experiências na vida, a dúvida é o que será extraído de nós ?
Quem almeja um bom fim, preserva bons meios.


A maior e melhor resposta que se dá a maus governos é estudar, se assim fosse a maior parte, uma minoria não manipularia a maioria, nisso consiste nossa incapacidade de pensar.


Escolhas as lutas que valem a pena, não se preste a perder tempo com os donos da razão, não se nivele discutindo com quem tenta convencer falando alto, a razão reside na serenidade. Sensacionalismo é um mecanismo de fuga dos insanos. Discuta com que sabe mais que você e seja humilde para aceitar isso.


Nem todo silêncio é falta de conteúdo, por vezes é a resposta que convence, é a imposição do respeito, além de uma eficiente forma de fazer valer a máxima que diz “Cada um só dá o que tem”. O silêncio é a oração dos sábios.
Ninguém muda ninguém, a pretensão em mudar pode no máximo piorar outras pessoas e corroer a si mesmo.


Somos o que comemos, o que pensamos, o que agimos, o que lemos, os ambientes que frequentamos, as palavras que proferimos, os meios que utilizamos, as intenções que possuímos, as amizades que temos, a educação que nutrimos. Finalmente, quem somos ?




Mercadólogo, consultor comercial, teólogo, coach, psicanalista.

Diga-nos o que achou do post: