Como otimizar o desempenho do motor do seu carro

Você sabe como otimizar o desempenho do motor do seu carro? Se não, então precisa aprender. Afinal de contas, o motor do automóvel é uma das mais caras peças do veículo e uma daquelas que não pode dar problema de jeito nenhum. Se o motor do seu veículo tiver algum tipo de problema, ele pode representar um risco para a sua segurança, bem como inutilizar o carro por completo.

É importante ter em mente que otimizar o desempenho do motor do carro não significa fazer alterações dentro do seu funcionamento. Muita gente acaba instalando peças não autorizadas ou modificando a calibração de algum ponto do motor para que ele tenha um desempenho específico, mas isso não é permitido. Há como fazer o tuning dentro da lei, mas sempre dentro dos parâmetros do que o Detran permite.

Saber como otimizar o desempenho do motor do seu carro consiste em adquirir bons hábitos de direção para poder gerar o máximo de potência e funcionamento da peça no seu veículo. Quer aprender como fazer? Então siga a leitura abaixo!

Como otimizar o desempenho do motor do seu carro em 5 passos

1. Só use produtos de confiança

Um motor de carro conta com o uso de vários produtos, como óleos, lubrificantes e o líquido de arrefecimento (chamado popularmente de “água do motor”, embora não seja exatamente a água da torneira). Normalmente, esses produtos custam um valor considerável e precisam ser trocados com frequência. Por exemplo, o óleo do motor deve ser trocado a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados. Esse é o valor nas condições ideais de direção, mas nas condições adversas a troca deve ser feita a cada 5 ou 7 mil quilômetros. Isso vale para os carros Chevrolet, Fiat, Volkswagen ou qualquer outra marca.

Considerando a média anual nacional de 20 mil quilômetros rodados, isso significa que, em média, no melhor dos cenários, o óleo será trocado a cada seis ou 9 meses, ou, no pior dos cenários, a cada 3 ou 4 meses.

Como o preço desses produtos pode ser alto, é normal que o motorista sinta a vontade de usar versões mais baratas, como óleos de segunda linha, lubrificantes ruins e por aí vai. Esse tipo de produto pode causar danos no motor, prejudicando seu funcionamento no longo prazo. Portanto, o melhor a fazer é sempre optar por produtos de alta qualidade. A economia no longo prazo é muito maior.

2. Cuidado ao “completar o óleo”

Uma prática comum de muitos motoristas é o que chamamos de “completar o óleo”. Basicamente, consiste em aproveitar parte do óleo que está no reservatório e completar o volume total com um óleo novo.

O problema dessa tática é que se não for usado óleo da mesma marca e do mesmo tipo, a capacidade de lubrificação do motor ficará comprometida. Por exemplo, óleo mineral e sintético não se misturam adequadamente, o que geraria problemas no longo prazo (o motor não se lubrifica adequadamente).

3. Troque os filtros na frequência certa

Além da troca de óleos e outros fluidos, é necessário também a troca de filtros de ar e combustível no motor. Isso porque eles são vitais para garantir que nenhum tipo de substância indesejada entrará no motor do carro.

Caso entrem, essas substâncias podem causar problemas como borras e outros danos nas peças sensíveis do motor. O resultado é que sua vida útil diminuirá consideravelmente.

4. Analise a limpeza dos bicos injetores

Em teoria, os bicos de injeção de combustível são autolimpantes. Ou seja: o próprio funcionamento deles faz com que eles fiquem limpos. No entanto, o uso de combustíveis de qualidade duvidosa pode conter impurezas que vão danificar ou comprometer a limpeza dos bicos injetores. Portanto, é importante que haja uma análise leve do desempenho dessas peças, bem como da sua limpeza, para poder identificar se elas estão com problemas ou precisam de substituição.

5. Use chips de potência

Por fim, se o seu carro tiver injeção eletrônica, é possível otimizar o desempenho do motor com a instalação de chips de potência. Esse tipo de equipamento é instalado junto à central de injeção eletrônica e controla o uso desse recurso para que ele funcione de modo mais eficiente. Dessa maneira, é possível ajustar os parâmetros de funcionamento do motor para alcançar uma potência maior com o carro.

Pronto! Essas são as principais dicas de como otimizar o desempenho do motor do seu carro. Existem outras também, claro. Por exemplo, nunca use pneus muito pesados ou descalibrados, pois isso vai forçar o motor a trabalhar gerando mais força do que o necessário. Na hora de lavá-lo, tome cuidado para não gerar choque térmico (só jogue água no motor frio) e prefira usar apenas um pano umedecido, sem jogar água.

Aos poucos, você permitirá que o seu motor funcione melhor e por mais tempo. Gostou das dicas? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais!



Diga-nos o que achou do post: