Como é produzido o café expresso

Poucas coisas são tão boas quanto parar em uma cafeteria, padaria ou lanchonete em um dia frio e meio chuvoso, pedir um expresso e um sanduíche e comer enquanto observa a rua. Se você gosta de fazer isso, saiba que não está sozinho. Afinal, o café é a segunda bebida mais consumida pelo brasileiro (são de 3 a 4 xícaras por dia, em média, para cada pessoa). No entanto, você sabe como é produzido o café expresso?

Muita gente acha que o café expresso é feito mais ou menos como as bebidas de máquina que vemos em lanchonetes populares. No caso das bebidas de máquina, há uma mistura de ingredientes, gás e água dentro da máquina para produzir o resultado final dependendo do botão escolhido. Com o café expresso, não é assim, apesar de muita gente achar que sim. Para saber a verdade, no entanto, é importante entender como o expresso é feito.

E aí, quer saber como é produzido o café expresso? Então siga a leitura abaixo!

O que é o café expresso?

Você vai na padaria e pede um expresso. O atendente pega a xícara, coloca na máquina e tira o café. Isso significa que o café expresso é um café diferente, feito como os refrigerantes de máquina? Não. Em teoria, é um café feito com grãos moídos e água quente, como qualquer outro. A grande diferença é que ele é feito com um processo distinto e somente a máquina pode fazê-lo por causa desse procedimento. Mas ele é feito com grãos moídos e água quente como qualquer outro.

Originalmente, o café expresso foi inventado na Itália em 1901, pelo inventor Luigi Bezzera. No entanto, ele se popularizou em 1946, quando Achille Gaggia inventou as primeiras máquinas capazes de produzi-lo com mais facilidade.

Como é produzido o café expresso?

Se o café expresso é o café “normal” feito de forma diferente, então como ele é produzido na prática? Através da pressão da água. Essa é a grande diferença do expresso para o normal.

Quando fazemos café, pegamos os grãos moídos e os colocamos em um filtro de papel. Então, jogamos água quente. A água extrai o sabor e aroma dos grãos e sai filtrada para o copo, com a cor, o sabor e o cheiro característicos da bebida.

No entanto, dependendo da pressão da água, é possível ter ainda mais sólidos dissolvidos por volume líquido. Isso garante mais sabor, mais consistência e um café mais encorpado. Esse é o expresso!

Ele só é feito em máquinas pois é difícil conseguir a pressão da água na medida certa para poder encorpar mais elementos do café na bebida. Por isso, a máquina produz essa pressão extra, passa a água pelos grãos e acaba produzindo uma bebida que tem mais cafeína e é mais encorpada do que o normal, mesmo com aquela camadinha cremosa por cima.

Normalmente, as máquinas de padaria ou cafeteria têm uma pressão maior do que o normal e podem produzir cafés mais encorpados. Aquelas máquinas caseiras também conseguem ter uma boa pressão, mas menor do que as máquinas profissionais. É por isso que você nota tanta diferença quando faz um expresso em casa e quando toma em uma lanchonete, cafeteria ou algo do tipo. Quanto mais pressão, mais absorção da água, mais cafeína e mais encorpada é a bebida.

Como aproveitar um bom expresso?

Por ser mais encorpado e concentrado, é normal que o café expresso seja servido em xícaras menores do que o normal. Afinal de contas, uma dose de expresso já equivale a mais do que uma xícara de café “normal”.

Por causa disso, é comum não tomar o expresso sozinho, mas sim acompanhado de alguma coisa. Normalmente, um pão, bolo ou algo do tipo. Pessoalmente, achamos que o expresso com um pão de queijo caseiro recém-assado é realmente uma combinação imbatível.

Existem muitas outras combinações possíveis com o expresso. Nós recomendamos dar uma olhada nas dicas do blog We Coffee, que é especializado no assunto. Os textos são feitos pela equipe de uma das principais cafeterias da Liberdade, bairro japonês de São Paulo. A cafeteria é toda decorada para ser instagramável (ou seja, gerar boas fotos para o Instagram), inclusive pensando seus lanches, doces e pratos para serem bonitos também.

Eles postam algumas boas ideias de como preparar café, como combinar o expresso com outras opções e por aí vai.

Ponto! Agora que você já sabe como é produzido o café expresso, por que ele tem mais consistência e sabor e como aproveitá-lo melhor, já está mais preparado para poder curtir essa bebida quando for a uma lanchonete, padaria ou cafeteria especializada. Aliás, na próxima vez que pedir um pão com manteiga e café na padaria perto do trabalho, lembre-se de pedir um expresso para aproveitar mais o seu sabor.

E aí, gostou do texto? Então comente abaixo dizendo se você gosta ou não de expresso!



Diga-nos o que achou do post: