Como aumentar a autoestima de crianças com problemas de concentração

As emoções de crianças e adolescentes necessitam de um olhar mais atento por parte de pais, responsáveis e profissionais da educação. Isto porque com o avanço da tecnologia e o crescente número de plataformas, aplicativos e outros recursos que podem despertar sua atenção para algo, pode desfocar outros setores.

Principalmente, quando a atividade requer um esforço extra como o aprendizado em escolas.  A princípio, vamos com estratégias para alcançar o sucesso relacionado a falta de foco.

Entenda : a abordagem deve ser sutil e acolhedora. Isto porque focar diretamente nos problemas que as crianças e adolescentes apresentam, pode desencadear ansiedade, depressão e raiva, além de diminuir a autoestima. Deste modo, pais e professores que apresentam mais empatia serão capazes de se conectar com crianças angustiadas com problemas de concentração.

Mas há estratégias que ajudam a melhorar o funcionamento executivo em crianças e adolescentes os ajudam a superar suas dificuldades no aprendizado. Para relembrar, o funcionamento executivo é um conjunto de habilidades mentais que incluem foco, bem como memória de trabalho , pensamento flexível e autocontrole. Todos nós usamos essas habilidades todos os dias para aprender, trabalhar e gerenciar a vida diária.

Um novo semestre escolar significa uma nova oportunidade

No início dos semestres letivos, é importante perceber que, por mais frustrante que seja a vida para crianças que se distraem, pode ser ainda mais desafiadora para seus pais e professores. É interessante compreender qual o problema distrator para chegar a uma solução mais eficaz. Infelizmente, os pais acabam apresentando uma “síndrome da frustração dos pais” e reagem de forma mais dura a seus filhos distraídos.

Claramente, as crianças e adolescentes que recebem as frustrações dos pais, através de ligações da escola, bilhetes por agenda ou e-mail, além das notificações de tarefas perdidas que aparecem no portal escolar. Isto pode criar um ciclo destrutivo para a aquisição de habilidades escolares. Para ajudar essas crianças, é muito importante que os pais aprendam a compreender e administrar suas próprias frustrações, bem como as de seus filhos desconcentrados. Contudo,  falta de foco em crianças e adolescentes podem ter mais de uma causa e os motivos mais comuns estão listados abaixo.

O que causa distração em crianças?

A distração em crianças pode ser o resultado de uma ou qualquer combinação de várias fontes, incluindo:

  • Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)
  • Dificuldades de aprendizagem
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Mudanças importantes na vida (por exemplo, divórcio , realocação)
  • Altos níveis de estresse do dia a dia

Reforçando a autoestima em crianças com problemas de concentração

Pais e professores podem ficar frustrados ao lidar com crianças distraídas. Ao mesmo tempo, dizer a uma criança distraída que, se ela não puder prestar atenção, pode sofrer situações como reprovar ou ser expulsa da escola, quase nunca ajuda a criança a melhorar.

Pior ainda, é mais provável que isso crie sentimentos de inadequação e vergonha, aumentando suas emoções negativas. Portanto, uma estratégia com mais chances de sucesso seria explicar que você está orgulhoso de quão arduamente seu filho trabalhou, embora tenha sido desafiado pela distração.

Fortalecendo a capacidade de uma criança lidar com a frustração de seus problemas de concentração

1. Transmita empatia.

Lembre-se de que a criança propensa a distrações está lutando contra sentimentos de inadequação. Essas crianças precisam de doses extras de compreensão e incentivo para se manterem motivadas. Você pode dizer algo como: “Sei que você está frustrado por fazer isso. Como podemos progredir?” Enfim, às vezes, só de ouvir isso pode ajudar crianças a criar mecanismos de motivação.

2. Fique calmo, firme e não-controlador.

Evite gritar. Isto na verdade, é apenas um acesso de raiva adulto que só obscurece a mente de seu filho, tornando-o mais desconcentrado. Logo, mantenha a calma.  Em suma, expresse expectativas claras e tente não comandar essas crianças é a fórmula do sucesso.

3. Vá ao fundo do problema.

O verdadeiro motivo da angústia e das possíveis lágrimas é suas lutas internas. Desta forma, esta tarefa aparentemente está além de seus recursos no momento. Fique atento a estes sinais. Assim, tente discernir o quanto seu filho aprendeu com a matéria na escola e o que há de tão difícil nesse problema. Será que dá para identificar qual é a área problemática ou déficit de habilidade? Se sim, ótimo! Você pode trabalhar nisso. Não? Então chamamos o professor e/ou outros profissionais da educação  e psicologia para ajudá-lo com o assunto.

4. Divida os grandes problemas em outros menores.

Essa estratégia geralmente é esquecida ou mal utilizada. Crianças com dificuldades de concentração se sentirão mais motivadas por pequenos sucessos do que por grandes fracassos. Como fazer isso? Muitas vezes é necessária uma pausa ou de alguma ajuda extra para transformar um grande projeto em uma série de pequenos trabalhos.

<h3>Mais dicas?</h3>

5. Use listas de tarefas.

Ajude seu filho a criar o hábito de manter uma lista de tarefas pendentes. E pode ser um planejador ou agenda! Lembre-se: a melhor estratégia para ele! É muito reforçador ser capaz de riscar tarefas de uma lista! E ainda: verificar que alguns obstáculos foram superados!

6. Aproveite os sucessos anteriores.

Afinal, seu filho está frustrado por não conseguir acertar os problemas em matemática? Lembre-o de quando ele aprendeu a fazer um novo truque no futebol ou nas artes plásticas e pergunte: “O que funcionou para você naquela vez?” Deste modo, você o está lembrando de um momento em que ele se saiu bem e o encoraja a usar as mesmas estratégias nesta nova situação.

 



Diga-nos o que achou do post: