Candidato da oposição derrota Macri nas eleições presidenciais argentinas

    Em chapa composta pela ex-presidente Cristina Kirchner como vice, Alberto Fernández é eleito para presidente da Argentina;

    O próximo quadriênio terá nova liderança no poder executivo argentino. Depois das eleições realizadas na data de 27 de outubro de 2019, o eleitorado argentino optou pelo, ex-chefe de gabinete do país, Alberto Fernandéz, como próximo presidente do país.

    O candidato sagrou-se vencedor com mais de 12 milhões de votos e 47,65% dos votos dos argentinos, para assumir o poder em 2020. Ele ficou à frente do atual presidente Mauricio Macri, que obteve 32,08% dos votos.

    O peronista Alberto Fernández contou com o apoio da ex-presidente Cristina Kirchner, que esteve na Casa Rosada por dois mandatos (2007-2015). Macri, candidato à reeleição, tentou surpreender ao anunciar o também peronista, Miguel Pichetto como seu vice, mas não obteve êxito.

    Os antes rompidos Kirchner e Fernández terão agora desafios grandiosos quando assumirem o poder em 2020. A Argentina passa por uma grave crise econômica com a inflação, seguindo números galopantes desde que Macri assumiu o poder. Paralelo a isso, a taxa de desemprego é acima de 10% da população, o PIB tem expectativa de queda em 2019 e, no ano passado, o governo solicitou empréstimo ao FMI, tendo cortado gastos com a despesa pública.

Veja mais:

Eleições Bolivianas marcadas por protestos

Após eleições conturbadas, Giammattei vence no 2º turno e assumirá presidência da Guatemala

Humorista de 41 anos é eleito presidente na Ucrânia

 



Graduado em Administração na UFRRJ, Apaixonado por Futebol, Flamenguista por Opção, Geek por Natureza, Carioca de Nascimento, Amante de Livros, Cinéfilo, Curte Contar/Apreciar Boas Histórias e Experiências de Vida, Autor do livro "Veredas da Vida: Poéticos Conselhos" (Chiado Books), Sempre em Busca de Novos Objetivos.

Diga-nos o que achou do post: