brainstorming

Brainstorming: o que é e como fazer para ter as melhores ideias!

Quanto mais ideias boas seus colaboradores tiverem, melhor será o resultado geral da sua empresa, seja você o dono ou um gestor. Para isso, o brainstorming tem se revelado uma ferramenta cada vez mais transformadora e evoluída.

De fato, o que diferencia as maiores marcas e as mais bem sucedidas empresas daquelas que simplesmente sobrevivem, ou que estão sempre a um passo da falência, é justamente o poder de inovar e trazer ideias que oxigenem o negócio.

 

Tanto que hoje em dia as maiores corporações do mundo sabem do valor que as ideias têm no mundo das marcas. De modo que o maior  ativo que uma firma pode chegar a ter não é o dinheiro, nem a riqueza guardada nos cofres e nos bancos.

 

O verdadeiro tesouro de uma indústria da área de pistola para pintura eletrostática, por exemplo, é um só: os seus talentos. Isso quer dizer que ou a empresa é capaz de recrutar os melhores talentos do mercado, ou fatalmente acabará ficando para trás.

 

A ideia de que o funcionário é apenas mais um no quadro geral e de que ele pode ser tratado de qualquer jeito é algo bastante retrógrado. Atualmente as grandes corporações fazem de tudo para manter os colaboradores satisfeitos.

 

A tal ponto que se você verifica uma taxa muito grande de turnover em seu negócio (que é o índice de rodízio ou rotatividade de funcionários para uma mesma vaga ou setor), isso já aponta que há algum problema muito sério de gestão.

 

Às vezes o problema está em um líder, que pode estar criando um ambiente tóxico, ou não sabe lidar com a gestão humana, nem aplicar técnicas como a do brainstorming. Às vezes, o problema pode ser mais sério e estar em um departamento inteiro.

 

Em todo caso, esse tipo de situação exige soluções rápidas, enérgicas e criativas, pois nunca que uma empresa que passa por algo assim vai conseguir se destacar no mercado. Pode parecer um exagero dizer isso, mas há vários motivos para ser assim.

 

Tudo bem dizer que duas ou três décadas atrás uma oficina que trabalhava com porta comercial aço não precisaria se preocupar com tudo isso. Pode até ser, pois o mercado realmente era bastante diferente.

 

Contudo, o advento da internet operou uma democratização incrível no mundo corporativo, permitindo que qualquer empresa apareça nas maiores vitrines do mundo, que já não são a televisão e o rádio, mas sim os motores de busca e as redes sociais.

 

Assim, a concorrência começou a crescer cada vez mais, obrigando as empresas novas e aquelas que já existiam a buscarem cada vez mais um nível de excelência. O que se reflete no processo, no atendimento, nos funcionários e em recursos como o do brainstorming.

 

São diversos os problemas e desafios que uma simples empresa de bairro passa a enfrentar diariamente. Sem dizer que não é só a competitividade entre marcas, porque os clientes também se tornam cada dia mais exigentes.

 

Claro, como as soluções se disseminaram e se tornaram mais acessíveis, a vida do cliente ficou muito mais fácil, pois com alguns poucos cliques no computador ou toques no celular ele já pode comprar qualquer coisa, ou contratar qualquer serviço.

 

Para entender melhor isso, basta abrir um buscador e procurar por algo como segundo emplacamento de moto, que em poucos segundos você encontra dezenas ou mesmo centenas de empresas que prestam o serviço.

 

Sem falar que se a busca for pelo smartphone, a geolocalização é ativada na hora e já vem a opção de você ser direcionado até a loja mais próxima que presta o serviço, com ajuda de um mapa digitalizado que funciona como GPS.

 

Isso deixa bem claro como uma empresa precisa estar conectada, caso queira se destacar na multidão de concorrentes. Daí que seja tão importante saber inovar e trazer ideias que realmente oxigenem seu negócio diariamente.

 

Por isso mesmo é que se tornou indispensável falar de estratégias como a do brainstorming, que aprofundamos aqui. Se alguém ainda acha que ele é apenas uma questão de luxo, engana-se seriamente, pois é uma questão de sobrevivência.

 

Somente um recurso assim para tornar a missão da empresa algo que cada funcionário queira cumprir, vestindo a camisa e cumprindo com a filosofia de trabalho. Sem esse engajamento real, o cliente acaba percebendo que algo está errado.

 

Lembrando que isso vale para qualquer segmento, seja uma loja que vende roupas ou uma oficina que presta serviço para a área de indústrias e de coleta de lixo particular. Ou seja, por mais nichado que seja o ramo, ele precisa fazer brainstormings.

 

Diante deste fato, se o que você mais deseja enquanto leitor, gestor ou mesmo empreendedor é compreender a fundo como implementar um recurso desses na sua rotina de trabalho, então basta seguir até a última linha deste texto.

O que é brainstorming?

Como vimos, hoje em dia toda empresa que quiser se destacar no mercado vai precisar de uma filosofia de trabalho. Algo que atue como uma verdadeira cultura organizacional, capaz de engajar os funcionários, afastar a concorrência e conquistar o cliente.

 

Naturalmente, falar tudo isso é muito mais fácil do que fazer. Daí que seja preciso utilizar ferramentas de criação e de criatividade para que as ideias corretas surjam, do jeito certo e na hora certa.

 

É como aquela antiga afirmação de que “informação é poder”. Realmente, a informação é isso mesmo, porém saber usá-la ou mesmo chegar a ter acesso a ela é algo que depende em grande medida da criatividade e do fluxo de ideias.

 

Por isso, é como se pudéssemos afirmar que, no fundo, “criatividade é poder”. Isso já diz muito sobre o brainstorming, que pode ser traduzido como uma tempestade de ideias.

 

Basicamente, se a empresa trabalha com higienização a vapor automotiva e deseja criar uma campanha publicitária para ampliar sua carteira de clientes, o que ela pode fazer? Uma reunião pautada nos recursos do brainstorming, sem dúvida.

 

Com isso, a empresa começa a focar seu processo criativo não em quantidade, mas sim na qualidade. Até porque, essas reuniões precisam ser abertas para que todos possam contribuir, de modo que haja um espírito de participação.

 

Ao mesmo tempo em que a liderança faz seu papel de gestão, encaminhando as ideias que surgem e o talento de cada um, sem perder o foco em qual é a missão.

 

Tanto que a técnica de brainstorming surge no universo da publicidade e do marketing. Mas hoje pode ser aplicada a qualquer departamento de uma empresa, seja para soluções na área de vendas ou de recrutamento do RH, por exemplo.

As vantagens da técnica

Até aqui já ficaram claras as principais vantagens disso tudo. Mas é possível e até necessário aprofundar algumas delas.

 

Por exemplo, a questão comunicativa e de cultura horizontal. Dito de outro modo, como o brainstorming exige que todos participem, para que as melhores ideias possam surgir, isso vai contribuir de vários modos.

 

Se a empresa lida com peruca franja cabelo natural, não apenas as reuniões vão ajudar no engajamento e na sinergia entre as equipes, mas também vão criar um costume que cruza a hierarquia inteira da empresa.

 

Daí que se fale em cultura horizontal e não vertical. Neste segundo caso teríamos uma hierarquia engessada, que deixa pouco espaço para os demais. No primeiro caso temos algo muito mais participativo e promissor.

Como ter as melhores ideias?

Naturalmente, o brainstorming é uma solução em si mesmo, mas precisa ser bem aplicado. Por isso mesmo, é preciso ter alguns pontos fixos no radar, para que não haja dispersão.

 

Basicamente, trata-se de definir com muita clareza um problema, pois é a elaboração do desafio que vai conduzir todo o trajeto de busca por uma solução.

 

Assim, se a firma lida com persiana blecaute automática, ela precisa listar alguns pontos de orientação, desde as metas e objetivos, passando por orçamento e mão de obra que estarão disponíveis, até os prazos e uma agenda clara de trabalho.

 

Se o brainstorming é algo como um trem, esse planejamento faz o papel dos trilhos pelos quais ele vai se locomover. Isso garantirá mais segurança no processo.

As regras e os princípios

Por fim, é preciso deixar claro que o brainstorming não é nem pode ser sinônimo de falta de ordem, ou de ideias soltas que vão surgindo sem controle.

 

Para isso, uma empresa de andador para deficiente físico também pode contar com alguns princípios e regras de condução da estratégia. Tais como:

 

  • Acolher todas as ideias;
  • Não ser crítico demais;
  • Aceitar que todos participem;
  • Não se antecipar nunca;
  • Combinar várias ideias;
  • Projetar vários cenários.

 

Enfim, são alguns princípios que orientam a criação de novos princípios e daí em diante, criando um círculo virtuoso de comunicação e inovação empresariais.

Considerações finais

Tudo isso deixa muito claro como é importante falar da estratégia de brainstorming hoje em dia, seja qual for seu segmento de atuação.

 

Além disso, tratamos também das vantagens principais desse recurso e dos diferenciais que vão ajudar na hora de realmente ter boas ideias.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Diga-nos o que achou do post: