AVES RARAS

 

 

Telmo Sales era poeta de língua e escrita afiada! Era um sujeito excêntrico. Proclamava o amor com a liberdade de uma ave. E com este estilo ele fazia mover a poesia em sua alma. Divulgava a arte da poesia não com o intuito de se exibir, mas como um meio de afagar os corações oprimidos. Telmo Sales conheceu pela internet poetas que tinham a sua mesma visão. Todos morando distantes um do outro, em cada região diferente do País. O poeta Telmo Sales era carioca, morador do bairro da Urca. Ele foi o criador do grupo Aves Raras.
O nome surgiu de um pensamento do poeta de associar a poesia à liberdade, que por sua vez, está cada vez mais rara, pois as pessoas não sabem realmente o que é liberdade. Liberdade não é fazer o que quiser, é fazer o que o amor quer que seja feito. Telmo Sales sofreu muito… Ele não nasceu rico, nada de berço de ouro! Ele veio ao mundo numa casa simples, num lugar bem esquecido, onde, como diz o ditado, … Onde o Judas perdeu as botas!
Seus pais eram catadores de materiais recicláveis. Percorriam com a velha carroça todos os comércios: botecos, lanchonetes, pensões…
Eles tinham os pés inchados de tanto caminhar! Sol, chuva… Nada era empecilho! Da chuva forte, eles se protegiam usando papelões como guarda-chuva… Enfim, se viravam! E todo brasileiro é mestre em criatividade, tem o dom de se virar! E foi assim que lutaram pra que não faltasse nada para o filho.
Telmo, ainda criança, já ajudava os pais. Cresceu num ambiente bem vulnerável para que ele se descaminhasse.
Muitas propostas, dinheiro fácil, drogas… Ele virou as costas pra tudo isso e abraçou o trabalho, aceitou depender de Deus e acreditar em si. Era doloroso pra ele ver​ os pais se sacrificando, mãos sujas, calos nos pés, corpo sujos de poeira… Mas as almas limpas de dignidade e trabalho leal. O filho, o rapazinho Telmo Sales sentiu-se cobrado em estudar, se formar… Tudo pra dar um conforto aos pais. Telmo era apaixonado pela escrita. Era um rapaz bem bonito, atraia os olhares das meninas do bairro. Telmo era tímido, pouco falava. Só conversava muito com a poesia… E com ela sua alma falava, falava… E voava feito um pássaro!… E as horas voavam… E num lindo vôo, Telmo Sales superou os desafios. Se formou em Letras, foi lecionar. Dizia sempre para seus alunos que a boa comunicação chama a liberdade, o diálogo abraça a felicidade. E a necessidade de se comunicar revela o amor, e quem fala com a suavidade da paz merece viver sempre mais. E Telmo Sales cresceu com os desafios da vida, todos nós somos assim! Os desafios são bem vindos! O que antecede a felicidade é ele… O desafio! E com afinco, com dedicação forma-se a cada dia a palavra vitória! Telmo Sales foi vivendo, se superando, aprendeu a perder o medo, levou fora de meninas que ele estava a fim…. E aprendeu que não é o fim! Aquilo que a gente quer que aconteça, mas não acontece… Isso não é o fim! É só o início de um melhor caminho. Telmo Sales passou por poucas e boas! Ele foi moldado na dor! Seus pais não queriam que ele sofresse, mas ele não se fez de coitadinho, saiu do ninho, foi voar… Trabalhou de atendente numa padaria e lanchonete lá na Zona Sul ( área nobre da cidade). Pegava de duas da tarde até às 22 horas. Saía da faculdade​ e já ia direto pro serviço! Colocava o uniforme​, e já começava na atividade! Clientes bons, mas a maioria chatos. Mas ele não deixava a peteca cair! Quando chegava a hora de ir embora ainda tinha que aturar o gerente que exigia que os funcionários abrissem suas bolsas com os pertences. O gerente revistava as bolsas na intenção de descobrir algum furto.
Telmo trabalhou cinco anos nesse lugar. O suficiente pra ele poder pagar a faculdade. Quando conseguiu seu objetivo, ele saiu da padaria. Deu graças a Deus! E voou pelo céu de suas escolhas. Telmo sempre orava a Deus pra que Ele o mostrasse o melhor caminho, pra que soubesse se Ele estava de acordo com suas escolhas. No dia de sua formatura na faculdade, o rapaz estava radiante. Passou um filme em sua mente! Lágrimas rolavam de seu rosto ao ver seus pais idosos bem elegantes de mãos dadas. Seu Natanael e dona Amanda viam com orgulho o filho recebendo o diploma.
Telmo depois se especializou, fez doutorado. Escreveu e publicou um livro de poesias numa grande editora, ganhou um importante concurso de poesia no País! Telmo foi fazendo o seu nome. Conseguiu ganhar muito dinheiro, seus livros viraram best-seller! Mas manteve sua alma humilde. O melhor é que ele conseguiu dar uma boa vida aos seus pais! Este foi o maior prêmio!.. A felicidade concretizada!… Conheceu vários intelectuais, filósofos, poetas. Criou o grupo AVES RARAS ( Telmo e vários poetas de todas as regiões do Brasil) , poetas que criam poemas para um mundo chamado Sonho. E para que o sonho vire realidade existe a liberdade… O lindo vôo! O vôo mais alto!

( Autor: Poeta Alexsandre Soares de Lima)



BIOGRAFIA Eu me chamo Alexsandre Soares de Lima, sou poeta romântico e escritor que fala sobre a importância de viver na luz do amor. Nasci em Meriti, no Rio de Janeiro, no dia 22 de Abril de 1976. Iniciei meus estudos aos 4 anos de idade. Estudava no quintal da casa de uma vizinha, a escolinha da Dona Zezé. A partir daí, sempre me dediquei aos estudos. Aos 12 anos, ganhei dos meus pais, de presente de aniversário, uma máquina de escrever. Com ela, a mimha brincadeira preferida era escrever jornalzinho. Sempre gostei de escrever, era um excelente aluno em Língua Portuguesa. Aos 17 anos, talvez movido pela tristeza da separação dos meus pais, após a minha mãe ter saído de casa, ter sumido no mundo, comecei a escrever pensamentos. Eu era um jovem introspectivo, tímido, e escrevia para desabafar, colocar pra fora o que sentia. Depois dos pensamentos, logo passei a escrever poesias. Aos 20 anos, em 1996, eu lanço meu primeiro livro de poesias intitulado ENGRENAGEM, no mesmo ano em que ingresso na Faculdade de Letras. Minha professora de Literatura foi quem organizou a Noite de Autógrafos no salão nobre da faculdade. Ela selecionou alguns alunos para declamarem meus poemas do livro. Em Maceió ( AL ), terra dos meus pais, fiz uma exposição de poesias na Secretaria de Cultura e na Biblioteca do SESC, além de ter declamado em um centro de artes do mesmo estado. Concedi algumas entrevistas para rádios e emissoras de televisão de Alagoas. Em 2005, lanço meu segundo livro intitulado COM O OLHAR FIXO NA ALMA. Com esta obra, fui me aprofundando nos assuntos da alma e do coração. Busquei libertar a poesia que está dentrode cada um de nós. Numa época em que a internet dava seus primeiros passos e era um recurso difícil de ser acessado, eu divulgava minhas poesias nas rádios comunitárias de bairros cariocas e também na Baixada Fluminense. Há 7 anos venho divulgando minhas poesias nas redes sociais. Tenho canal no youtube que se chama POETA ALEXSANDRE SOARES DE LIMA. Lá, diariamente publico vídeos em que eu crio na hora poemas que tocam o coração, mensagens de amor, amizade, esperança, luz e fé em Deus.

Diga-nos o que achou do post: