ATRAVESSE A LINHA IMAGINÁRIA DOS SEUS LIMITES

Os limites são autoimpostos, você mesmo cria uma linha imaginária mental e não a atravessa por medo, isso acontece porque você talvez seja inseguro, ou sofre com as crenças limitantes, mas tudo bem, tem jeito.

As suas crenças limitantes, que são inseridas em sua mente por pessoas próximas, na maioria das vezes sem maldade alguma, mas sim por um sentimento de proteção mesmo, que realmente mais desprotegem, é que criam essa linha imaginária de limites que não é nada fácil de transpor, pois são anos e anos ouvindo essas palavras negativas e isso vai virando realidade para quem ouve isso.

Somos criados ainda no Século XXI na seguinte realidade do Século XX: nos dizem o tempo todo que devemos ter um emprego de carteira assinada, ganhar nosso salário, nos conformar com isso para o resto da vida e depois aposentar e viver da Previdência Social. Se eu estiver errado podem me atirar todas as pedras. São raras as famílias que deixam o jovem a vontade para experimentar e tentar novas oportunidades, na maioria das famílias, por acharem bonitinho, desde crianças começam a perguntar o que elas vão ser quando crescer, isso pressiona a criança a dizer sempre o que faz todo mundo rir e ela se acostuma com isso e assim vai se tornando uma realidade para ela ser o que faz os pais “felizes”, esquecem da sua própria felicidade. Mas a verdade é que o mundo mudou, as profissões mudaram, as relações de emprego são outras, antes as pessoas buscavam estabilidade, hoje buscam desafios. E ainda temos o ranço do emprego formal para a vida toda impregnado em nossa sociedade, só porque isso dá “segurança”.

Mas que segurança é essa se no primeiro espirro da economia te metem o pé na bunda? Nenhuma, você é apenas um número dentro de uma grande empresa, vale pelo que produz e mais nada. O que falta realmente é mudar a estrutura educacional do Brasil, o currículo escolar deve estar alinhado com o novo mercado de trabalho, é preciso ensinar educação financeira e empreendedorismo nas escolas desde os primeiros anos, sem isso os limites continuarão sendo intransponíveis para a grande maioria das pessoas.

O que te limita? Talvez sua situação financeira, você acredita que determinadas coisas são apenas para ricos, eu te digo que está errado, comecei dois negócios sem um tostão furado e os dois prosperaram, no meu negócio de representação, inclusive, não tinha nem o carro, fui lá na concessionária e financiei cem por cento de um zero quilômetro, estava completamente sem dinheiro e consegui pagar tudo a duras penas, dormi muito dentro do carro para economizar no hotel, mas foi. Talvez você ache que não tem uma formação escolar muito boa, que te falta uma faculdade e por isso não tem condições de se aventurar em um negócio, mas eu conheço pessoas que não têm sequer o ensino fundamental completo e que hoje comandam um verdadeiro império ou, talvez, você acredite que não é merecedor de ter uma vida melhor, porque não? Todo mundo merece, não é porque talvez você tenha nascido em uma comunidade pobre que você tem viver lá para o resto da vida. Mas vamos quebrar esses mitos agora.

Se você ainda acredita que o “rio corre para o mar”, e que determinadas coisas só acontecem para os ricos, pode se desfazer dessa crença, pois o rio desce em seu curso pela gravidade, vai abrindo seu caminho até chegar ao mar. Muitas pessoas que hoje são o “mar” já foram rios no passado, só que acreditaram que se esforçassem e controlassem seu destino poderiam ser o “mar” um dia e foram em busca desse objetivo, conseguiram ser os beneficiários dos “rios” que correm para eles, isso porque decidiram não morrer ali na foz, entraram no mar com tudo e se fizeram parte dele. Como eu já disse, conheço muitos empreendedores de sucesso que não têm o ensino fundamental completo, o que os diferencia das outras pessoas é que primeiro acreditaram que podiam ter sucesso e foram em busca desse objetivo, para isso buscaram o conhecimento por conta própria, foram em busca de aprender o que fosse preciso para crescerem, aplicaram esse conhecimento, ousaram fazer, errar e corrigir seus erros sem desistir. Agora se o seu problema é não se achar merecedor, você está em uma enrascada e precisa melhorar sua autoestima, porque o que determina seu merecimento ou não é você e suas atitudes, se suas atitudes são positivas então você vai fazer o que deve ser feito para atingir seus objetivos, se forem atitudes negativas, então corre o risco de nem tentar fazer, vai se tornar uma vítima das circunstâncias e pronto, fica mais fácil nem tentar, porque uma hora o mercado está ruim, na outra o dólar está caro ou a gasolina aumentou, tudo vira desculpa e elas recaem onde você não pode controlar, isso vira desculpa para você não atuar no que realmente pode controlar que são suas atitudes com relação aos acontecimentos. Na verdade, lá no fundo mesmo, você inventa essas desculpas porque não acredita que merece o melhor.

Não é fácil quebrar essas crenças, mas é possível, você precisa começar a remar contra isso tudo, enfrentar seus medos e quebrar essas barreiras, quando você fizer isso vai ver que a correnteza nem é tão forte e na maioria das vezes nem existe, vai perceber que você as criou para justificar suas crenças limitantes. Isso facilita a sua justificativa para continuar levando a vida que sempre levou. É mais fácil culpar tudo e todos pelo seu fracasso, mas eu te garanto que é melhor assumir sua parcela de responsabilidade sobre seu destino e ir para cima na busca de conquistar os seus sonhos, você consegue, qualquer um consegue, veja bem que se outros conseguiram saindo até de situações piores que a sua, porque você não consegue então?

Definitivamente não é fácil, você vai cometer erros, será preciso corrigir cada um deles na fonte, vai cair, e vai ter que levantar quantas vezes forem necessárias, vai ouvir palavras negativas e vai precisar deixar que não entrem em sua mente, vai ter que seguir em frente, vencendo cada um desses obstáculos, quebrando barreiras e construindo pontes, isso é muito importante. Assim como a água do rio vai abrindo seu caminho, desviando de obstáculos, abrindo passagem por entre as pedras e até furando algumas pedras por onde passa, tudo para cumprir seu objetivo de chegar ao mar e a partir daí se tornar parte do mar, porque quando o rio chega ao mar ele não retorna, ele se torna o próprio mar. Percebeu que você pode ser até o rio por um tempo, mas se esforçando pode virar o mar.

Quebre o seu muro imaginário, pule e apague a linha que existe apenas em sua cabeça e ponha seus sonhos em primeiro plano, faça com que se realizem, não digo que será fácil, pois não vai ser, é um processo, mas vai ser enriquecedor e prazeroso você tentar ao menos. Tente, transforme o seu sonho no projeto de sua vida e você vai conseguir realizá-lo com muita disciplina. Mas tem que acreditar que você pode e tem que fazer o que deve ser feito para atingir esse objetivo, e saiba que o que deve ser feito nem sempre é o mais confortável, mas serão essas ações que o levarão ao sucesso.

Pare de ficar reclamando para não se arrepender depois e comece a ser mais positivo, só assim terá forças para realizar seus sonhos!



Formado em Letras e pós-graduado em Marketing, membro convidado da Academia de Letras da Manchester Mineira. Com formação em Coaching, atua como treinador de vendedores e Palestrante Motivacional. Poeta, contista, cronista e articulista. Três vezes finalista do prêmio Top Blog, na categoria Política e colaborador no jornal Tribuna de Minas. Participação no projeto "Poesia na Escola" como autor de destaque na edição de 2022, você pode baixar o e-book do projeto acessando o link: https://online.fliphtml5.com/dozlr/ajdc/ Autor de dois livros "Conselhos Diários. Você Não Tem Limites!" e "Você Pode Mudar!", onde fala sobre aspectos de carreira e liderança. Você pode comprar no site: https://bio.uiclap.com/celsociampi

Diga-nos o que achou do post: