Anvisa autoriza a compra da vacina Sputnik V pelo Governo de Minas

 

O Governo de Minas recebeu o comunicado nesta sexta-feira (2/7), da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a autorização para a compra do imunizante russo Sputnik V.

O Estado, informou que vai realizar a compra de 428 mil doses da vacina, permitindo assim o avanço da operação de vacinação em Minas Gerais.

A partir desta liberação, será possível prosseguir com a finalização das negociações do contrato com o Fundo Soberano Russo. O quantitativo permitido será correspondente a 1% da população do Estado, o limite estabelecido pela Anvisa. No mês passado, o Governo do Estado já tinha solicitado junto a Anvisa, a autorização para a importação da Sputnik V, levando em conta, o prazo estabelecido para a entrega.  O governador Romeu Zema, comemorou o resultado de aprovação da Anvisa.

“A Anvisa autorizou a nossa solicitação de importação de 428 mil doses da vacina Sputnik. Mas, agora, o fundo soberano russo vai junto com a Seplag dar a data da entrega, que eu espero que seja o mais breve possível”

Novos lotes de vacinas chegam no Estado

O Governo de Minas, recebeu no último sábado (3/7), mais imunizantes que corresponde ao 28º lote de vacinas contra o coronavírus, que chegaram no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. Foram 26 caixas com 304.750 doses da AstraZeneca, 219.960 doses da Pfizer, e 342.300 doses da Janssen. Os imunizantes foram encaminhados para a Central Estadual de Rede de Frio, do Estado.

As vacinas são destinadas para à aplicação da primeira dose nos trabalhadores do transporte metroviário e ferroviário, aquaviário, caminhoneiros, trabalhadores industriais e pessoas entre 55 e 59 anos.

Outro grupo a ser imunizados são as pessoas de 60 a 64 anos, que ainda não foram vacinados com a segunda dose.



Jornalista profissional pela Universidade Estácio de Sá - BH. Trabalhou com análise de Mídia e Monitoramento e Produção de Clipping de Noticias na empresa Idéia Fixa - Gestão da Informação.

Diga-nos o que achou do post: