ANGÚSTIA & SOFRIMENTO, UM LUGAR NA FILOSOFIA DE NILO DEYSON MONTEIRO PESSANHA

A angústia pode causar depressão e destruir projetos de vida; assim o sofrimento elimina qualquer reação quando acompanhado do sofrimento está a sensação de querer sumir, morrer ou se isolar de tudo. Quando lemos a biografia do filósofo Nietzsche, percebemos um tipo de angústia e sofrimento que surge a partir do conhecimento, então uma mistura complexa de sensações tomaram posse da mente de Nietzsche, que veio a morrer louco. Entretanto, faltou ali um cuidado com a espiritualidade e o desenvolvimento do equilíbrio emocional e a estrutura psíquica, para o enfrentamento com as angústias vidas do excesso de conhecimento. Essa sensação de ter o conhecimento e perceber o mundo em um outro patamar distante do que seria a realidade ou o certo, faz com que tudo pareça errado no mundo e surge aos poucos as angústias e posteriormente, à longo tempo, surgirá a tristeza, a depressão.

Esse tipo de sofrimento e angústia é apenas um entre outros tantos tipos de depressão ou sofrimentos que existem. Lembrando que tudo surge na mente.

Se lermos as obras de Freud, veremos diversas descobertas da psicanálise dentro do que estamos abordando aqui, isto é, o histórico do comportamento humano dentro da história. Como educador que sou, eu sugiro que se você tiver em sua família alguma pessoa com angústia ou depressão, seria interessante que você lesse obras literárias da neurociência; como por exemplo, buscasse pesquisar sobre Pedro Calabrez, onde você encontra diversos trabalhos que auxiliam no tratamento da angústia e da depressão. A neurociência cresceu muito nos anos 2000 em diante. Ela estuda o cérebro humano, suas tomadas de decisão e comportamento. Através de pesquisas científicas ao longo do tempo, foram descobertas diversas coisas sobre o funcionamento do cérebro.

A Filosofia ao longo da história também auxiliou bastante sobre o comportamento humano. Sugiro que leiam sobre os filósofos do estoicismo, bem como os existencialistas. Ambas as escolas filosóficas auxiliam bastante sobre como organizar os pensamentos no enfrentamento com as perdas e os infortúnios do mundo agressor. A Filosofia portanto, pode contribuir muito na estruturação do intelectual e na formação da inteligência emocional.  Alguns filósofos que podem ser lidos por você pode pesquisar e ler são: Sêneca, São Thomas de Aquino, Santo Agostinho, Marco Aurélio, Epicuro, Nietzsche, Sartre, Descartes, Foucault entre outros.

Minha filosofia é manter o equilíbrio emocional através das ferramentas e recursos que se empregam dentro de nós através do conhecimento desenvolvido por meio da pesquisa, leitura e experiências. Portanto, neste sentido não há o espanto, quiçá o pavor, apenas a aceitação e as ações que transformam o momento.

Nilo Deyson Monteiro Pessanha



FILÓSOFO, ESCRITOR, POETA, COLUNISTA & PALESTRANTE. Fundador da Filosofia da imparcialidade participativa. Autor do livro de Filosofia Todos os Corações do mundo, e do Livro O Teatro da vida e a interpretação das coisas, quem nos garante ser verdade das coisas. Membro de diversas instituições culturais como por exemplo, é imortal acadêmico da Academia de Letras do Brasil seccional Campos dos Goytacazes, é imortal Acadêmico da Academia Pedralva Letras e Artes, ocupante da cadeira n°17 , Fundador do NAISLA, Núcleo Acadêmico Italiano di Scienze, Littere e Arti. Membro de diversas instituições. Nilo Deyson Monteiro participou de diversas antologias, periódicos e muitos de seus trabalhos acadêmicos estão no Google ao pesquisar Filósofo Nilo Deyson.

Diga-nos o que achou do post: