Agora eu posso chorar?

Homem não pode chorar. Chorar é coisa de mulher. O choro não resolve nada. Chorar pra quê? Engole o choro! Se continuar chorando, vou te bater pra você chorar de verdade! Quem chora é fraco! Coitado, vive chorando…

Em algum momento da vida você já deve ter ouvido uma ou mais dessas frases. Pior se, como eu, já tiver ouvido todas! A ideia que chorar é algo inútil fica bem clara, ou pior, a pessoa que chora deve ser mais fraca. Por muito tempo essa foi a visão da nossa sociedade sobre as lágrimas. Uma pessoa forte não precisa chorar e a criança deve ser ensinada desde pequena a “engolir” o choro. Afinal, chorar é bobagem.

Sendo assim, muitos de nós cresceram acumulando lágrimas. Foram guardadas e nem sabemos onde. Com isso, nos bloqueamos a ponto de nem conseguirmos mais chorar. Mas eis que os estudos científicos passaram a mostrar o contrário do que a sociedade dizia. Chorar faz bem. Ajuda o emocional. Então, nos dão sinal verde pra chorar. Como assim? Sim, você pode chorar. Os homens podem chorar. As lágrimas não são mais proibidas. No entanto, muitos não conseguem mais chorar. Estão lacrados, bloqueados, afogados em lágrimas que não foram expulsas desde a infância. Quando passam raiva ficam com as lágrimas entaladas na garganta, mas elas não escorrem na face.

É assim que tantas pessoas se sentem. Por tanto tempo acreditamos que não devíamos chorar, então não é fácil mudar as atitudes de uma hora pra outra. Ainda ouvimos algumas daquelas frases do início do texto, mas logo alguém defende que ela é uma mentira. Você pode chorar sim. Chorar alivia a alma, reequilibra as emoções, externaliza nossos sentimentos, mostra nossa sensibilidade ao mundo. Vamos deixar a criança chorar ao se machucar, por que não? Se está doendo, por que não chorar? O choro diminui a dor. Isso serve pro adulto também. Sofreu uma decepção? Chore! Perdeu um ente querido? Chore muito! As lágrimas vão ajudar a enfrentar as tristezas, as decepções e todas as dores existentes.

Esvazie as lágrimas acumuladas de sua alma, mas lembre-se de enxugá-las. Limpe seu rosto pra deixar que o sol aqueça sua alma e faça-a brilhar novamente.



Carioca apaixonada pelo mar e pelas montanhas, hoje vive em Belo Horizonte e é mineira de coração. Ama livros, literatura, cinema e música. Vive uma busca constante em aprender e explorar o mundo, mas cada vez mais se volta para o autoconhecimento e a autocura. Escreve desde sempre: crônicas, resenhas, artigos literários e artigos diversos. Já foi revisora de livros e professora. Agora dedica-se a ler e escrever.

Diga-nos o que achou do post: