A volta por cima de Mohammed Salah

    Atacante egípcio marca na final e abre caminho para o sexto título do Liverpool;

    Na final da temporada passada, Salah passava por momento espetacular em sua carreira no Liverpool, mas tinham pela frente os detentores do título (o clube espanhol Real Madrid), com o atacante português Cristiano Ronaldo. Após receber falta do zagueiro espanhol Sérgio Ramos, que seguiu abraçado a ele e deslocou o ombro do egípcio, acabou saindo da final e as falhas do goleiro alemão Karius, fizeram o placar de 3×1 contra sua equipe decretarem o vice campeonato para ele e seus companheiros de equipe.

    Ainda na Copa do Mundo de 2018, Mo Salah teve atuação discreta e ajudou sua equipe com 2 gols, contra Rússia (1×3) e Arábia Saudita (1×2). Todavia, não foram suficientes para que sua Seleção avançasse as oitavas do Mundial.

    Eis que a temporada 2018/2019 se iniciou e, aos poucos, o atleta foi recuperando sua forma e seu faro apurado por gols, voltando a ter boas atuações pela equipe e marcando muitos gols. Tanto na Premier League quanto na Uefa Champions League, fez trio de ataque poderoso ao lado do senegalês Sadio Mané e do brasileiro Roberto Firmino.

    Na primeira fase, passou em segundo lugar no grupo C (Paris Saint-Germain (França), Napoli (Itália) e Estrela Vermelha (Sérvia)). Já no mata-mata, deixou para trás os alemães do Bayern de Munique, os portugueses do Porto e nas semis fez virada improvável contra os espanhóis do Barcelona: após tomar 3×0 na Espanha, fez 4×0 em casa com 2 gols do atacante belga Origi e mais 2 do meia holandês Wijnaldum.

    Na data de 01/06/2019, Salah e seus companheiros teriam nova chance de título continental contra outro clube inglês, o Tottenham. Logo, aos 24 segundos de partida, o atacante senegalês Mané cruzou e a bola desviou no braço do meia francês Sissoko, bola na marca da cal para a equipe do Liverpool. Salah bateu e converteu, vantagem cedo para a equipe do Liverpool.

    Já aos 42 do segundo tempo, o atacante belga Origi mais uma vez apareceu. O lateral-esquerdo inglês Milner cobrou escanteio e, no rebote, o zagueiro holandês Van Dijk ajeitou para o atacante, herói das semis, chutar no canto esquerdo de Lloris. Esse gol sacramentaria a vitória do Liverpool e consagraria o retorno de toda equipe.

    Desse modo, o egípcio dava a volta por cima em sua carreira e, um ano após amargar o vice, conquistaria a Europa. O sexto título continental do Liverpool (1976-1977, 1977-1978, 1980-1981, 1983-1984, 2004-2005 e 2018-2019) o levará a disputar o próximo Mundial de Clubes da FIFA.

Veja mais:

Klopp quebra tabu e conquista a Uefa Champions League

https://globalizado.com.br/no-ano-de-seu-centenario-esperance-conquista-bicampeonato-africano/

 



Graduado em Administração na UFRRJ, Apaixonado por Futebol, Flamenguista por Opção, Geek por Natureza, Carioca de Nascimento, Amante de Livros, Cinéfilo, Curte Contar/Apreciar Boas Histórias e Experiências de Vida, Autor do livro "Veredas da Vida: Poéticos Conselhos" (Chiado Books), Sempre em Busca de Novos Objetivos.

Diga-nos o que achou do post: