Marketing

A revolução do marketing digital no marketing para clínicas

O marketing para clínicas evoluiu muito nos últimos anos graças à popularidade dos meios de comunicação digital. A divulgação que costumava ocorrer em outdoors, panfletos e listas telefônicas agora é quase exclusivamente digital. 

Isso não quer dizer que o marketing digital substituiu o marketing tradicional, mas sim que o mudou de uma forma que o mercado não estava acostumado. Elas são uma tendência que chegou para ficar e clínicas e consultórios precisam se preparar. 

Quer entender o que exatamente mudou na comunicação e como aplicar ao seu negócio? Continue lendo.

Por que o marketing para clínicas precisava de mudanças?

O marketing para clínicas era insustentável da forma que era praticado até alguns anos atrás. As soluções oferecidas pelo mercado da comunicação eram de alto custo e baixa capilaridade. Ou seja, possíveis pacientes não tinham acesso a informações com facilidade. 

Por isso, muitos negócios da área da saúde evitavam realizar campanhas mais complexas para atrair pessoas. Algo que mudou drasticamente conforme o digital ganhou espaço. Agora o mundo não tira os olhos de redes sociais, vídeos e posts. 

Da mesma forma, o comportamento de pacientes sofreu uma alteração que muitos não esperavam. 

Como o paciente interage atualmente com o seu negócio

O marketing também precisou passar por mudanças para atender às novas necessidades do público. Há alguns anos pacientes confiavam somente em seus médicos e familiares e tinham lealdade impressionante. Algumas famílias chegaram a passar a vida inteira atendidas pelos mesmos especialistas sem pensar em procurar uma alternativa. 

Mas o mundo mudou e a lealdade a marcas, empresas e profissionais da saúde caiu muito. Além disso, a facilidade de acesso à informação fez com que muitas pessoas pesquisem sobre sua condição de saúde antes mesmo de pensar em procurar um médico. 

Por isso, o marketing de profissionais da saúde teve de se reinventar. Pesquisas do Pew Research Center indicam que 72% dos usuários já procuraram informações online sobre saúde. Sem o uso do marketing digital, boa parte desses pacientes não teriam como entrar em contato com médicos clínica e hospitais, e chegar a agendar uma consulta. 

Mas o que exatamente está envolvido nessa nova era do marketing? É o que explicaremos abaixo. 

Papel das redes sociais no marketing para clínicas

Tudo começa nas redes sociais e seu uso no marketing para clínicas. O público participa das redes cada vez mais e espera encontrar informações confiáveis nelas. Isso é válido para lazer, esportes, moda e, sem sombra de dúvidas, saúde. É lá que eles também procuram interação com profissionais da saúde que pretendem visitar. 

Pense em você mesmo e perceberá quantas vezes já seguiu um influencer da saúde para saber mais sobre seu serviço no Instagram. Dessa maneira, fica claro para quem trabalha com gestão de clínicas que as redes sociais são importantes. 

Além de permitir divulgar uma clínica, a rede social também humaniza as interações. Elas são mais informais e de fácil acesso, transformando-as no lugar perfeito para construir relacionamentos duradouros. 

Papel do site e SEO no marketing para clínicas

Mas não só de redes sociais vive o marketing para clínicas. Uma estratégia robusta também inclui um site de qualidade com otimização SEO. O termo search engine optimization é um dos mais importantes para o marketing digital.

Esse conjunto de estratégias ajuda um site a posicionar-se melhor entre os resultados das ferramentas de busca. É uma técnica orgânica, ou seja, não exige qualquer investimento em anúncios para trazer tráfego à página. 

Ao criar um site e alimentá-lo com conteúdo otimizado, ele deve atrair novos pacientes interessados. O SEO foca em palavras-chave relacionadas à área de atuação da clínica, significando que alguém que alcança o endereço através dele já iniciou sua jornada de compra. 

Algumas boas práticas para acompanhar o marketing para clínicas

Sabendo que o marketing para clínicas evolui constantemente, separamos algumas dicas para que você consiga começar a adotar estratégias adequadas. Confira!

1. Planeje o SEO local

O que acha de deixar sua clínica entre os principais resultados quando alguém procura por serviços da área da saúde em sua região? Comece trabalhando com SEO local ao incluir palavras-chave voltadas para sua cidade ou estado.

Você pode fazer isso através de blog posts, títulos estratégicos para páginas e também com nomes de imagens e alt tags. Outra ideia que vale a pena explorar é o Google Meu Negócio, uma ferramenta gratuita específica para marketing local. 

2. Mantenha conteúdo consistente nas redes sociais

O caminho das redes sociais não tem volta. Depois que você começar a postar precisará planejar-se para continuar a produção de conteúdo. Só a regularidade garante resultados satisfatórios, afinal de contas, seus seguidores esperam receber novidades constantemente. 

Elabore um planejamento de conteúdo para conseguir trabalhar com mais facilidade. Lembre-se de variar, use vídeos, carrossel, fotos, reels e tudo que puder para conseguir passar informações de forma prática e simplificada. 

3. Tenha um site sempre atualizado

De nada adianta ter um site lindo que não possui informações atualizadas. Além de ajudar nos resultados obtidos pelo SEO, os dados no site permitem que o paciente entenda tudo sobre a clínica e possa tomar uma decisão de entrar em contato. 

Quanto mais dados estiverem no site, melhor será a satisfação do paciente que entrar nele. Trabalhar com marketing digital para médicos traz resultados interessantes, mas exige paciência e atenção aos detalhes. E aí, qual estratégia você vai começar a aplicar para conseguir trazer novos pacientes através do que existe de mais moderno no marketing para clínicas?



Diga-nos o que achou do post: